Botafogo 3 x Vasco 2

Botafogo supera o Vasco no fim em jogo cheio de lances polêmicos

O jogo

A partida começou bastante estudada, com os dois times demonstrando posturas diferentes do que apresentaram até aqui na competição. O Vasco mais disposto e organizado do que contra os times "pequenos". O Botafogo com um jogo mais imponente, mais cadenciado do que o normal.
Os primeiros minutos foram de sucessivas tentativas de longa distância de ambas as partes.
Aos 14 minutos, porém, Wellington Paulista recebeu sozinho dentro da área, mas não dominuou direito e desperdiçou oportunidade clara de gol.
No minuto seguinte mais uma jogada ensaiada que deu certo no Botafogo. Lúcio Flávio tocou de lado para Triguinho, que rolou para Zé Carlos na intermediária. O meia fuzilou de canhota, no ângulo direito, e inaugurou o marcador do Maracanã.
O Vasco tentou responder de imediato. Primeiro aos 20, Morais tentou mais um chute de longe, e a bola passou perto do travessão de Castillo. Depois foi a vez de Alex Teixeira, que arrancou pelo meio aos 23, driblou um marcador e chutou de fora próximo à trave direita. Depois que levou o gol o Vasco cresceu bastante na partida, principalmente com esses dois jogadores.
O Botafogo se acuou um pouco diante da reação vascaína, e tentou sair nos contra-ataques. Mas aos 28 foi a vez de Alan Kardec levar perigo ao alvinegro. O atacante dominou no peito na grande área e chutou fraco de bico. Castillo desviou para escanteio.
Aos 34, escanteio para o Botafogo. Túlio subiu e cabeceou na diagonal, ampliando o placar e jogando um balde de água fria na torcida cruzmaltina. O Vasco bem que tentou, mas não conseguiu diminuir no primeiro tempo, insistindo nos tiros de longa distância.
A chance mais clara foi aos 41. Alen Kardec finalizou de primeira após cruzamento, e mais uma vez a bola passou rente à trave direita, que estava benzida.
O segundo tempo começou com pressão do Vasco. Morais em bela cobrança de falta da meia direita colocou no meio da pequena área, Jorge Luiz se antecipou e concluiu de cabeça para o fundo da rede. 2 a 1.
Aos oito minutos Zé Carlos entrou por trás em Wágner Diniz e acabou expulso. Aos 19 lance polêmico. Após escanteio para o Vasco, Castilo saiu mal, e Abuda concluiu impedido para o gol. O lance foi invalidado.
Com um a menos, o Botafogo adotou uma postura mais defensiva em campo. O Vasco colocou o time para frente e tentava sem descanso empatar a partida. Mas apesar de ter esbarrado muitas vezes em uma defesa bem postada, conseguiu.
Wagner Diniz levantou na área, Renato Silva furou, Bruno Meneguel dominou com o braço e finalizou. A arbitragem validou o gol de empate.
Mas o jogo ainda reservada emoções fortes. Aos 40 minutos Fábio avançou, entrou na área e caiu. O juiz marcou pênalti, e Luizão foi expulso por reclamação. Lúcio Flávio converteu e deu números finais a partida. 3 a 2 para o Botafogo.

Um comentário:

André Lacerda disse...

ROUBOOOOOOOOOOOOOOO!!!

mais uma vez o vasco foi roubado
gol anulado...
penalti que não existiu...
penalti pro vasco não marcado...
uma roubalheira só!

parabéns pelo blog!
tá manero!