Rosinha pergunta a Feijó sobre habitação

Feijó pede direito de resposta por ter sido citado como deputado cassado por Arnaldo Vianna, fala que é inocente no caso das sanguessugas.
Quando a questão casas populares, fala da prioridade para a construção de conjuntos habitacionais, cita caso de pessoas vivendo em condições subumanas na entrada da cidade no sentido Rio de Janeiro.
Diz que os governantes anteriores foram capazes de diminuir o déficit habitacional.
Rosinha diz que vai construir 10 mil casas em Campos, sendo 2. 500 casa por ano, em parceria com as olarias da cidade, gerando emprego na região.
Feijó diz que vai construir o mesmo número de casa.Critica abertamente os propostas de Arnaldo: criação de metro de superfície, cheque de 200 reais e diz que não existem 75 mil empregados em Campos, que Campos vai importar desempregados por este número é ilusório.

Nenhum comentário: