Livro de escritor campista na Academia Brasileira de Letras


O lançamento do livro Escravatura & Abolição – A luta pela igualdade, do escritor campista Hélvio Gomes Cordeiro, na Academia Brasileira de Letras (ABL), foi prestigiado pelo presidente da Fundação Cultural Palmares, vinculada ao Ministério da Cultura, Eloi Ferreira de Araújo, e por representantes de diversas instituições e segmentos, que lotaram o espaço na noite da sexta-feira (15). O livro, editado pela Fundação Municipal Zumbi dos Palmares (FMZP), foi lançado pela prefeitura. O presidente da FMZP, Jorge Luiz dos Santos, representou a prefeita Rosinha Garotinho no evento.

Segundo Jorge Luiz, o evento superou as expectativas. “O evento é importante para a prefeitura, para o escritor Hélvio Cordeiro e para a Fundação Zumbi. Isso só está acontecendo porque a prefeita Rosinha Garotinho está nos apoiando”, ressalta.

O presidente da Fundação Cultural Palmares também destaca a importância do evento. “A Academia Brasileira de Letras fica um pouco mais colorida com o lançamento deste livro, com público extraordinário, o que demonstra que o livro foi aprovado. A ABL foi fundada por Machado de Assis, um homem negro, e tem vários abolicionistas entre seus imortais, como Joaquim Nabuco. O lançamento deste livro, que coloca a escravidão na ordem do dia, vai ao encontro do grande desafio que o Brasil tem para poder construir a igualdade racial: vencer o racismo e o preconceito”, enfatiza.

O ex-deputado federal Carlos Alberto Oliveira, autor da Lei Cao, contra o racismo, também compareceu ao evento, que reuniu representantes de movimentos negros, como Roselene Santos, da Comissão da Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Rio); Nayt Júnior, do Movimento Negro Republicano; Zezinho Andrade, do Conselho Estadual dos Direitos dos Negros; Benedito Sérgio Alves, representante regional da Fundação Palmares, no Rio; o presidente da Escola de Samba Canarinho das Laranjeiras, Antônio Gonçalves; e a presidente da Ong As Charmosas, Eleandra Fidélis.

A emoção tomou conta do escritor Hélvio Cordeiro. “Para mim, é mais do que um sonho, autografar um livro num lugar onde as maiores personalidades literárias do Brasil estão concentradas. É mais do que indiscritível, é uma honra. A minha adrenalina ainda não baixou”, afirma o escritor, após o lançamento da obra. Ele autografou os mais de 300 exemplares distribuídos ao público.

Também foram distribuídos 120 exemplares do livro Carukango - o Príncipe dos Escravos, de Hévio Cordeiro, lançado pela Fundação Zumbi, na Exposição Agropecuária e Industrial do Norte Fluminense (ExpoAgro), em 2009, e que já é sucesso no Brasil e em Moçambique, na África, onde nasceu Carukango; e outros 300 exemplares do Livro de Culinária Afro com todas as receitas do curso ministrado pela Fundação Zumbi, este ano. O público também recebeu o CD “Bambas da Planície”, que reúne 15 músicas dos compositores campistas Manoel Tancredo, Geraldo Gamboa e Jorge da Paz Almeida.O evento foi coberto por vários veículos de comunicação do Rio.

Fonte: PMCG

Nenhum comentário: