Che Guevara: presidente de honra da UBES

Em 1961 Ernesto Che Guevara esteve no Brasil, oficialmente para receber do Presidente Jânio Quadros a Ordem do Cruzeiro do Sul, em Brasilia, recém inaugurada como nova capital. O lider comunista esteve com autoridades e até concedeu uma entrevista coletiva a jornalistas.

Durante as pesquisas do Projeto Memória da entidade "Sempre Jovem e Sexagenária", foram encontrados documentos em que Che aparece como presidente de honra da UBES

Veja aqui os documentos encontrados


Gritos de ordem, manifestações, mortes e repressão. A década de 60 foi caracterizada pela busca desenfreada de ideais. A força em prática de uma ideia. Paixões políticas e ideais de vida ou morte efervesciam na alma dos estudantes no mundo inteiro. As entidades estudantis viviam sob embate contra as repressões.


Em 1967, estudantes de todo o país se reuniram em Belo Horizonte para escolher a nova diretoria da UBES. O Congresso ocorreu na clandestindade, pois, as entidades estudantis não eram reconhecidas pelo governo durante a ditadura militar. No evento, Che Guevara foi eleito presidente de honra da UBES e Tibério Canuto, presidente eleito.


O Congresso, que não acontecia desde 1964, abriu espaço para que outros encontros viessem ainda na ditadura. Nas décadas de 50 e 60, Ernesto Guevara de la Sierna, mais conhecido por Che Guevara foi um dos mais famosos revolucionários comunistas da história.


Che já havia sido homenageado no Brasil, em 1963, pelo presidente João Goulart. Este foi um dos argumentos usados pelos militares para "combater o comunismo", que desencadeou o golpe militar em 64.


Nestes 60 anos de história o único presidente de honra da UBES é o líder revolucionário, isso significa que é um símbolo da entidade. "Che é a representação do que é a UBES, do que pensa a UBES", disse Raisa Marques, coordenadora de projetos de memória da entidade.


A entidade está organizando seu Projeto de Memórias e os documentos e histórias encontradas serão publicadas em um livro que será lançado no final deste ano.


"A história da UBES ainda é muito obscura, tanto é que esse fato só foi descoberto agora, 42 anos depois. É o primeiro passo para registrar os personagens secundaristas que marcaram a história no Brasil. Temos muito o que contar, o livro vai registrar várias histórias como essa", adianta Raisa.


Fonte: Che Guevara: presidente de honra da UBES, disponível em http://www.une.org.br/home3/movimento_estudantil/movimento_estudantil_2008/m_14647.html, acessado em 31/05/2009.

Estudantes reivindicam impeachment do reitor da UNEMAT


Movimento denominado "Fora Taisir" exige o impeachment do reitor


No último dia 28 de maio, deputados aprovaram, por unanimidade, o requerimento de autoria do deputado Alexandre César que denuncia o reitor da UNEMAT (Universidade do Estado de Mato Grosso), Taisir Mahmudo Karim, por prática de crime de responsabilidade. O movimento encabeçado por estudantes "Fora Taisir" exige o impeachment do reitor, por possível deflagração baseada na Lei nº 1.079/50 e no artigo 28 da Constituição Estadual.
Estudantes de vários campi da instituição acompanharam a sessão. Nos próximos dias a Assembléia deve instituir uma comissão especial de averiguação que definirá os procedimentos a serem adotados.
"É inconcebível que uma pessoa possa estar correta quando a comunidade acadêmica é contra, parte do governo também e a maioria da assembléia. Será que ele está certo e estamos errados?", questionou o deputado Dilceu Dal Bosco.
A comunidade acadêmica comemora o resultado. "É uma vitória. Estamos traçando algumas estratégias que devem ser adotadas a partir de agora. Na terça-feira já definimos uma paralisação em todos os campi", declarou, a presidente do Diretório Central dos Estudantes, Graciele Marques. Estudantes deflagraram, no último dia 18, paralisação estudantil e as aulas estão suspensas.
O artigo 28 da Constituição Estadual prevê que "A Mesa da Assembléia Legislativa poderá encaminhar pedidos escritos de informação aos ocupantes de cargos enumerados nos incisos do artigo anterior, importando crime de responsabilidade a recusa ou o não atendimento no prazo de 30 dias, bem como a prestação de informações falsas".
Segundo o movimento "Fora Taisir", na sessão do dia 27 não houve quórum para votar o requerimento devido manobras políticas. Em reunião no dia 28, a comissão que deflagrou o movimento, também aprovou em consenso geral que a Profª. Maria Ivonete (Sinop) segue com representantes dos estudantes para Cáceres, onde se encontrarão com outras representações, tencionando mobilizar a comunidade acadêmica local.
Da Redação Fonte: Portal Só Notícias

Presidente do GENP fala sobre eleições no IFF

O blog reproduz abaixo a íntegra da entrevista do presidente do Grêmio Estudantil Nilo Peçanha (GENP), Rafhael Victor, publicada no Jornal Folha da Manhã de hoje (31/05).

No IFF, pelo direito de participar

Com 20 anos, no quarto módulo do curso técnico de Telecomunicações, o presidente do grêmio estudantil do campus Campos-Centro do Instituto Federal Fluminense (IFF, antigo Cefet), Rafhael Victor Fernandes, solicitou em ofício, no dia 28 de janeiro, o direito de participar da elaboração do novo estatuto da escola, aberta desde 29 de dezembro de 2008 pela lei federal 11.892, que transformou todos os Cefet’s do país em IF’s. O convite da reitoria para participar da discussão, com prazo final em 29 de junho, só chegou no dia 22 de abril, quase três meses depois. Para ele, isso evidencia a intenção inicial de não se fazer a eleição do diretor do campus, que o MEC definiu, no máximo, até novembro deste ano.

Folha da Manhã - Essa polêmica em torno da passagem do Cefet-Campos para IFF, com tentativa de adiamento das eleições dos diretores dos campi (antigas unidades) Campos-Centro e Macaé, veio a público a partir da publicação, na Folha, da entrevista do professor Luiz Augusto Caldas, em 26 de abril. Mas para vocês, que vivem a realidade interna da escola, quando e como ela, de fato, começou?
Rafhael Fernandes - Essa polêmica começou a partir do momento que o professor Jefferson (Azevedo) pediu exoneração do seu cargo (de pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação) e afirmou para a comunidade, em carta aberta, que ele pediu essa exoneração porque a reitoria, na reunião de 30 de março, queria adiar a eleição (de diretor do campus Campos-Centro) por três anos...

Folha - O que casaria a eleição do diretor com a eleição...
Rafhael - Para casar com a eleição da reitora (em 2011). E, a partir daí, surgiram várias indagações dos estudantes e professores, do porque isso aconteceu. O Jefferson é um homem de uma integridade ímpar, todo mundo conhece seu trabalho, mesmo fora do IFF; é considerado uma pessoa exemplar, por todos que o conhecem, tanto na parte pessoal quanto profissional. Para ele ter pedido a exoneração do seu cargo, algum motivo tem.

Folha - Mas o que Jefferson denunciou em 30 de março já não havia se anunciado antes, quando o grupo que controla a reitoria adiou as eleição no campus Macaé, que deveria ter ocorrido desde julho de 2008. A própria lei federal 11.892, que transformou os 38 Cefet’s do país em IF’s, é de 29 de dezembro de 2008. Desde então não poderia ter se iniciado a discussão do estatuto e do Plano de Desenvolvimento Interno (PDI), sem os quais não se faz eleição? Não seria melhor ter aproveitado o tempo do que agora correr contra o relógio, para concluir o estatuto e o PDI até o próximo dia 29 de junho, como manda a lei?
Rafhael - Desde 28 de janeiro de 2009 nós requeremos a participação dos representantes do grêmio estudantil na discussão (entrega cópia do ofício 017/2009, datado de 28 de janeiro, assinado por ele e encaminhado à reitora Cibele Daher). Como representante eleito dos estudantes do campus Campos-Centro, eu me senti na obrigação de participar desse movimento, dessa construção do estatuto. Para mim, isso é que é democracia: você poder opinar, poder participar. Um mês após o grêmio estudantil ser empossado...

Folha - Empossado quando?
Rafhael - Se não me engano foi dia 27 de dezembro. Não me lembro a data certa...

Folha - Um pouco antes da publicação da lei 11.892?
Rafhael - Um pouquinho antes da lei. E a gente começou a estudar, ver os processos necessários para eleger o diretor de Campos e vimos a necessidade de se ter o estatuto e o PDI. Então a gente pediu para participar, porque nós somos a voz dos estudantes, porque nós somos o grêmio estudantil.

Folha - Então vocês estudaram a lei e esperaram um mês para o convite da reitoria ser feito?
Rafhel - E como nada foi feito, em 28 de janeiro nós resolvemos cobrar nosso direito de participar.

Folha - E o que aconteceu?
Rafhael - A reitoria ficou muda, fingiu que não ouviu a gente.

Folha - E quando foi curada dessa mudez e dessa surdez?
Rafhael - No dia 22 de abril de 2009, quando a gente recebeu um ofício (entrega a cópia do documento), assinado pela Cibele, pela reitora, solicitando um representante do grêmio e um suplente para participar da discussão do estatuto.

Folha - Quase quatro meses após a lei abrir o prazo à discussão e quase três meses após vocês requerem, em ofício, o direito de participar?
Rafhael - Exatamente. Eu vejo que lá (no IFF), nunca teve essa cultura de um grêmio participar na vida política da escola. Muitos talvez pensem que um grêmio estudantil é sinônimo de festa, de farra, de zoeira. Mas nosso grêmio é um grêmio político, é um grêmio combativo, que quer participar de todas as discussões necessárias ao exercício do direito de votarmos para escolher nossos dirigentes. Nossa bandeira de luta é participar de todas as coisas inerentes à vida dos estudantes na instituição, não é só fazer festa, fazer arraiá, não. Talvez a escola tenha pensado que foi brincadeira o ofício que eu enviei (em 28 de janeiro); mas não, é caso sério. É tão sério que foi estipulado no ofício (da reitora, convidando à discussão do estatuto, só no dia 22 de abril) que até o dia 8 de maio nós tínhamos que enviar os nomes (para a comissão de discussão do estatuto). No dia 6 estavam os nomes lá: o meu, Raphael Victor, como presidente, e o do diretor de mídia do grêmio, Eric Moreira, que é o suplente.

Folha - Entre o seu ofício, solicitando participar da discussão do estatuto, e o da reitoria, fazendo o convite quase três meses depois, vocês também fizeram protestos nano IFF, não foi?
Rafhael - Sem resposta da reitoria, nós começamos uma campanha na escola, para exigir as eleições, desde o dia 7 de abril. Colocamos faixas lá.

Folha - Sim. Na verdade, foi através das fotos das faixas de protesto, que vocês, do grêmio estudantil, enviaram pela internet, que a Folha ficou sabendo do caso. Mas, quanto a essas faixas colocadas no IFF, "Abaixo a ditadura!" não é uma crítica muito forte ao grupo da reitoria?
Rafhael - Ditadura não é só você impor uma coisa. Para mim, ditadura é você restringir qualquer coisa, você tirar espaço de participação.

Folha - Você negar direito a voz?
Rafhael - Exatamente, negar direito a voz.

Folha - E vocês, estudantes, entendem que isso foi negado?
Rafhael - Bem, se eu, como representante eleito dos estudantes, da classe estudantil, do ensino médio e técnico do Instituto, a gente não participar de um processo fundamental, como a Cibele diz que é fundamental o estatuto, e não ser respondido, acho que isso é, sim, falta de voz.

Folha - Mas vocês não são os únicos representantes dos estudantes. Como você mesmo disse, o grêmio estudantil Nilo Peçanha representa só o ensino médio e técnico do campus Campos-Centro. Mas há lá também o Diretório Central dos Estudantes (DCE), que representa os estudantes do ensino superior.
Rafhael - Sim, mas maioria dos estudantes é do técnico e médio. O presidente do DCE é o Marcel Cardoso (estudante do curso superior de Geografia), que fala tanto de democracia, que a democracia é construída no dia-a-dia, com o diálogo, e ele foi indicado a participar do conselho diretor, por portaria. Ele disse que foi indicado por Luiz Augusto (Caldas), com o nome dele aprovado em Brasília, mas eu não acho isso democrático, você indicar o nome de um representante, sem eleição. Legal, ele poderia ser, só que na época eu também fazia o curso superior de Geografia no IFF (que deixou para fazer o curso técnico de Telecomunicações), e eu não lembro de ter votado no Marcel, não. Ele foi eleito no DCE. Para o conselho diretor, ele foi indicado por portaria.

Folha - Pelo que você fala, parece haver uma divisão política entre os estudantes, com o DCE, sob comando do Marcel, mais ligado à reitoria. Na sua visão, seria isso?
Rafhael - Com certeza. Não tem dúvida de se falar isso. Porque se você está no IFF, você vê o Marcel enfurnado na reitoria, usando o computador da direção, telefonando direito. A gente começou a fazer um protesto, lá, pela área do micródromo, que é a sala onde ficam os computadores, que ao meu ver, e aos olhos de todos os estudantes, estavam obsoletos; computadores antigos, internet lenta, teclado duro, que agarra, mouse de bolinha ainda, sem dado para USB, cinco folhas semanais para imprimir. Então, numa escola que é de educação tecnológica, computadores obsoletos para o uso dos alunos, eu acho algo contraditório. Nós víamos a necessidade de um novo micródromo, com novos computadores, nova tecnologia. O grêmio estudantil começou a fazer um abaixo assinado e, em dois dias, conseguimos reunir 600 assinaturas. Aí, eu pensei assim: o DCE representa o ensino superior, mas, lá, o micródromo é para todo mundo, para técnico, para médio e superior. Então fiz um ofício e chamei o Marcel, e ele se recusou a participar do movimento. Aí, eu pensei: tem rabo preso.

Folha - Você diz que Marcel é ligado ao grupo da reitoria. E você, está ligado a algum dos grupos que, a partir da dissidência de Jefferson, polarizam a política interna do IFF, de maneira muito semelhante à história política recente do próprio município de Campos?
Rafhael - O único grupo a que eu pertenço é a UJS, que é a União da Juventude Socialista. Sou diretor municipal do UJS. Como todo grupo tem coisas boas e ruins, eu procuro tirar as coisas boas e levar para o IFF.

Folha - O UJS não apoiou Rosinha na última eleição para prefeito?
Rafhael - Sim, apoiou a prefeita Rosinha. Nessa época, eu tinha pedido afastamento, porque não concordava. Depois, eu voltei e fui eleito diretor do UJS.

Folha - Sim, mas voltando à política interna do IFF, quem vê de fora pode identificar três grupos: o grupo da reitoria (que está no poder desde de 94, caiu no ostracismo no segundo mandato do Luiz Augusto e voltou a dar as cartas com Cibele), o grupo do Paulo Caxinguelê, que sempre foi de oposição, e o do Jefferson, criado a partir da dissidência dele e de vários outros nomes importantes. Você ou o grêmio estão ligados a algum desses grupos?
Rafhael - Posso falar um negócio com você, aqui? O único grupo que eu pertenço é dos estudantes. Não tenho nenhum contato político com Cibele, Roberto José (diretor pro tempore do campus Campos-Centro, indicado por Cibele), com Jefferson. Adoro o Jefferson, foi triste ver ele saindo como saiu. Mas mais triste ainda foi o pedido de exoneração do professor Amaro Falquer (ex-pró-reitor de Administração e Planejamento). Vi estudantes chorarem na escola, porque ele e o Jefferson eram aqueles professores que iam além da sala de aula; conversavam com a gente sobre a nossa vida. Adoro também o Caxinguelê, o Roberto José. Eu votei e fiz campanha para Cibele, que foi eleita diretora geral (feita reitora a partir da lei 11.892) com o Jefferson como seu vice. Fiquei até o último minuto de apuração, na quadra. Tenho foto disso. Tenho camisa, tenho boné, tenho bandana, tenho tudo. A questão aqui não é pessoal, é democracia, entendeu? Que o Roberto José possa ser diretor, mas que possa ser eleito, que eu possa votar nele. Eu não votei nele.

Folha - Sim, mas é um direito de Cibele indicar o diretor pro tempore durante os 180 dias de discussão do estatuto e do PDI.
Rafhael - Sei, direito dela indicar, mas, veja bem, se ela mesmo fala, se a lei fala que tem que ter estatuto, eu sempre bato nessa tecla: por que não chamou o grêmio para participar? Queria saber por que ela não chamou.

Folha - Mas ela não chamou?
Rafhael - Chamou três meses depois. Então, alguma coisa tem. Se você tem idéia de fazer uma eleição tal dia, tal data estipulada, e você não começa a movimentar, a mobilizar a classe estudantil; a comunidade acadêmica não vê essa transição, essa idéia de ter eleição, automaticamente vai se entender o quê? Que você não quer fazer eleição.

Folha - Mas vai haver eleição, no máximo até novembro de 2009, como a secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) definiu no ofício 780-A, de 18 de maio, que a Folha noticiou, com exclusividade, no dia 26. Aliás, a reitoria não divulgou isso na escola?
Rafhael - Eu não vi, nem pendurado no mural de avisos, nem foi encaminhado ao grêmio.

Folha - Estranho, pois segundo informação do Setec, o ofício teria sido encaminhado ao IFF, no máximo, no dia 19.
Rafhael - Eu, sinceramente não vi, nem soube. Mas eu sempre tive certeza de que haveria eleição. Eu não sou contra ninguém, sou a favor dos estudantes. Pode ser Roberto José o diretor, pode ser Jefferson, mas que eu possa votar neles, que eu e os estudantes possamos participar da eleição e votar.

Fábrica de Laticínios Bosco


Neste sábado(30), reinauguração da Fábrica de Laticínios Bosco, situada na estrada de Mundeus em Campos dos Goytacazes, com investimento do FUNDECAM a fábrica de Laticínios está se projetando no estado do Rio de Janeiro e no Brasil com uma infraestrutura para abastecer toda a região Sudeste do País.

A mais de 20 anos no mercado, o Laticínio Bosco vem se destacando na região com os seus produtos, chegando a casa de milhares de consumidores da região. Junto com a sua nova Sede, a fábrica de laticínio esta lançando uma nova logomarca e novos produtos, como iogurte, leite de saquinho e outros.

Segundo o empresário José Flávio Martins Moreira, são 3,5 alqueires de terra e 683 metros quadrados de área construída, num investimento total de cerca de R$ 3 milhões, sendo R$ 1.450 milhões aplicados através do Fundecam, gerando mais de 50 empregos diretos.

Projeto de Extensão: “Segundas Debates: Estudos Acadêmicos Complementares à Graduação em Serviço Social.”

A brilhante e competente professora Ana Maria Almeida, coordenadora de Extensão da UFF Campos, nos convida e solicita a divulgação:


Projeto de Extensão: “Segundas Debates: Estudos Acadêmicos Complementares à Graduação em Serviço Social.”

CONVITE

O Projeto de Extensão Segundas Debates, convida você a participar da Mesa-redonda: Os planos de Assistência Social e as Propostas de Inclusão Produtiva: necessidades e potencialidades, no dia 01 de Junho - segunda-feira, no horário de 16:00 às 18:00 h no ESR/UFF – sala 01.

Convidadas: Professora Joilza Rangel – Secretária da Família e Assistência Social da Prefeitura de Campos dos Goytacazes; Assistente social Elizabeth Sans Moraes - Secretária da Família e Assistência Social da Prefeitura de Quissamã e a Assistente social Rose Rezende da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Bom Jesus do Itabapoana.

Profª Ana Maria Almeida da Costa

Coordenadora

Informações: Rua José do Patrocínio, 71 – Centro – Tel. 27220622 e 27330319, Ramal 4104 e 4112 no horário de 14:30 às 17:30h. Os certificados poderão ser solicitados na Secretaria da Coordenação de Extensão.

Realizando sonhos... de consumo!

Com 9.1 MP, precisão do zoom óptico de 15x, a DSC-H50 apresenta riqueza de detalhes e as mais avançadas tecnologias Sony: Smile Shutter, Face Detection, Reconhecimento Inteligente de Cena, Menu Explicativo de Funções e muito mais. Este modelo possui a precisão necessária para você capturar todos os detalhes, função Nightshot para gravação noturna e saída de Alta Definição para visualizar suas recordações na sua TV Full HD. Veja aqui mais informações sobre o produto.

É hoje (des)ocupados da Planície Goytacá:


Dia 25 – A partir das 19:00h
Bar Fórmula 1 – Av. Alberto Torres –
logo depois do Sesc – Campos dos Goytacazes
Avyadores do Brazyl + Reubes Pess +
Evolução da Espécie + Artur Gomes
+ Blogueiros Desocupados
& Outros Baratos Afins

VideoGrafia Blues – filmado no Sesc Campos – oficina cine vídeo fotografia – direção: Artur Gomes – trilha sonora: Edvaldo Santana
http://www.youtube.com/watch?v=76MB9LCypsY&feature=channel_page

bolero blue

beber desse conhac
em tua boca
para matar a febre
nas entranhas entredentes
indecente
é a forma que te como
bebo ou calo
e se não falo
quando quero
na balada ou no bolero
não é por falta de desejo
é
que a fome desse beijo
furta qualquer outra
palavra presa
como caça indefesa
dentro da carne
que não sai


Artur Gomes
Fulinaímaproduções:
http://youtube.com/fulinaima

Vagas para professor e técnico administrativo no IF Fluminense Oportunidade é para o campus Bom Jesus

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense abre inscrições para concurso público para o campus Colégio Técnico Agrícola Ildefonso Bastos Borges, em Bom Jesus do Itabapoana. Os interessados podem se inscrever de 26 de maio a 26 de junho através do site www.cefetcampos.br.
Estão sendo oferecidas vagas para cargos efetivos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, sendo duas vagas para agricultura; duas para agroindústria/processamento de produtos de origem animal; duas para agroindústria/processamento de produtos de origem vegetal; uma para Engenharia Agrícola; uma para Física; uma para História; quatro para Informática; uma para Língua Estrangeira/Inglês; uma para Matemática; uma para Química e duas para Zootecnia.
Os salários variam de R$2.124,20 a R$3.542,75, dependendo do nível de especialização. O concurso será realizado em três etapas distintas: Prova escrita; Prova de Desempenho Didático e Prova de Títulos.
O valor de taxa de inscrição é de R$ 53,00. Já o período de isenção da taxa é de 26 de maio a 10 de junho e pode ser feito diretamente no protocolo geral do campus Campos Centro naRua Dr. Siqueira, 273 – Parque Dom Bosco – Campos dos Goytacazes.
O IF Fluminense também oferece vagas para cargos efetivos de Técnico-Administrativo em Educação sendo uma para Analista de Tecnologia da Informação (Classificação E); duas vagas para Assistentes de Alunos (Classificação C); uma para Técnico em Agropecuária (Classificação D); e uma para Zootecnista (Classificação E).
Os salários variam de R$1.143,36 a R$1.747,83. Para os cargos de Analista de Tecnologia da Informação e Assistente de Alunos, o concurso constará apenas da prova escrita. Para os cargos de Técnico em Agropecuária e Zootecnista, o concurso será realizado em duas etapas distintas: a prova escrita e a prova prática.
O valor de taxa de inscrição é de R$28,00 para o cargo de nível de Classificação C, R$34,00 para o nível de classificação D e de R$ 43,00 para os cargos de nível de classificação E. Já o período de isenção da taxa é de 26 de maio a 10 de junho no protocolo geral do campus Campos Centro.
O IF Fluminense disponibilizará um terminal de computador com acesso à internet para o candidato que desejar fazer a inscrição para o concurso, devendo, neste caso dirigir-se à Diretoria de Gestão de Pessoas - Rua Dr. Siqueira, 273 - P. D. Bosco – Campos, no período de 26 de maio até 26 de junho, no horário das 8 às 20h, para saber a localização do terminal.
A prova escrita será realizada, para todos os candidatos, no dia 12 de julho, das 13 às 17 horas, em Bom Jesus do Itabapoana. O resultado final está previsto para 11 de agosto para os cargos de nível técnico e 21 de agosto para os de professor.

Jornais impressos ainda servem para embrulhar peixes

128 vagas para o Tribunal de Contas da União

Seleção oferece oportunidades para candidatos de nível médio e superior. Remunerações iniciais chegam a R$ 9.849,38

O Tribunal de Contas da União (TCU) abre concurso público para selecionar 128 novos servidores com formação de nível médio e superior. O órgão tem a responsabilidade de verificar se a aplicação do dinheiro público é realizada com eficiência e de acordo com as leis e a Constituição. O concurso será realizado em parceria com o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB).
As remunerações são de R$ 9.849,38 para o cargo de Analista de Controle Externo e de R$ R$ 5.668,91 para Técnico de Controle Externo.
As inscrições poderão ser feitas entre 29 de maio e 14 de junho, pelo endereço eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/tcu2009. As taxas de inscrição são de R$ 85,00 para nível superior e de R$ 60,00 para nível médio.
Para os interessados em uma das vagas reservadas para formação em nível superior – cargo de Analista de Controle Externo – as oportunidades estão divididas nas seguintes áreas: Controle Externo, especialidade de Controle Externo, com orientação em Auditoria de Obras Públicas; Apoio Técnico e Administrativo, especialidade de Medicina, com orientação em Clínica Médica; e, Apoio Técnico e Administrativo, especialidade em Tecnologia da Informação. Para os candidatos com formação em nível médio, as vagas são para Técnico de Controle Externo na área de Apoio Técnico e Administrativo, especialidade em Técnica Administrativa.
O concurso terá duas etapas, sendo a primeira composta por aplicação de provas objetivas e de provas discursivas, com data prevista para aplicação em 11 e 12 de julho, e a segunda etapa, constituída de Programa de Formação, com data a ser divulgada posteriormente.

SERVIÇO
Concurso: Tribunal de Contas da União (TCU)
Cargos: Analista de Controle Externo e Técnico de Controle Externo
Vagas: 128
Inscrições: 29 de maio e 14 de junho
Remunerações: de R$ 9.849,38 para nível superior e de R$ R$ 5.668,91 para nível médio
Taxas de inscrição: de R$ 85,00 para Analista e de R$ 60,00 para Técnico
Provas: 11 e 12 de julho

CONTATO
Outras informações no site www.cespe.unb.br/concursos/tcu2009 ou na Central de Atendimento do Cespe/UnB, de segunda a sexta, das 8h às 19h – Campus Universitário Darcy Ribeiro, Sede do Cespe/UnB – pelo telefone (61) 3448 0100.

365 oportunidades para ANAC

Vagas oferecidas são para candidatos com formação em níveis superior e médio. Remunerações são de R$ 9.552,00 e 4.708,07, respectivamente

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), em parceria com o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), abre concurso público para o preenchimento de 365 vagas para profissionais com formação em nível médio e nível superior. As remunerações oferecidas pelo órgão são de R$ 9.552,00 para os cargos de Especialista em Regulação de Aviação Civil e Analista Administrativo; e de R$ 4.708,07 para os cargos de Técnico em Regulação de Aviação Civil e Técnico Administrativo.

As inscrições para o concurso começam no dia 28 de maio e vão até o dia 18 de junho, pelo endereço eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/anac2009. As taxas são de R$ 110,00 para nível superior e de R$ 65,00 para nível médio.

Para as vagas de nível superior, há oportunidades em áreas como Engenharia, Economia, Tecnologia, Piloto e também para outras áreas de formação. Já para nível médio, os postos são para Mecânico de Manutenção Aeronáutica, Piloto, Administração e Tecnologia da Informação. Do total de vagas, 39 são reservadas aos candidatos portadores de deficiência.

O processo será composto por aplicação de provas objetivas e prova discursiva, com aplicação prevista para o dia 19 de julho; e avaliação de títulos. As provas objetivas, a prova discursiva e o recebimento dos títulos ocorrerão nas capitais dos 26 estados da Federação e no Distrito Federal.

SERVIÇO
Concurso:
Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC)
Cargos: Nível superior e nível médio
Vagas: 365
Remuneração: de R$ 9.552,00 (nível superior) e de R$ 4.708,07 (nível médio)
Taxa de inscrição: R$ 100,00 (superior) e R$ 65,00 (médio)
Inscrições: de 28 de maio a 18 de junho
Provas: 19 de julho

CONTATO
Outras informações no site www.cespe.unb.br/concursos/anac2009 ou na Central de Atendimento do Cespe/UnB, de segunda a sexta, das 8h às 19h – Campus Universitário Darcy Ribeiro, Sede do Cespe/UnB – (61) 3448 0100.

PLs do Primeiro Emprego já tramitam na Câmara

Primeiro emprego para a juventude. Com essa proposta, foi apresentado pelo vereador Papinha, na sessão plenária da última terça-feira (19), na Câmara Municipal, dois projetos de lei que incentivam a geração de empregos para jovens de 16 à 29 anos. Os projetos foram reinvindicados pela União da Juventude Socialista (UJS) na semana passada, durante a tribuna livre.

Os projetos entraram na pauta da Câmara como objeto de deliberação e serão avaliados pela Comissão de Fiscalização da Câmara, antes de retornar ao plenário para aprovação. O PL 044/2009 concede desconto no IPTU para as empresas que admitirem jovens entre 16 e 29 anos à procura do primeiro emprego. Já o PL 045/2009 destina 20% das vagas geradas por empresas financiadas pelo Fundecam para o primeiro emprego.

"Os projetos que apresentamos é uma reivindicação histórica dos jovens de nossa cidade. Inserir o jovem no mercado de trabalho é uma forma de diminuir o índices de violência e aproveitar a mão-de-obra formada nas escolas e universidades", disse Papinha, autor dos projetos, ressaltando que já prepara outros projetos de lei para serem apresentados nas próximas semanas.

Para André Lacerda, presidente da UJS, a tramitação dos projetos na Câmara é uma vitória da entidade e a aprovação deles irá beneficiar toda a juventude.

"A lei do primeiro emprego será uma conquista muito grande para a juventude de Campos. Esperamos que todos os vereadores entendam a necessidade de dar oportunidade aos jovens e votem pela aprovação dos projetos", disse André.

[comentário em destaque]

A leitora do blog, Danielle Gomes, fez o comentário abaixo e pela boa iniciativa da idéia, damos destaque:


"ATENÇÃO BLOGUEIROS, quero deixar aqui uma idéia, ou um pedido, ou uma solicitação, não sei o que , só sei que gostaria de levantar uma possibilidade das seções realizadas na Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes passar no canal aberto ( record, globo, sbt),no qual é de grande relevância e grande importância mostrar as seções, pois hj só passa no canal 15 da viacabo e a população não tem acesso o que acontece , o que vota, o que libera nas seções e ver o desempenho dos vereadores que votamos.
Claro que quem quizer ir até a Câmara Municipal, podem ir, pois é aberto ao público, mas quem estiver em casa, tenho certeza que gostaria de ver essas seções e acompanhar de mais perto como nossos vereadores estão atuando para melhorar a cidade. è um horário no qual muitos irão assistir, pois começa às 17:00 hs donas de casa, trabalhadores chegando de mais um dia de trabalho, estudantes que chegam e que ainda vão ás escolas, enfim acredito que se isso acontecer vamos ver uma movimentação da população muito maior do que estamos vendo agora, pois a população irá participar mais ativamante com cobranças, elogios e muitos outros sentimentos.
QUERIA MUITO QUE ISSO ACONTECESSE DE VERDADE, VAMOS DEIXAR A POPULAÇÃO MAIS PERTO DO QUE ACONTECE, E QUEM NÃO QUIZER ASSISTIR, QUE NÃO ASSISTA, MAS QUEM QUIZER PARTICIPAR, VER, COBRAR ME AJUDEM A DIVULGAR ESSE PEDIDO.
ABRAÇOS

SEPÉ VC VAI LÁ E SABE DA IMPORTÂNCIA

PROPAGANDA ENGANOSA - VELOCIDADE DE INTERNET VIACABO TV

Recebemos por e-mail e disponibilizamos na íntegra:

Caros Amigos,

Estou escrevendo esse email para Expor a TODOS o que a Operadora de TV e Internet Viacabo TV vem praticando. Cometendo propaganda enganosa, iludindo e lesando a todos os seus clientes. De todas as cidades de sua concessão.

Quem é assinante do Acesso a Internet está Contratando uma Velocidade e a Prestadora está setando no DOCSIS do Cable Modem uma velocidade muito inferior do que a contratada.

Os links que eu tive acesso para testar foram os seguintes:

Link 800 kbps - Velocidade máxima no cable - 448 kbps
Link 1 MB - Velocidade máxima no Cable - 640 kbps
Link 6 MB - Velocidade máximo no Cable 4 MB

Eles alegam que sua velocidade está dentro do que consta em Contrato de atingir o Minimo de 20%, sim Concordo, porém, a velocidade máxima contratada, você nunca vai conseguir chegar, pois eles estão diminuindo isso diretamente no Cable Modem, e NUNCA você navegará na velocidade contratada.

Como Resolver:

Primeiramente abra uma Reclamação na Prestadora, alegando que a velocidade está muito abaixo da contratada, anote a data, hora, nome do atendente e número de protocolo. Espere 5 dias, como o seu problema não será solucionado, então abra no site da Anatel (www.anatel.gov.br), através do Atendimento Eletronico, uma Reclamação com mais ou menos esse conteudo:

Solicito atraves desse protocolo de reclamação que seja cumprido pela Prestadora de Serviço o que é Informado no Site e no Suporte Telefonico da mesma: Pacote VCB News 1 MB - Velocidade MÁXIMA DE Download 1024Kb / Velocidade MÁXIMA DE Upload 256kb. Não estou aqui discutindo Taxa de Download, e sim a velocidade MÁXIMA de download que é configurada no Cable Modem inferior a Contratada. Configuração Hoje no Cable: Velocidade de Download 640 Kb - Velocidade de Upload 256kb. Por tanto estou pagando por 1024 kb e estou recebendo 640 kb no meu Cable. Propaganda Enganosa da Operadora com seus Clientes de Acesso a Internet. Esse tipo de coisa só acontece no Brasil, parece até brincadeira. 37,5% de diminuição na velocidade. Reclamação da Prestadora dia X, horário X e atendente X.

O exemplo acima foi feito com a Velocidade de 1 MB. Caso sua velocidade seja inferior, veja nos testes acima, quando você deverá colocar na reclamação. Caso a operadora finalize a reclamação e não aumente sua velocidade, reabra a mesma reclamação, até que a velocidade tenha sido aumentada.

Um ótimo site para realizar o teste da Velocidade é o www.speedtest.net.

Sou Administrador de Redes aqui na minha cidade de Campos dos Goytacazes e após realizar essas reclamações perante a Prestadora e Perante a Anatel, meu Link foi aumentado para a velocidade real contratada.

Se todos se unirem e reclamarem, essa pouca vergonha que a prestadora está fazendo irá acabar. Enquanto ela faz o que quer, e ninguem toma atitude, ela continua com essa propaganda enganosa, e pratica abusiva do Direito do Consumidor.

Se você vai no posto de combustível e pede pra colocar 50 litros no seu carro, e a bomba de combustivel só coloca 40 litros, isso é o que?

Pagar por uma Velocidade de Internet e Receber Outra TOTALMENTE INFERIOR é o que?

DIGUE NÃO. RECLAME.

Só assim conseguimos que nossos direitos sejam respeitados e cumpridos. Quem sabe um dia, teremos um Brasil melhor e mais justo.

Espero que isso ajude a todos os clientes da Viacabo, para lutar por seus direitos.

Sites Relacionados:

http://www.anatel.gov.br

http://www.reclameaqui.com.br/295498/viacabo-tv/via-cabo-tv-propaganda-enganosa-em-relacao-a-velocidade-da-i/

http://fullnetwork.blogspot.com

http://robertomoraes.blogspot.com

Atenciosamente,

Humberto Guedes
hgm@ircampos.com.br

CVT de Cerâmica em Campos tem inscrição até sexta

São 450 vagas nos cursos de metrologia, logística e manutenção de máquinas do Centro Vocacional Tecnológico (CVT) de Cerâmica, as aulas serão nos turnos da tarde ou da noite, com a possibilidade de participação no curso apenas aos sábados com horário integral.

Os interessados devem ter concluído, no mínimo, o 6º ano do ensino fundamental. As inscrições estão abertas até a próxima sexta-feira, 22 de maio, entre 8h às 18h, no CVT que fica na avenida Alberto Lamego, 712, Parque California, em Campos.

O sorteio das vagas será no dia 25 de maio.

Fonte: FAETEC

Estão abertas as inscrições para o 51º Congresso da UNE

O Boleto pode ser impresso através do hotsite do congresso

O 51º Congresso da UNE (CONUNE) que acontecerá em Brasília entre os dias 15 e 19 de julho abriu as inscrições para delegados, suplentes e observadores. O delegado só poderá exercer suas funções no CONUNE, após a posse de sua credencial retirada na Comissão Nacional de Credenciamento e Organização ao apresentar os documentos oficiais com foto (Carteira de Identidade, Carteira de Registro Profissional, Passaporte, Carteira Nacional de Habilitação ou Certificado de Reservista).

Além disso, é necessário apresentar o recibo do pagamento da taxa de inscrição definida pela CNECO e que deverá ser efetuado por boleto banário. Clique aqui para imprimir o boleto. A taxa de inscrição terá os seguintes valores: Delegados e suplentes – R$ 30,00 no mês de maio, R$ 40,00 no mês de junho e R$ 50,00 no mês de julho. Observadores: R$ 60,00 no mês de maio, R$ 80,00 no mês de junho e R$ 100,00 no mês de julho. O valor inclui alimentação, alojamento e translado até a localização do Congresso.

A apresentação dos documentos originais acima, bem como a taxa de inscrição é obrigatória. Não serão aceitos depósitos feitos em envelopes de caixas eletrônicos, será necessário o comprovante de depósito feitos diretamente no caixa.

Educação tecnológica: Aluno do Cefet-MG recebe prêmio em feira internacional

Rafael Gazzin, de 16 anos, aluno do curso técnico de mecânica do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), classificou-se em 3º lugar na categoria Electrical and Mechanical Engineering da maior feira internacional pré-universitária do mundo, a Intel Internacional Science and Engineering Fair (Intel-Isef). Realizado de 10 a 15 de maio, em Nevada, nos Estados Unidos, o evento reuniu 500 estudantes de cerca de 50 países.


O trabalho premiado, Motor a reação por compressão através de ondas de choque e aceleração autônoma, foi desenvolvido sob orientação dos professores do Cefet-MG Caio Júlio Motta Lima e Maria Celeste Monteiro de Souza Costa. Uma das vantagens do motor é o fato de utilizar biocombustíveis, além de possuir uma engenharia de fabricação e manutenção de baixo custo.


“Foi uma alegria muito grande o meu trabalho ter sido selecionado dentre mais de 300 projetos do mundo inteiro. Com certeza essa pesquisa de iniciação científica me proporcionou uma base excelente, que vai repercutir positivamente no meu futuro profissional”, disse o aluno.


Para o diretor-geral do Cefet-MG, Flávio Santos, essa conquista é também da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), importante parceira, que concedeu a bolsa de iniciação científica a Rafael Gazzin. “Estamos muito satisfeitos com a premiação e divido essa vitória com a Fapemig, instituição de credibilidade no fomento à pesquisa em nosso estado. Ela tem dado importante apoio aos nossos projetos institucionais”, afirmou.


Outros prêmios – Desde que começou a pesquisa, em 2007, Rafael Gazzin já recebeu 18 premiações por seu trabalho: um na Mostra Específica de Trabalhos e Aplicações do Cefet-MG (Meta); quatro na 6ª e dez na 7ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace); dois na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec); e, por último, o terceiro lugar na Intel-Isef 2009. No próximo dia 23 de julho, ele viaja com a orientadora para a Tunísia, onde vai representar o Brasil em outra feira internacional, a Milset Expo-Sciences Internacionale (Milset ESI).

Fonte: ASCOM CEFET-MG

Ensino profissionalizante: Pescadores aprendem a aproveitar o peixe de forma artesanal


O Núcleo de Pesquisa de Pesca e Aquicultura Sudeste 1, em Campos dos Goytacazes (RJ), promove cursos profissionalizantes para produtores rurais, representantes de associações de pescadores e multiplicadores do município sobre beneficiamento artesanal do peixe. Os filhos dos pescadores também passam por capacitação para aprender a tratar o couro e as escamas do peixe e, com o material, confeccionar bijuterias e acessórios.


“É possível confeccionar bolsas, cintos, brincos e colares. Futuramente, os alunos poderão comercializar os produtos” disse Vicente de Paulo Santos de Oliveira, coordenador do núcleo.


Os núcleos de pesquisa de pesca e aquicultura, ligados a institutos federais de educação, ciência e tecnologia em 18 estados, promovem esse tipo de curso ao longo do ano. Eles foram criados entre 2007 e 2008 para desenvolver a política de formação na área da pesca marítima, continental e aquicultura desenvolvida pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação e pela Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República.


O núcleo de pesca do Sudeste abrange o norte do estado do Rio de Janeiro, a região dos Lagos fluminense e o Espírito Santo. Além do artesanato, os alunos têm aulas de beneficiamento artesanal e aprendem desde a limpeza do pescado até a preparação de pratos.


Os núcleos divulgam informações técnicas, experiências e estudos sobre pesca e aquicultura, capacitam trabalhadores do setor pesqueiro e contribuem no combate à exclusão social. Este ano, serão criadas unidades no Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Fonte: SETEC/MEC

[comentário em destaque]

"Seu Creisson disse...

O Campus Guarus, do IFF, pela terceira vez consecutiva, comemora a Semana da Enfermagem com extenso programa de atividades atendendo com esclarecimentos e atendimentos ao público interno e à população em geral. Tem folders e cartazes espalhados por todo Campus Campos.
O nosso colega Sepé, por questões politiqueiras, por estar do lado dos que buscam o poder pelo poder e pela pavonice do PRF. Jefferson, prefere noticiar somente os eventos de outras instituições ferindo assim aos princípios da imparcialidade dos Blogs. Abandona raivosamente, logo esta casa que o acolheu e o considerou como pleno cidadão quando talvez nem mesmo ele o fizece.
E agora Sepé?
Seu “chefe” foi embora( pelos mesmos motivos)!
De quem vc vai puxar SAQUIO!?!?!?
19 de Maio de 2009 20:39"


Fabiano Seixas disse...
Inspirado nas ações do Personagem Jack, O Extirpador, decidi fazer autópsia do seu comentário, separando em partes.


“O Campus Guarus, do IFF, pela terceira vez consecutiva, comemora a Semana da Enfermagem com extenso programa de atividades atendendo com esclarecimentos e atendimentos ao público interno e à população em geral. Tem folders e cartazes espalhados por todo Campus Campos.”


Fabiano: Muito louvável a iniciativa dos servidores e alunos do curso técnico em enfermagem do campus Guarus, ao promover a terceira semana de enfermagem, com inúmeras atividades, abrindo a escola para que diversos atores da sociedade possam participar das ações, democratizando o acesso a informação a todos, sem os critérios de seletividade, que começam nos acessos ao cursos técnicos da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica.


“O nosso colega Sepé, por questões politiqueiras, por estar do lado dos que buscam o poder pelo poder e pela pavonice do PRF. Jefferson, prefere noticiar somente os eventos de outras instituições ferindo assim aos princípios da imparcialidade dos Blogs.”


Fabiano: Deixo claros a minha admiração e respeito pelo professor Jefferson Manhães de Azevedo, um homem de caráter ímpar naquela instituição, com carisma e respeito aos alunos, sendo um professor admirado não apenas por aqueles que são seus alunos, mas também por inúmeros discentes do campus Campos-Centro. Acredito que o rompimento do professor e doutorando, Jefferson com a atual gestão, tenha origem em seu descrédito com os rumos que optaram na condução do projeto IFF e suas razões foram explicitadas na carta que ele escreveu e que você já deve ter conhecimento.

O comentarista erra ao afirmar que o blog veicula apenas eventos de outras instituições, pois inúmeras são as postagens dos assuntos relacionados ao IFF, tendo como fonte os releases encaminhados pelos profissionais competentes da Ímpar Comunicação, com os quais sempre tive ótimo relacionamento e os admiro pelo bom trabalho desenvolvido.

Quanto a imparcialidade do blog ela existe apenas na sua imaginação, aqui eu escolho o caminho que quero seguir, defendo meus princípios valores e não me vejo na obrigação de tentar vender a idéia infantil de que somos todos inocentes e acreditamos em tudo que falam ou escrevam. Aqui existe opinião formada sim, não existe aqui um formador de opinião, pois tenho ojeriza a esta expressão. Outra coisa, não vou ficar sendo um replicador das notas e releases recebidos, posto aquilo é do meu interesse.


“Abandona raivosamente, logo esta casa que o acolheu e o considerou como pleno cidadão quando talvez nem mesmo ele o fizece.”



Fabiano: Falar do campus Guarus, ou melhor, falar da Uned-Guarus para mim é motivo de muito orgulho, pois um dia morei neste distrito, conheço a realidade das crianças, dos jovens e adultos que lá residem, sendo este um projeto ousado iniciado na gestão do competente professor Luiz Augusto Caldas Pereira, tendo ao seu lado os professores Leandro Souza Crespo e Marcos Guimarães Maciel, que juntos pensaram em cada espaço criado nesta unidade, passando pela escolha dos mobiliários aos cursos a serem implantados, tendo como objetivo proporcionar a uma camada da sociedade campista, excluída de boas escolhas, o acesso a formação profissional tecnológica, o resgate da auto-estima e a possibilidade de qualificação para inserção no mundo do trabalho. Me lembro ainda de ter colaborado e me empenhado muito na preparação da escola na cerimônia de inauguração, cujo convidado ilustre era o Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Apesar de não ter concluído o curso, é com muito orgulho que me lembro da aprovação em primeiro lugar geral no primeiro processo seletivo para ingresso no curso se eletroeletrônica, com ênfase na industria naval. Só esse fato já me credencia para entrar para a história daquela instituição.

"E agora Sepé?
Seu “chefe” foi embora( pelos mesmos motivos)!
De quem vc vai puxar SAQUIO!?!?!?"

Fabiano: A pessoa que você se refere entre aspas, se chama Amaro Falquer, um dos gestores públicos mais competentes que já conheci, integro, honrado, amigo e um ser humano fascinante, austero, competente ao lidar com o orçamento de uma instituição, superior ao de muitas prefeituras da nossa região, sendo um grande interlocutor junto a Secretaria de Política Orçamentária do MEC, sendo durante vários anos coordenador do Fórum Nacional de Planejamento da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, inovando a partilha do orçamento, através da implantação de sistemas de avaliações das instituições, para melhor alocação das verbas. Ressaltando que sempre teve canal de diálogo aberto com o Tribunal de Contas da União, trazendo membros do TCU para ministração de palestras sobre controle social, tendo em vista que as prestações de contas dos recursos recebidos pela instituição foram sempre aprovadas com louvor.


É um profissional competente, fará muita falta. Mas como pró-reitor do Instituto Federal do Rio de Janeiro, irá contribuir com a Rede Federal de EPT, na implantação e desenvolvimento de novas tecnologias administrativas. Sendo atleta campeão de diversas competições em nível internacional, está apto a enfrentar novos desafios e sairá vencedor mais uma vez.



Não é minha prática puxar o saco, isso é para os incompetentes, para os canalhas e oportunistas. Aprendi a dar valor as oportunidades concedidas e afirmo meu compromisso até Dezembro de 2009 de me empenhar para colaborar na formulação, desenvolvimento e implantação do Instituto Federal Fluminense, pois as eleições vem e vão, e as pessoas ficam, assim como os valores e o compromisso assumindos enquanto estudante de licenciatura em Geografia de acreditar na educação como a única ferramenta capaz de transformar a vida de jovens e adultos, através da democratização do acesso a ciência e tecnologia, principalmente aqueles oriundos das camadas periféricas da nossa sociedade.

E na pauta da sessão da Câmara Municipal de Campos:

Dentre inúmeros expedientes da CâmaraMunicipal de Campos dos Goytacazes, está a votação de dois projetos de lei encaminhados ao plenário pelos jovens da União da Juventude Socialista.

"OBJETOS DE DELIBERAÇÃO GABINETE DA PREFEITA

- Projeto de Lei nº 0048/09 – Acrescenta o artigo 40-A a Lei Municipal nº 8.078/2009.

VEREADOR ANTÔNIO MARCOS DA SILVA- Projeto de Lei nº 0044/09 – Concede desconto a título de Imposto Predial e Territorial urbano às pessoas jurídicas que admitirem jovens a procura do primeiro emprego.
- Projeto de Lei nº 0045/09 – Reserva 20% (vinte por cento) das vagas das empresas financiadas pelo Fundo de Desenvolvimento de Campos – FUNDECAM ao primeiro emprego para jovens até 29 anos de idade."

Maiores informações no site da CMCG

Reflexão de hoje:


“Conscientes de que velhos mapas e cartas que guiavam os seres humanos pela vida individual e coletiva não mais representam a paisagem na qual nos movemos e... não mais representa a paisagem na qual nos movemos e... não sabemos ainda onde nos levará nossa viagem. Mas que cabe a todos nós trabalhar para que o mundo que vem surgindo dos escombros seja um mundo melhor, mas justo e mais viável.”

(Eric Hosbsbawn, in A Era dos Estremos).

SEMANA DA ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ EM CAMPOS DOS GOYTACAZES


SEMANA DA ENFERMAGEM 2009 (18\05 A 20\05)

PALESTRAS:
DIA: 18\05\09 - ÀS 14:00 HORAS
“ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM NEONATOLOGIA”. ENFª. CLEIA LÚCIA RIBEIRO DOS SANTOS.
__________________________________________________________________________
DIA: 19\05\09 - ÀS 8:00 HORAS
“ATENDIMENTO DE ENFERMAGEM ÀS VÍTIMAS DE TRAUMA.” ENFº. BRUNO SANTOS ROCHA
DIA: 19\05\09 - ÀS 9:00 HORAS
“LESÕES TISSULARES: CONDUTAS DO ENFERMEIRO.” ENFº RENATO MENDES.

DIA :19\05\09 – ÀS 19 HORAS: A ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NOS CARGOS DE GESTÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE. (MESA REDONDA COM AUTORIDADES DA ENFERMAGEM NA CIDADE. GESTORES NOS SERVIÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS).
___________________________________________________________________________
DIA: 20\05\09 - ÀS 14HORAS: “GERENCIANDO UM CENTRO CIRÚRGICO: O ENFERMEIRO E SUAS COMPETÊNCIAS.” ENFª CARLA MARTINS.

DIA: 20\05\09 - ÀS 19 HORAS: “O PAPEL DO ENFERMEIRO NO PROCESSO DE TRANSPLANTE E DOAÇÃO DE ÓRGÃOS”. ENFº. ELIEZER DO NASCIMENTO

DIA: 20\05\09 - ÀS 20 HORAS: “HÁBITOS DE VIDA SAUDÁVEIS E A PREVENÇÃO DO CÂNCER”. ENFª CARLA DAMASCENO.
____________________________________________________________________________
MINI-CURSOS
DIA: 18\05\09 - ÀS 11H.“INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS RADIOGRÁFICAS”
DIA: 20\05\09 ÀS 10H. “INTERPRETAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS”
Médicos responsáveis: Vitor Carneiro e Lewry Gulin Crivellaro.
____________________________________________________________________________
WORK SHOPS: LABORATÓRIO DE SEMIOLOGIA – VAGAS LIMITADAS.

DIA: 18\05 - ÀS 15 HORAS. “INTRODUÇÃO DE CATETERES VENOSOS PERIFÉRICOS E DE LOCALIZAÇÃO CENTRAL: PICC”. ENFª CLEIA LÚCIA RIBEIRO DOS SANTOS

DIA: 19\05 ÀS 10 HORAS“ TÉCNICAS DE DESBRIDAMENTO. ENFº RENATO MENDES.

DIA 20\05 ÀS 15 HORAS “TÉCNICAS NA ENF. CIRÚRGICA. ENFª CARLA MARTINS.
____________________________________________________________________________
CONSULTÓRIO DE ENFERMAGEM:
Atendimentos e visitação: Dia 19/05 das 12:00 às 17 horas e Dia 20/05 das 8:00 às 17 horas.
NO PÁTIO DA UNIVERSIDADE: TENDAS DE VERIFICAÇÃO DE PRESSÃO ARTERIAL, GLICEMIA CAPILAR, ORIENTAÇÕES, SIMULAÇÕES PRÁTICAS DIVERSAS, VÍDEOS, ETC.
Coordenação do Curso: Profº Rodrigo Leite Hipolito

ARTIGO - Bem-vindo à realidade!

"Mortes violentas de jovens crescem com o desemprego". A manchete, que me chamou atenção, é da edição do último domingo do jornal O Globo e divulga um estudo mostrando que o aumento do número de homícidios de jovens está diretamente ligada à falta de oportunidade no mercado de trabalho.

Mas não é a mim que tal matéria deveria chamar atenção. Se faz necessário abrir os olhos daqueles que ainda julgam os jovens como um problema no mundo globalizado e à eles dão políticas de repressão ao invés de educação, cultura e cidadania. O jovem, como construtor do futuro, tem que ser visto como elemento transformador da sociedade em que vivemos e como potencial solucionador dos problemas do mundo atual.

É preciso reduzir os índices de criminalidade com a oferta de oportunidade e ensino de qualidade, e não com falsas políticas, como a construção de novos presídios ou a redução da maioridade penal. A juventude carece da presença do Estado, portanto os gestores públicos devem concentrar esforços em promover políticas públicas que aproximem a juventude. O maior erro é achar que a juventude deve ser enclausurada ou excluída do convívio social. Aproximando um jovem da cultura e do esporte, por exemplo, estaremos afastando-o da cruel realidade em que vive, diminuido as chances de ser mais um recrutado pelo tráfico de drogas.

Há algum tempo venho me engajando, através da União da Juventude Socialista (UJS), na luta por uma política de primeiro emprego para a juventude como forma de combater o aumento da criminalidade em nossa cidade. O estudo divulgado por O Globo mostra claramente a ligação entre violência e desemprego. A ociosidade gerada pela falta de emprego deixa o jovem vulnerável aos meios sociais e o torna presa fácil para o mundo do crime. Incluir o jovem no mercado de trabalho, mostra o estudo, é a solução real para diminuir a violência.

Por último, gostaria de fazer um alerta que julgo necessário. Até que a juventude seja vista de uma forma diferente continuaremos a ver estampado nas capas de jornais notícias de jovens mortos, continuaremos a perder nosso futuro para o tráfico de drogas e quem sabe poderemos ser a próxima vítima desse mundo cruel que ajudamos à construir. Bem-vindo à realidade!

* André Lacerda é presidente municipal da União da Juventude Socialista (UJS)

Mortes violentas de jovens crescem com o desemprego

Número de homicídios sobe junto com aumento da ociosidade, diz estudo

À medida que crescem o desemprego e a ociosidade entre os jovens, aumenta a taxa de homicídios. A conclusão é de um estudo da economista Roberta Guimarães, em tese de doutorado na UFRJ. Ela analisou as mortes violentas de jovens entre 15 e 29 anos de 1992 a 2005, conta CÁSSIA ALMEIDA.

A cada 1% de aumento na taxa de desocupação nessa faixa etária, o número de homicídios cresce 0,5% na mesma faixa etária. Os números são impressionantes e mostram ainda que, nas dez maiores regiões metropolitanas do país, morreram assassinados, em média, 34 jovens por dia. Mais de um por hora.

O resultado da pesquisa ficou pronto quando a taxa de desemprego entre jovens de 16 a 24 anos subiu de 17,9% em janeiro para 21,1% em março.

Estudo mostra que número de homicídios de jovens sobe junto com aumento da ociosidade

Desemprego e morte. Duas palavras que estão associadas a uma faixa etária cheia de vida: os jovens de 15 a 29 anos. Estudo da economista Roberta Guimarães mostra que a falta do emprego e a ociosidade (fora da escola e sem trabalho) estão intimamente ligados ao aumento de assassinatos na faixa etária mais produtiva: a cada 1% de aumento na taxa de desocupação da população jovem, há alta de 0,5% na taxa de homicídios na mesma faixa etária. A ociosidade tem um efeito ainda mais direto: se cresce em 1%, as mortes violentas acompanham. De 1992 a 2005, período de análise do estudo, o número de homicídios saltou de 7.197 para 12.309 ao ano, uma alta de 71%. A população de desempregados cresceu exatamente na mesma proporção: de 625.180 para 1.077.216, um incremento de 72,3%. Nas dez maiores regiões metropolitanas do país, foram assassinados, em média, 34 jovens por dia. Nesses 13 anos, 155.801 mães perderam seus filhos para a violência urbana.

O cruzamento de indicadores econômicos como desemprego, renda, pobreza e desigualdade foi feito por Roberta para sua tese de doutorado na UFRJ, para tentar buscar explicações diante da alta taxa de homicídios entre jovens. O resultado da pesquisa ficou pronto exatamente quando a economia mundial sofre um solavanco histórico e, no Brasil, a taxa de desemprego entre jovens de 16 a 24 anos subiu de 17,9% em janeiro para 21,1% em março, na maior alta entre os grupos etários, de acordo com a Pesquisa Mensal de Emprego, do IBGE: — É um problema da juventude e das grandes metrópoles. Apesar de representarem 14% da população, os homens entre 15 e 29 anos são mais de 50% das pessoas assassinadas no país. São necessárias políticas de geração de emprego e de inclusão nas escolas, e não apenas investir na repressão.

A economista usou os dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Datasus, para chegar às taxas de homicídio e buscou as estatísticas econômicas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do IBGE.

— Não existe uma resposta única para essa relação entre homicídios, desemprego e ociosidade. No Brasil, a criminalidade, especialmente entre homens jovens, está altamente relacionada ao tráfico de drogas. Não somente pela questão financeira, mas pelo poder por trás das armas. Se você não encontra trabalho e está fora da escola, não necessariamente vai pegar uma arma e começar a vender drogas. Mas ficará mais exposto a essa realidade — explica Roberta.

Aos 27 anos, Cassius Marcellus Vieira Sousa foi achado no Instituto Médico Legal (IML) uma semana depois de ter desaparecido em 5 de julho de 2006. Com sinais de tortura e um tiro na cabeça, Cassius tinha ido buscar maconha. Estava à procura de emprego e parou de estudar sem concluir o Ensino Médio. A mãe, Lúcia Suely Vieira Sousa, diz que ele acreditava que nada de mau poderia acontecer.

— Ele dizia que só as pessoas que estavam envolvidas diretamente com o tráfico estavam correndo risco. O morro foi invadido pela milícia e ele foi morto — conta Suely, que perdeu o filho único, pai de um menino hoje com 4 anos.

Economista não encontra relação com pobreza

O inquérito foi arquivado, o mesmo destino dado à investigação do assassinato do auxiliar de expedição Aldo Nogueira Dias. Aos 22 anos, ele teve a vida interrompida por uma bala perdida na nuca num fim de tarde em Jacarepaguá, no dia 16 de maio de 2005. Até hoje a mãe, Marilene da Silva, não sabe de onde partiu o tiro.

— Ele tinha sonhos como todo rapaz. Casar, ter sua casa. Trabalhava muito e tinha pouco tempo para estudar — conta ela.

Marilene deixou o trabalho e, hoje, com apenas 47 anos, sofre com depressão e hipertensão.

Encontrou apoio em outras mães, no Movimento Anjos pela paz, que reúne mais de 80 pessoas que perderam seus filhos de forma violenta.

A economista não encontrou laços diretos da renda e da pobreza com as taxas de homicídio. Nesse quesito, não se restringiu às informações sobre os jovens. O cruzamento foi feito com dados de renda domiciliar per capita das regiões metropolitanas: — Constatei que as regiões mais prósperas e que, portanto, têm renda mais elevada, ou menores percentuais de pobres ou de favelas, apresentam taxas de homicídio maiores. Possivelmente, aquelas regiões mais pobres são menos atraentes para o crime, ou menos lucrativas para o tráfico de drogas.

O Ministério da Educação afirmou que já tinha esse diagnóstico, “mas não com essa precisão exposta no estudo”, disse o secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC, André Lázaro. Segundo ele, há no Brasil 2.069 escolas abertas nos fins de semana em áreas de maior vulnerabilidade: — A comunidade ocupa a escola.

Ele cita ainda a ampliação do Bolsa Família para os jovens de 15 a 17 anos, que alcançou 1,9 milhão de estudantes. Segundo o ministério, a frequência desses alunos alcançou 77,79% contra 85,59% na faixa entre 7 e 14 anos. Outro projeto é a escola integral, implantado em 1.409 colégios de regiões metropolitanas com os menores Índice de Desenvolvimento da Educação Básica.

— A complementação é feita com artes, cultura e reforço escolar.

O Ministério do Trabalho, por meio de nota, disse desenvolver políticas públicas de vulto voltadas à formação e qualificação profissional de jovens. Segundo o ministério, os programas levam em conta dados socioeconômicos e regionais para combater o desemprego e a ociosidade.

Texto: Cássia Almeida
Publicado no Jornal O Globo na edição de 17/05/2009.

O Canal Campos-Macaé

Em 1882, o governo provincial julgou desnecessária a navegação fluvial, deixando Campos “entregue ao povo que suga toda a energia do campista pelo seu monopólio do transporte”. – é Horácio de Souza quem informa (“Ciclo Áureo”).


O Canal Campos - Macaé tivera vida curta. Esse canal foi “pensado” desde dos tempos ainda do Bispo Azeredo Coutinho em seu livro “Ensaio Econômico sobre o comércio de Portugal e suas colônias”, edição de Lisboa em 1794, longamente pensado, e anos para ser construído. Basta dizer que suas obras começaram em outubro de 1844. Antes em 1836, José Carneiro da Silva, 1º Visconde de Araruama, publicava a sua “Memória sobra à abertura de um novo canal para facilitar a comunicação entre a cidade de Campos e a vila de Macaé”, impressa em 1836.


E foi o Visconde de Araruama que arremataria muitos anos depois as obras do canal. Em agosto de 1845, o presidente da Província, Caldas Viana, criou um comissão composta do engenheiro Carlos Revere, Capitão Edgard José Lorena, Amélio Pralon, Dr. João Campos Belas e o Visconde de Araruama. Essa comissão foi também incumbida de explorar a barra do rio Paraíba em Atafona, para saber se preferível à navegação no mesmo rio, desde o fundão até a barra, e evitar os desmembramentos em suas margens. Como se vê, a preocupação com a barra do rio em Atafona era antiga, mas nada que a tecnologia pelo menos do fim do século passado não pudesse solucionar.


A construção do canal foi uma grande epopéia. Aberto a força muscular, pelos braços escravos, tinha 105 quilômetros e só foi inaugurado em fevereiro de 1872. Marchas e contramarchas, construção ou não de eclusas, uma porção de questiúnculas e discussões técnicas delongaram a obra. A idéia é boa, mas como diria Shakespeare “Muito barulho por nada”.


O Canal Campos - Macaé faz lembrar o blefe da Hidrelétrica de Macabro, que levou anos para ser construída, custo muitas vezes mais do que o orçamento previsto e no fim, deu no que deu.


O Canal serviu por muito pouco tempo. Logo era inaugurada a Estrada de Ferro Macaé - Campos e sua utilidade desapareceu.


Referências:


RODRIGUES, Hervê Salgado. Campos, Na Taba dos Goytacazes. Niterói: Imprensa Oficial, 1988.


Fotos: Blog do Instituto Historiar






Com humor a vida fica mais divertida!

Descobrimos como a gripe suína começou.Veja:


Projeto de Extensão: “Segundas Debates: Estudos Acadêmicos Complementares à Graduação em Serviço Social.”

CONVITE

O Projeto de Extensão Segundas Debates, comemorando a Semana do Assistente social, convida você a participar no dia 18 de Maio - segunda-feira, no horário de 16:00 às 18:00 h no ESR/UFF – sala 01, da Mesa-redonda: " Os (des) caminhos da Inclusão Produtiva nos Projetos da Assistência Social em Campos dos Goytacazes".

Convidados: Professora e Assistente social, Érica T. Vieira de Almeida– Chefe do Departamento de Serviço Social de Campos-UFF e o Assistente social Renato Gonçalves – Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Campos dos Goytacazes/RJ.

Profª Ana Maria Almeida da Costa
Coordenadora

Informações: Rua José do Patrocínio, 71 – Centro – Tel. 27220622 e 27330319, Ramal 4104 e 4112 no horário de 14:30 as 17:30h.

Resultado Final da Enquete

No período de 28/04/2009 a 15/05/2009, o blog colocou no ar a enquete sobre as eleições para o cargo de Diretor Geral do Campus Campos-Centro do Instituto Federal Fluminense (Antigo CEFET Campos), com os nomes dos possíveis candidatos.

O objetivo da enquete é avaliar qual entre os possíveis candidatos teria chance de ser eleito.
Lembrando-se que esta enquete não tem nenhum valor de pesquisa, por total ausência de metodologia e de expressão estatística.

Os nomes citados foram sugestões de alguns alunos enviadas ao blog por e-mail e não refletem a real intenção do professores citados como candidatos, pelo menos neste momento.

Agradeço aos 184 leitores participaram da enquete e divulgamos abaixo o resultado final:


RJ abre 60 vagas de especialista em gestão e analista de planejamento

Cargos exigem nível superior de escolaridade.
O salário é de R$ 5.082 para 40 horas semanais.

A Secretaria de Planejamento e Gestão do Rio de Janeiro abriu concurso para o total de 60 vagas para especialista em políticas públicas e gestão governamental (40 vagas) e de analista de planejamento e orçamento (20 vagas). O salário é de R$ 5.082 para 40 horas semanais. Os interessados devem ter nível superior em qualquer área ( veja aqui o edital ).

As inscrições devem ser feitas pelo site www.ceperj.rj.gov.br, até 24 de maio, ou no posto de inscrição presencial, na sede da Ceperj, na Avenida Carlos Peixoto, 54, térreo, Botafogo, Zona Sul do Rio, de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h, exceto feriados. O valor da taxa é de R$ 100.

O concurso terá duas etapas: a primeira, com provas objetivas, discursivas e prova de títulos; a segunda, com o curso de formação a ser ministrado pelo Instituto Superior de Administração Pública Estadual da Ceperj.

Serão convocados para capacitação os candidatos habilitados e classificados na primeira etapa, dentro do número de vagas estabelecidas para cada cargo.

Durante o curso de formação, será concedida ao candidato bolsa-auxílio no valor de R$ 2.100, todos os meses.

Ao se inscrever, o candidato deverá indicar o cargo a que concorre e optar pelo tipo de vaga (regular ou deficiente), bem como o local de realização da prova, com opção pelos seguintes municípios: Rio de Janeiro, Niterói, Nova Iguaçu, Campos dos Goytacazes, Volta Redonda, Angra dos Reis, Teresópolis e Cabo Frio.

A aplicação das provas objetivas e discursivas está prevista para o dia 21 de junho e a apresentação de títulos para o período de 20 a 22 de julho.