INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE sedia o XXIV FORPLAN - Fórum Nacional de Gestão e Planejamento da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica

É amanhã que o Instituto Federal Fluminense, recebe os digirentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (EPT) para a o XXIV Fórum Nacional de Gestão e Planejamento da Rede Federal de Educação Tecnológica.
Após uma longa disputa com duas IFES do Nordeste, a cidade de Campos é escolhida para sediar o evento e receber aproximadamente 250 (duzentos e cinquenta) dirigentes de IFETS, CEFETs, Escolas Agrotécnicas, Escolas Técnicas, Universidades de todos os Estados Brasileiros, um momento de aprendizagem, discussão de temas que versam sobre a educação profissional desenvolvida pelo Governo Federal de norte a sul, de leste a oeste deste nosso querido Brasil!
Sob a organização do Instituto Federal Fluminense, através do empenho, garra e dinamismo do Economista e Diretor de Administração e Planejamento, Amaro Falquer, o evento conta com apoio da Secretaria Executiva do MEC, da Subsecratria de Planejamento e Orçamento, da Secretaria de Educação Profissional Tecnológica e Petrobras.
O XVVI FORPLAN consistirá de Conferências, palestras e workshops com a presença do Representante do Tribunal de Contas no Estado do Rio de Janeiro, do Prof. Luiz Augusto Caldas Pereira - SETEC/MEC, do Prof. Gabriel Grabowski, Doutorando em Educação, consultor do PNUd, da UNESCO, da UNICEF e do Ministério da Educação para assuntos de Educação Técnica e Tecnológica; do Prof. Paulo Eduardo Nunes de Moura Rocha - Subsecretário de Planejamento e Orçamento do Ministério da Educação, do Prof. Eliézer Moreira Pacheco - Secretário de Educação Profissional e Tecnológica - Ministério da Educação; da Prof. Acácia Zeneida Kuenzer - Doutora em Educação da Universidade Federal do Paraná e do professor José Henrique de Faria - Ex-Reitor da UFPR;
Um momento ímpar na história da Rede de EPT, versando sobre o tema: "Tema: Políticas e Financiamento da Educação Profissional e Tecnológica".
Local: Instituto Federal Fluminense e suas Uneds(Macaé e Lagos).
Cidades envolvidas: Campos dos Goytacazes/RJ, Macaé/RJ e Armação dos Búzios/RJ.
Período: 01/04 a 04/04/2008.
Para maiores informações, click a
qui

SOMOS IFET!!! O CEFET Campos torna-se INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE.

O Blogueiro Com a Diretora Geral do CEFET Campos, Professora Cibele Daher e o Diretor de Políticas e Articulação Institucional da SETEC/MEC, Professor Luiz Augusto Caldas Pereira!
Parabéns a todos da Comunidade CEFET Campos que acreditam na educação como ferramenta de transformação e inclusão social, contribuindo diretamente para que os sonhos se tornem realidade a cada novo amanhecer! Um agradecimento especial ao Professor Luiz Augusto Caldas Pereira, um dos idealizadores deste sonho coletivo!

O CEFET Campos torna-se, a partir de hoje (31/01/2008), INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE, com todas as prerrogativas de uma Universidade Federal.
Veja o
resultado da Chamada Pública.


ANEXO I
PROPOSTAS APROVADAS NA ÍNTEGRA

UF - INSTITUTO FEDERAL PROPONENTES PROCESSO/DOCUMENTO


RJ - INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE CEFET CAMPOS - 074832.2007-47

Botafogo derrota o Fluminense: 3 a 1

Em um jogo que não valia muita coisa, a não ser a posição das equipes em seus grupos, venceu quem escalou mais titulares e, consequentemente, jogou melhor. O Botafogo derrotou o Fluminense por 3 a 1, com gols de Wellington Paulista, Lúcio Flávio (de pênalti), e Jorge Henrique, chegou aos 21 pontos na Taça Rio e não pode ser mais ultrapassado pelo Vasco, garantindo a primeira posição do Grupo B. Já o Tricolor segue com 16 pontos e disputa o primeiro lugar da sua chave com o Flamengo, que tem o mesmo número de pontos.
O Botafogo começou melhor a partida e não abriu o placar aos 8 minutos por pouco. Fábio fez jogada individual, invadiu a área mas errou a finalização. Em seguida o mesmo atacante chutou de fora da área para a defesa de Fernando Henrique. Abedi, aos 22, arriscou de fora da área mas mandou a bola por cima do gol. A primeira oportunidade do Flu veio um minuto depois, num fraco chute de Anderson.
Aos 25, Lúcio Flávio cobrou falta por perigo e a bola foi na rede pelo lado de fora. O Fluminense tentava ir ao ataque, mas sentia falta de um jogador criativo no meio-de-campo. Tartá era o único a tentar organizar as jogadas.
Mas o melhor tinha ficado para o segundo tempo. Antes do primeiro minuto, Abedi escorou para fora um cruzamento de Wellington Paulista.
Menos de um minuto depois o gol alvinegro. Fávio invadiu a área pela direita e cruzou para a marca do pênalti. Wellington Paulista bateu no canto esquerdo de Fernando Henrique. 1 a 0.Aos 17 minutos, Gustavo Nery derrubou Fábio na área. Pênalti que Lúcio Flávio cobrou para colocar 2 a 0 no placar. O goleiro tricolor ainda chegou a tocar na bola.
O Flu não estava morto e conseguiu diminuir. Maurício arrancou do meio-de-campo e chutou na trave direita. No rebote, Alan descontou. 2 a 1.
A partida ganhou emoção. O Flu desperdiçou boas chances de empatar, mas quem colocou números finais no placar foi Jorge Henrique. índio cruzou para o camisa 7, que bateu para o gol, Fernando Henrique tentou tirar a bola, mas o assistente confirmou o terceiro gol alvinegro.
Na próxima rodada, o Botafogo enfrenta o Boavista, no Engenhão. Já o Fluminense recebe o Madureira, sábado, no Maracanã.

Expedição "Desvendando o Parque do Desengano"





Expedição "Desvendando o Parque do Desengano"





Expedição "Desvendando o Parque do Desengano"

Um pouco mais da beleza do Imbé em Campos dos Goytacazes-RJ!


Expedição "Desvendando o Parque do Desengano"





O blogueiro junto ao amigo aventureiro Otávio, aproveitou a manhã do domingo para retornar a um lugares mais fascinantes da Cidade de Campos dos Goytacazes, o Parque do Desengano, em especial as cachoeiras do Imbé.

O tempo estava perfeito: muita chuva! Muita lama, a estrada estava escorregadia, o que resultou em algumas quedas da motocicleta!

Adrenalina total para quem busca novos horizontes e fugir um pouco do stress da cidade.

O lugar é encantador, não compreendo a falta de estrutura para fomentar um projeto de turismo o sustentável a ser desenvolvido naquela região, que não perde nada em beleza quando comparado a outros lugares semelhantes, como o Arraial do Sana.

As imagens completam aquilo que não consegui expressar.


Ponto Positivo para a PMCG

O Blog parabeniza aos servidores que trabalham no combate ao mosquito transmissor da dengue, em pleno domingo à noite, por volta das 18 horas, o carro fumacê estava desenvolvendo atividade de pulverização de inseticida naPraça São Salvador, no Centro de Campos dos Goytacazes! Parabéns para os condutores do veículos e seus responsáveis ao não dar trégua para o mosquito no fim de semana!

Visita Técnica ao Projeto de Psicultura no Mato Grosso

O Diretor de UPEA (Unidade de Pesquisa e Extensão Agro-ambiental) do CEFET Campos, professor Vicente de Paulo Santos de Oliveira, Engenheiro Agrimensor e D. Sc. Engª Agrícola, faz parte de um Grupo de Estudos para o desenvolvimento de psicultura, vinculado ao Ministério da Agricultura e Pesca, esteve no Mato Grosso, conhecendo os projetos lá desenvolvidos e teve o privilégio de fazer uma visita técnica a um criadouro de jacarés no Pantanal matogrossense. Aproveitou a oportunidade e presenteou aos aventureiros do blog com as imagens abaixo, afirmando que o Pantanal é uma das belezas do nosso Brasil.


Isto é Campos!

O Palácio Nilo Peçanha
O Rio Paraíba do Sul e a ponte Municipal "Papai e mamãe" ao fundo!

Trechos gravados pela PF - Operação Telhado de Vidro

Click na imagem para ampliar!

O Valor da Amizade

Uma homenagem a minha grande amiga, Patrícia Melo Lima! :) Paty_Aracaju-Se


Diz a sabedoria popular que: “quem tem um amigo tem um tesouro”. Um provérbio árabe ensina que: “pode-se viver sem um irmão, mas não sem um amigo”.

Realmente a amizade é algo necessário em nossas vidas, uma das maiores manifestações de amor, esvaziamento e doação que podemos oferecer às pessoas que amamos e que queremos bem.
Quando amamos sinceramente a um amigo, devemos fazê-lo sem nenhum sentimento de posse. Nossa amizade deve ser sempre leal e desinteressada.
Normalmente, nosso amigo não é nosso parente, não tem nosso sangue e nem nosso nome, é apenas aquela pessoa a quem muito queremos e nos afinamos.
Com ele, aprendemos amar, renunciando a todo desejo de posse. O verdadeiro amigo é aquele que sempre está pronto a doar. O bom amigo se conhece na adversidade através da palavra de conforto, do conselho e da mão amiga que sempre nos infunda confiança e segurança.
Como é bom sentir que o amigo nos aceita como somos, sem críticas nem censuras, e que, apesar de nossos erros e defeitos, estão sempre prontos a nos compreender e a nos querer bem.
Doe sempre mais aos seus amigos demonstrando-lhes o valor da amizade, mas nunca espere ser correspondido.
Lembre-se de Jesus que nos amou com fidelidade e sem limites, até mesmo diante da fraqueza de Judas, relevou suas faltas e na hora do beijo supremo da traição, ainda o considerou amigo.
Releve também as faltas e os erros de seus amigos e cultive sempre a amizade, pois ela se assemelha a uma plantinha que precisa ser irrigada, adubada e tratada com afeto e carinho.
O verdadeiro amigo é uma bênção divina, porque ele nos fortalece nas horas difíceis, nos estimula e nos incentiva ao crescimento e ao progresso.
Cultivar, amizades sinceras é como amealhar, paz, alegria e progresso na senda espiritual que nos aguarda.

Reflexão do dia, ou melhor do Blog :)

"Se formos esquecidos é porque não somos importantes ou porque não há valor no que somos e fazemos; sofremos se somos incapazes de nos fazer lembrados por aqueles que consideramos importantes para nós."

Cine Teatro Trianon

Campos dos Goytacazes é a terra dos assassinatos culturais, vide a destruição da Praça São Salvador, da Estátua em Homenagem ao Índio Goytacá no Portal da Cidade, o abanono do Museu de Campos, do Prédio da Lyra de Apolo e suas bandas seculares, dos painéis do Corredor Cultural em homenagem a cultura africana, aos escravos que ajudaram a construir esta cidade e projetá-la no cenário nacional.
Não existe nada que faça lembrar os índios goytacazes, creio que existam apenas algumas urnas que foram encontradas no bairro do Caju e por não existir um museu descente na cidade, foram levadas para o Rio de Janeiro.
Seria melhor até tirar os Goytacazes do nome da cidade, é uma homenagem que leva nada a lugar nenhum.
Campos é dos brancos, dos negros, dos índios, dos amarelos, dos verdes, Campos é de todos os povos!
O antigo teatro Trianon, era localizado no Boulevard Francisco de Paula Carneiro, bem no centro da cidade de Campos dos Goytacazes, era o centro baluarte da cultura Goytacá.
Uma obra prima prima em estilo clássico, de beleza indescritivel, só avalizada pelos puderam conhecer o Trianon, assistir filmes, óperas e peças teatrais em seu luxuoso ambiente.
Tal obra-prima sucumbiu diante da cobiça dos homens e da apatia de uma cidade e seu poder público.
O Cine Teatro Trianon foi demolido, sua história e suas glórias reduzidas a pó para que viesse em seu lugar o Banco Bradesco, com a frieza dos seus números e lucros cada vez maiores.
Uma das poucas vozes que se levantaram foi o Marcos Scafura, que se manifestou contra a destruição do “Palácio dos Sonhos” e a lutar pela reconstrução do Teatro Trianon.
Foi a primeira e única voz durante muito tempo, foi o precursos do movimento para a reconstrução do Trianon.
Lutou até o último dia de vida, morreu sem ver seu sonho realizado.
Outros seguiram adinte o Trianon foi reconstruido em outro local, sem jamais chegar perto da grandiosidade clássica do original.
No Trianon de hoje não existe nem uma placa em sua homenagem.
È a máxima: Santo de Casa não faz milagres.
Quando começou sua luta, muitos chamaram-no de sonhador, que mais jamais outro Trianon seria construido, mas o sonhado deixou sementes.
Hoje, o tetro Trianon, foi reeguido em nova roupagem, mas não o mesmo glamour do anterior, tendo em vista o deserto cultural que assola a planície Goytacá.
Poucos são os investimentos na criação de novos talentos, se não fosse a Cia Persona de Teatro e o Projeto desenvolvido no SESI, acho que o teatro em Campos estaria morto.
Ps. Creio que o projeto original foi do Arquiteto Oscar Niemeyer foi substituido por um projeto prata da casa feito por um dos envolvidos/detidos na "Operação Telhado de Vidro".

O Solar da Baronesa


Foi construído na primeira metade do século XIX para servir de residência rural da família do Barão de Muriaé, Sr. Manuel Pinto Neto da Cruz. Foi palco dos saraus que recepcionaram D. Pedro II, quando o Impreador visitou Campos. Com a morte do Barão, sua viúva, D. Raquel, viveu ainda por muito tempo no solar, ficando o local conhecido como "Solar da Baronesa". Foi tombado pelo SPHAN em 1940. Em 1994, a Academia de Letras repassou para a UENF (Universidade Estadual do Norte Fluminense), a responsabilidade da manutenção e ocupação do prédio.

Registros: IPHAN - Livro Histórico, Volume 1, Folha 74, Inscrição 448, Data 19/07/74 e Livro das Belas-artes, Volume 1, Folha 094, Inscrição 517, Data19/07/74.

Endereço: BR-356 (Rodovia Campos X Itaperuna) – Baronesa

Tel: (22) 2723-2694

Visitação: Contatar casa ao lado do Solar.


Nota do Blogueiro revoltado: Como não existe a política de preservação do Patrimônio Histórico do Município, o Solar encontra-se abandonado, assim como a estátua do índio Goytacá, os momentos em homenagem ao Povo Africano que estava na Rua Carlos de Lacerda, no centro de Campos, que para agradar aos comerciantes(burgueses) das cidade. Algum prefeito, que não me lembro o nome fez questão de destruir aquilo que era chamado de corredor cultural da cidade.

Belezas de Campos dos Goytacazes

Os Jardins do Parque Alberto Sampaio
ps. só mesmo mesmo numa foto noturna para ele ficar bonito :)

Clipping Monitor Campista - Operação Telhado de Vidro: outros denunciados vão depor nas duas próximas quintas-feiras


Além dos sete denunciados que estão presos na Polinter, no Rio e que depuseram em Campos na última quinta-feira, outros 11 denunciados vão depor em Campos. Alguns chegaram a ficar cinco dias detidos em prisão temporária e outros foram citados mas continuaram livres da prisão. Estão na lista de depoimentos das próximas quintas-feiras, José Luís Púglia, ex-secretário de Obras; Carlos Edmundo Oliveira, ex-secretário de Fazenda; Luciana Portinho, ex-presidente da Fundação Jornalista Oswaldo Lima; Eduardo Ribeiro Neto, tenente coronel do Corpo de Bombeiros; Ana Regina Campos Fernandes, ex-secretária de Promoção Social; Marianna Pimentel, empresária; Fábio Seves, empresário; Santiago Perez, empresário; Stephan Jakimow Nunes, empresário; Kelly Cristini Domakoski, empresária e Fernando Márcio Petronilho Caldas, também empresário.
Já no processo que apura improbidade administrativa, onde o prefeito Mocaiber foi denunciado pelo MPF, ao todo 21 pessoas devem depor. Muitos dos nomes do processo criminal estão também no de improbidade administrativa e vice-versa. Respondem apenas por improbidade, Alexandre Mocaiber; Dilcinéia das Graças Freitas Batista, locutora de rádio e Claudiocis da Silva, político.

Clipping Monitor Campista: Lula vai conhecer obra do porto do Açu


O Governador Sérgio Cabral e dono da MMX, Eike Batista, articulam visita conjunta para as próximas semanas.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode vir mais uma vez à região Norte Fluminense ainda no próximo mês. Dessa vez, o presidente viria a São João da Barra, para acompanhar o andamento das obras do Complexo Portuário do Açu, o maior investimento privado do país. A visita, que ainda não tem data marcada, deverá acontecer entre os dias 14 e 17 de abril, mas a data ainda não está confirmada. Essa será a segunda vez que o presidente virá na região em compromissos oficiais.

A primeira, foi no dia 16 de agosto de 2007, quando Lula inaugurou a Unidade de Ensino Descentralizada do Cefet, em Guarus.
A notícia foi divulgada por uma fonte no Palácio das Laranjeiras. Lula deverá ser acompanhado pelo Governador do Estado do Rio, Sérgio Cabral e pelo presidente da MMX, o empresário Eike Batista, que está investindo pesado na construção do porto. Depois o governador esteve na cidade para inaugurar o Centro de Convenções da Uenf e a Ponte Rosinha Garotinho.
NÚMEROSAtualmente, 500 operários estão trabalhando no canteiro de obras do porto e 1.500 deverão estar trabalhando até o final do ano.

O investimento total será de R$ 1,5 bilhão de reais. Além do porto, que terá seis berços para atracação de navios, o investimento ainda prevê a construção do maior minerioduto do mundo, com aproximadamente 525 quilômetros de extensão e capacidade para transportar 26,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.
Para a implantação do Sistema Integrado Minas-Rio serão investidos cerca de R$ 6 bilhões, com a geração de cerca de 10 mil empregos diretos e indiretos durante as obras e de 6 mil na fase operacional, entre funcionários próprios e de empresas terceirizadas.

O Sistema começará a operar no segundo semestre de 2009, atingindo 8 milhões de toneladas naquele ano, subindo para 20 milhões em 2010 e 26 milhões em 2011.

TRF mantém Mocaiber fora

Arte sob pixação no muro do CEFET Campos

O presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, desembargador Joaquim Antônio Castro Aguiar, negou ontem o pedido de suspensão de liminar impetrada pelos advogados do prefeito afastado Alexandre Mocaiber (PSB). Um dos advogados de Mocaiber, João Batista Oliveira disse na noite de ontem que vai recorrer da decisão para tentar restituir o cargo ao prefeito.

"Vamos recorrer. Está indeferido, mas vamos recorrer no próprio Tribunal”, disse o advogado enquanto lia a decisão do presidente do TRF.
Alexandre Mocaiber foi afastado desde o último dia 11, durante a “Operação Telhado de Vidro”, por força de liminar do juiz Fabrício Antônio Soares, da 1ª Vara Federal de Campos. Ele é acusado pelo Ministério Público Federal de participar e se beneficiar com um esquema de corrupção que desviava verbas federais da Prefeitura de Campos. A “quadrilha”, como define o Ministério Público Federal, teria desviado R$ 240 milhões dos cofres públicos.

Entre os 14 presos no dia 11 continuam detidos, cumprindo prisão preventiva, Alex Pereira Campos, ex-procurador geral do município; Francisco de Assis Rodrigues, ex-gerente geral da prefeitura; Edílson de Oliveira Quintanilha, ex-secretário de desenvolvimento; Ricardo Luiz Paranhos Pimentel, presidente da Cruz Vermelha; Geraldo Seves, empresário; Marco Antônio França, presidente da Fundação José Pelúcio e José Renato Guimarães, presidente da filial da Cruz Vermelha de Nova Iguaçu.

O atual prefeito afastado foi eleito em 2006 para mandato tampão de dois anos, mas antes do término, também foi afastado por força de liminar judicial deferida pela 1ª Vara Federal de Campos a pedido do Ministério Público Federal.
Ele é suspeito de integrar uma quadrilha que desviava verbas dos cofres da Prefeitura de Campos. O rombo, segundo o Ministério Público Federal, seria de R$ 240 milhões.

E no estacionamento dominado pelos flanelinhas em frente ao Shopping ParqueCentro em Campos:

Quantos erros você encontra na frase acima?

Parabéns Campos dos Goytacazes!

Olhando a cidade a partir da mata ciliar em frente a Igreja de Santo Antônio - Guarus
O Pôr do sol e a beleza da Ponte Férrea
Amanhacendo na Praia do Farol de São Tomé

Parabéns Campos dos Goytacazes!

A sede da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes
Nosso Cristor Rendentor na Igreja de São Francisco! Arquitetura com traços encantadores
O farol da Praia de São Tomé
As aeronaves que transportam os petroleiros - Heliporto do Farol de São Tomé

Parabéns Campos dos Goytacazes!

O encanto, a beleza e a magia da Lagoa Feia
O gigante da planície - O Rio Paraíba do Sul
Novamente o gigante da Planície - O Rio Paraíba do Sul, ao fundo a Ponte da Ferrovia Centro Atlântica
A Ponte Rosinha Garotinho

A Catedral do Santissímo Salvador, vista a partir do Chafariz da Praça Quatro Jornadas

Fotos amadoras de Fabiano Seixas com clicadas com seu celular Motorola V3 CDMA

Hoje é um dia muito especial, Parabéns Campos dos Goytacazes!



Um pouco da sua rica história:

"As terras dos índios goitacás começaram a ser colonizadas pelos portugueses em 1627, com a chegada dos "Sete Capitães". Pertenceu à capitania de São Tomé e se tornou, cinqüenta anos depois, no dia 29 de maio, a Vila de São Salvador dos Campos. Foi elevada à categoria de Cidade em 28 de março de 1835."

"Importantes fatos históricos se deram em Campos dos Goitacazes, entre eles está a partida dos primeiros voluntários para a Guerra do Paraguai, em 28 de janeiro do 1865, pelo vapor "Ceres". Outro momento importante foi o movimento do abolicionismo, que teve seu ponto alto em 17 de julho de 1881, com a fundação da Sociedade Campista Emancipadora, que propagava a luta pela emancipação dos negros. O jornalista Luís Carlos de Lacerda e José Carlos do Patrocínio, cognominado de o "Tigre da Abolição" foram os maiores expoentes da causa. Porém, foi a última cidade brasileira a aderir a abolição da escravidão. As visitas do imperador Dom Pedro II e a luta republicana foram outros marcos da história de Campos."

"O surgimento em 1652 da agroindústria açucareira, com a instalação do primeiro engenho em Campos, hoje menos promissor, dava início ao progresso da região. O petróleo foi oficialmente descoberto no Farol de São Tomé, reativando o desenvolvimento da região."

"Em 1883, D. Pedro II inaugurou na cidade o primeiro serviço público municipal de iluminação, tornando Campos dos Goytacazes a primeira cidade da América Latina a receber iluminação pública elétrica, através de uma termelétrica a vapor acionadora de três dínamos com potência de 52 KW, fornecendo energia para 39 lâmpadas de 2000 velas cada."

"A cerâmica, o couro, a palha e a madeira são os materiais de destaque em seu artesanato. Na culinária, além da cachaça e da goiabada cascão, o suspiro e o chuvisco são famosos. Havendo grande tradição cultural e política na região da chamada Baixada Campista. Vale destacar também a fundação da primeira sala de cinema de Campos construída pelo Sr. Alamir, conhecida como Cine São José, sendo o prédio trazido da Europa pedra por pedra e reconstruído na cidade, e tendo como primeira exibição o filme Marcelino Pão e Vinho."
"A cidade de Campos dos Goytacazes tem como principais clubes de futebol o Americano Futebol Clube campeão brasileiro em 1975, o Goytacaz Futebol Clube e o Centro Esportivo Rio Branco. O clássico citadino, entre o Americano e o Goytacaz, conhecido como Goyta-Cano, é o maior clássico de futebol do interior do Estado do Rio de Janeiro, por reunir as equipes mais vitoriosas da região, que se confrontam desde a década de 1910."
Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa este topônimo deveria ser grafado Campos dos Goitacases.

A grafia correta é Campos dos Goitacases pois prescreve-se o uso das letras "I" e "S" para palavras de origem tupi. A palavra significa nômades, e refere-se aos goitacás (ou goitacases), povo que habitava a região. Ao longo dos anos, a grafia foi alterada de goytacazes para goitacases.

Presos enfrentam indignação do povo


Os sete integrantes da quadrilha acusada de roubar mais de R$ 240 milhões da Prefeitura de Campos e que ainda continuam presos, puderam sentir ontem o clima de revolta da população em relação a eles. Sob vaias e frases como: “acabou a farra”, “acabou a boquinha” e “vão apodrecer na cadeia”, os presos foram recebidos por uma multidão que se aglomerou desde cedo em frente ao prédio da Justiça Federal, em Campos, onde prestaram depoimentos até a noite. Também foram ditas palavras de ordem contra o prefeito afastado, Alexandre Mocaiber (PSB), lembrando que ele poderá ser o próximo.
Os depoimentos que começaram às 14 horas, não haviam terminado até o fechamento dessa edição, não tendo sido dada qualquer informação pela Justiça a respeito do teor do que disse cada um deles. No entanto, foi informado que todos retornariam ao Rio de Janeiro logo após os depoimentos. Desde o meio dia, muitas pessoas começaram a se aglomerar próximo ao prédio da Justiça, esperando a chegado dos presos. O primeiro a chegar foi Ricardo Pimentel, acusado de ser quem comandava de fato as fundações José Pelúcio e Cruz Vermelha Brasileira, responsáveis pela fraude na contratação de pessoal - cerca de 16 mil pessoas -, sendo que muitas delas faziam parte do esquema que possibilitava um rombo mensal de mais de R$ 3,7 milhões da prefeitura, só de salários adulterados e além da contratação de grande quantidade de funcionários fantasmas.

A reação da multidão que estava concentrada no local foi extremamente hostil.Mas, quando o microônibus da Polícia Federal trouxe os outros seis envolvidos, meia hora depois, foi que o clima ficou tenso e, por pouco, a grade de proteção do prédio da Justiça Federal não foi derrubada pela multidão que se mostrava indignada e revoltada com a situação provocada por eles com o aval do prefeito afastado, Alexandre Mocaiber.

Do grupo, os dois primeiros a descer do veículo foram o ex-procurador do município, Alex Campos, algemado com Marco Antônio França, um dos presidentes da Fundação José Pelúcio. Na seqüência, o ex-gerente de Desenvolvimento, Edílson Quintanilha, algemado com o Gerente Geral da prefeitura, Francisco de Assis Rodrigues, seguidos do empresário de shows, Geraldo Seves e, finalmente, o presidente da Cruz Vermelha, José Muniz Quimarães.Presos passam perto do público - Como o prédio da Justiça Federal só tem uma entrada, os presos tiveram que passar bem próximo do público, que forçava a grade de proteção. Durante o pequeno trajeto até os elevadores, eles foram xingados, principalmente, os três ex-secretários de Alexandre Mocaiber, por serem os mais conhecidos.

O clima ficou ainda mais tenso quando o microônibus da Polícia Federal não conseguiu entrar no pátio do prédio e os presos tiveram que descer em área onde podiam ser vistos pela multidão. Foi aí que explodiu a gritaria e as vaias que duraram até eles entrarem no elevador. Visivelmente abatidos pelo constrangimento, eles entraram cabisbaixos, enquanto a multidão os chamava de “ladrões” e ensaiavam um coro lembrando ao prefeito afastado Alexandre Mocaiber, que “a sua hora vai chegar”.