Fran´s Day



Mostra Musical do IFF Campus Campos Centro



Centro Vocacional Tecnológico (CVT)de Campos está com inscrições abertas para três cursos profissionalizantes

O Centro Vocacional Tecnológico (CVT)de Campos está com inscrições abertas para três cursos profissionalizantes, oferecidos gratuitamente pela Fundação de Amparo à Escola Técnica (Faetec), num total de 288 vagas. Os interessados devem procurar a instituição educacional que está localizada no prédio da Escola Técnica João Barcelos Martins até o dia 4 de junho. Estão sendo oferecidos cursos nas áreas de Logística Básica, Auto Cad Básico e NR 10, 11 e 12.
Para o curso de Logística Básica são 60 vagas para aulas na parte da manhã e 60 para a tarde. Para o curso de Auto Cad Básico são 48 vagas divididas por dois turnos: tarde e noite. Já o de NR (Normas Regulamentadoras) 10, 11 e 12 são 60 vagas para um turma à tarde, mais 60 disponíveis para o turno da noite. Para todos esses cursos o requisito básico é ser maior de idade (18 anos) e ter concluído o Ensino Fundamental.
As inscrições, gratuitas, podem ser feitas das 7h30 às 22h. Para o preenchimento das vagas será realizado um sorteio presencial — data e horário serão divulgados no ato da inscrição. O CVT de Cerâmica está localizado na Avenida Alberto Lamego, 712, no Parque Califórnia, em frente ao Horto Municipal.

TRANSNATIVA- MUDANÇAS E GUARDA MÓVEIS

A TRANSNATIVA- MUDANÇAS E GUARDA MÓVEIS É UMA EMPRESA QUE VISA TRANSPORTES DE CARGAS DE VARIADOS TIPOS E TEM COMO LEMA : SUA TRANQUILIDADE É NOSSO COMPROMISSO E AINDA CONFIANÇA, RAPIDEZ E SEGURANÇA COMO PRESUPOSTOS P/ O TRABALHO DE TODA EQUIPE QUE DESMONT E EMBALA. SITUADA NA RUA NELSON WERNECK SODRÉ, 17 - RESIDENCIAL JOCKEY 1-CAMPOS DOS GOYTACAZES.

QUERENDO CONTATO P/ TRATAR SERVIÇOS PODE LIGAR P/ (22)2725-2780 OU (22)9983-7048 OU(22)9866-9725 E-MAIL : MUDANCASNATIVA@YAHOO.COM.BR

Enem oferece oportunidade para adulto concluir o ensino médio

A oportunidade de conseguir o certificado de conclusão do ensino médio, por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é oferecida a quem não teve a oportunidade de concluir o curso na forma tradicional. Portanto, cidadãos com mais de 18 anos podem fazer o exame também para obter a certificação nessa etapa do ensino. Para isso, devem indicar, no momento da inscrição, que farão as provas especificamente para conseguir o certificado.
Para fazer o Enem com esse objetivo não é necessário ter frequentado escola regular ou a educação de jovens e adultos. Basta ter 18 anos completos, como determina a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional — Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. O candidato à certificação fará as mesmas provas dos estudantes que buscam vaga na educação superior pública.
A pontuação exigida para o candidato obter o documento será definida pelas instituições certificadoras — secretarias estaduais de educação, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e centros federais de educação tecnológica — que firmaram acordo de cooperação técnica com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Estão credenciadas mais de 350 instituições, em todas as unidades da Federação.

IF Fluminense sedia etapa dos XIX Jifets

A primeira etapa dos Jogos entre Instituições Federais de Ensino Tecnológico teve início nesta manhã, 27, no ginásio do campus Campos-Centro.

A cerimônia de abertura teve início às 9h, dirigida pelo Coordenador de Educação Física, professor Boynard. Em seguida aconteceu um desfile de abertura com os times do Cefet-Rj, Cefet-Mg, IF-Espírito Santo, IF-Sudeste de Minas e IF-Fluminense.
O primeiro jogo da equipe feminina de handebol, teve início às 10h, entre o Cefet-Rj e IF-SMG (campus Muzambinho), com o placar final de 23 a 1 para o time do IF-SMG.
Para o Coordenador de Educação Física, os jogos são uma extensão das atividades. Faz 19 anos que a Instituição é organizadora e fundadora dos jogos. “Temos certeza que contribui muito para os alunos. Temos ex-alunos que já participaram dos nossos jogos e conseguiram chegar à seleção brasileira. O importante é a integração entre as Instituições, com troca de informação entre eles.”
Os jogos continuam durante todo o dia, se estendendo até o dia 29 de maio,a partir das 9h, com premiação no final do último jogo, no domingo à tarde.

Reitora se reúne com Ministro


A Reitora do Instituto Federal Fluminense, Cibele Daher, esteve em uma audiência com o Ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, na tarde desta quinta-feira em Brasília. Luiz Sérgio é um dos principais articuladores políticos da presidente Dilma Roussef.

A Reitora apresentou ao Ministro alguns dos projetos de expansão do IFF e discutiu a possibilidade de transformar em campus avançado a fazenda Santo Antão, em Cambuci, incorporada ao Instituto no ano passado, e o núcleo de São João da Barra.

Cibele mostrou ao Ministro todos os investimentos que a região receberá nos próximos anos e falou da necessidade de formar mão de obra qualificada na região para garantir o desenvolvimento local. O Ministro ficou muito interessado e demonstrou vontade de, em breve, visitar a São João da Barra para conhecer os investimentos.

Ele também garantiu apoio aos projetos de expansão e fez um encaminhamento formal ao Ministério da Educação destacando a importância do fortalecimento das unidades de ensino.

Mercado offshore é tema da VII Semana da Administração da Salesiana

Com o tema “Administração de negócios offshore - Desafios e oportunidades para o administrador”, a Faculdade Salesiana de Macaé (FSMA) promove a VII Semana de Administração, que acontece de 31 de maio a 2 de junho, nas dependências da instituição. O evento reúne palestras e debates com especialistas e é organizado pelos alunos do curso, sob a orientação do professor da disciplina Gestão de Eventos Empresariais, Marcelo Ficher. A entrada é franca.
Conforme explica Ficher, a Semana da Administração está alinhada à realidade geopolítica de Macaé e região, tendo em vista os planos de investimentos do setor de petróleo e gás para os próximos anos. “O aumento da produção de petróleo, gás e seus derivados confirma a necessidade de profissionais atualizados e com conhecimentos específicos nas áreas de atuação deste segmento da indústria”, avalia.
A proposta é oferecer aos estudantes, profissionais do setor e demais interessados, um aprendizado útil e relevante para o sucesso na vida pessoal e profissional. O público diário é estimado entre 100 e 150 pessoas. O evento tem o patrocínio do Supermercado Nossa Senhora Aparecida, 2000 Elétrica e Hidráulica, Posto Princesinha e Jevin. E o apoio do O Boticário, Restaurante Madre Mazzarelo, MacaéTem.com, Diário da Costa do Sol e 87,9 Ligth FM. Confira a programação:

Dia 31 - Terça-feira
18h30 – Abertura oficial
19h – Debate “As especificidades do negócio offshore em três tempos”:
• Gestão estratégica de Logística Offshore - Fabrício Cabral (Brasdrill)
• Desafios do Gerenciamento de Projetos OffShore - Ricardo Daros (Petrobras)
• Os contratos offshore - Fabiano Andersson (Faculdade Salesiana, Petrobras)
20h30 – Coffee break
20h45 – Palavra aberta ao público

Dia 1º - Quarta-feira
18h30 – Debate “Sustentabilidade nas empresas offshore - como gerar riqueza com responsabilidade social”:
• Economia Solidária e RSE nas empresas offshore, as conciliações possíveis - Mário Max (SEBRAE, Macaé)
• Sistema de Gestão Integrado: o caso da SBM Offshore - Aristóteles José Riani Costa (Laboratório de Cidadania, Consultor do SEBRAE)
• Por que investimos em Responsabilidade Social? - Cynthia Maranhão, Andresa Oliveira (SBM Offshore)
20h30 – Coffee break
20h45 – Palavra aberta ao público

Dia 02 - Quinta-feira
Gestão offshore: as contribuições da pesquisa acadêmica
18h30 – Mostra de Trabalhos Universitários com administradores formados pela FSMA:
• O gestor e o seu papel na administração de conflitos - Cleonice Azevedo Jardim (Personal Service)
• Gestão de fornecedores onshore e offshore: Uma análise do Programa de Melhoria e Desenvolvimento de Fornecedores da empresa KWY - Adriano Silva Henrique (Manchester)
• Repetro: uma análise sobre o nível de conhecimento de funcionários da área de logística na cidade de Macaé - Carla Karem da Silva Bello (Schahin Petróleo)
20h – Palestra “Desafios e oportunidades para o administrador” - Mauro Destri (Faculdade Salesiana/Petrobras)
21h - Coquetel de encerramento

* Mais informações com a equipe da Assessoria de Comunicação Salesiana
Telefone: (22) 2791-8900 - ramal 310 ou no site www.salesiana.edu.br.

O CAMINHO DA VIOLÊNCIA OU DA MANSIDÃO


Na manutenção da relação é importante avaliar de onde está surgindo o foco de turbulência. Afinal dizer que o outro cria problema é fácil, mas enfrentar os desgastes da relação é o grande DESAFIO.

Os grupos decidem estar junto. Homem – mulher decidem formar um casal, depois uma família. Contudo, muitos já entram na relação com a seguinte certeza: “Se der muito problema. Tô saindo.”

Viver a dois é a busca de muitos, para alguns até uma obsessão. Antigamente, para se constituir um casal e uma família se levava tempo, agora se faz e infelizmente se desfaz com mais facilidade.

A luta é grande, em nome deste propósito temos ouvido loucuras, jornal e TV são a prova disso.O que eu gostaria de mobilizar uma reflexão neste momento é sobre a qualidade e quantidade.

Quando o foco na relação é a quantidade: de amor, de reconhecimento, de afeto de elogios, de vezes que o outro diz EU TE AMO enfim, quanto.... quanto... quanto... E por fim essa quantidade não é percebida, há então, uma manifestação do atributo da violência e essa manifestação não precisa só ser um ato físico ou material.

A violência primitiva usa da força, mas a violência depois que conhece a via intelectual pode se expressar apenas e tão somente no silencio constante, na falta de carinho, nas conversas debochadas, nas indiretas ou falta de apoio dentro da relação. Assim quem vence é a QUANTIDADE e por fim a VIOLÊNCIA.

Precisamos estimular as pessoas e as relações para que o foco seja a qualidade. As relações pautadas na qualidade primam pela presença, a habilidade do falar, o apoio nas pequenas ações e o diálogo como instrumento principal de troca. A certeza é algo forte que está acontecendo e que o outro está na busca de crescimento e complementariedade.

Aaaaaaahh, ouvi você pensando... Isso é quase impossível.

Quando alguém entra em um relacionamento a sua faceta de príncipe e princesa é o mais importante, palavras doces, olhar suave, sorrisos, elogio, tolerância interminável, manifestação de surpresa e encantamento sucessivas vezes, mas depois que se tem certeza que a “presa” está no “papo” iiiiiiii ferrou. Acabou o sorrisinho, gastou toda tolerância... criatividade zero.. aí é outra faceta.

Mas se houver o firme propósito de ambos, o príncipe ou princesa encantada, pode ser feito a manutenção da magia. Afinal dentro de cada um de nós mora as duas forças, o que fará com que a expressão dela se faça é a rotina alimentar de cada uma. A Qualidade dos pensamentos, palavras e atos. Só queria lembrar uma questão: isso dá trabalho.

Podemos descobrir o caminho da violência ou da mansidão, basta estar atento para isso e verdadeiramente decidido a escolher a que lado servir.

Curso de Fotografia



É hoje:)



III Congresso Fluminense de Iniciação Científica e Tecnológica

O IF Fluminense, a UENF e UFF se juntaram para realizar o Encontro de Iniciação Científica que será realizado entre os dias 27 e 30 de junho.
O Encontro de Iniciação Científica da UENF, em sua 16ª edição, o 8° Circuito de Iniciação Científica do IF Fluminense e a 4ª Jornada de I.C. da UFF será realizado no Centro de Convenções da UENF e no campus Campos-Centro do IFF. As inscrições podem ser feitas de 11 de abril a 25 de junho, no endereço www.iff.edu.br.
Os Programas de Bolsa de Iniciação Científica estimulam uma maior articulação entre os estudantes da graduação, pós-graduação e o envolvimento de novos pesquisadores na formação acadêmico-científica desses estudantes.
Os bolsistas de Iniciação Científica desenvolvem pesquisas de interesse regional, estadual e nacional, sob a coordenação de professores orientadores dessas renomadas instituições. Essas pesquisas contribuem para o desenvolvimento regional, para o avanço técnico-científico do país, e para a solução de problemas nas suas áreas de atuação.
Durante esse encontro os bolsistas apresentam seus trabalhos na forma oral e/ou pôster para a comunidade universitária e para o público em geral, quando são avaliados por uma comissão externa composta por doutores/pesquisadores com bolsa de produtividade em pesquisa do CNPq.
Os resumos dos trabalhos são disponibilizados online e em CDs para professores, estudantes e são enviados para várias instituições.
A união dessas instituições reforça a iniciação científica da região, além de levar à população do Norte/Noroeste Fluminense de uma maneira mais eficiente, os resultados das pesquisas que estão sendo conduzidas pelos alunos e profissionais dessas instituições.
Pessoas de outras instituições poderão participar das palestras e mesas redondas, basta fazer a inscrição.

Mais renda e menos trabalho com adubo de minhoca










Mais produção agrícola, menos esforço físico e menos gasto, isso é o que os produtores rurais Mário Rangel Gomes, 75 anos, e Natália de Jesus Gomes, 67 anos, estão conseguindo com a produção de húmus de minhoca em seu pequeno sítio na microbacia do Canal do Degredo, em São João da Barra, Norte Fluminense.

Há quase dois anos o casal foi beneficiado pelo Programa Rio Rural que, em uma Pesquisa Participativa desenvolvida com a Pesagro-Rio, custeou a instalação de dois minhocários para produzir adubo orgânico nas terras do casal, que planta aipim, vagem, caju, mamona, abóbora, quiabo, pimentão e tomate, entre outras culturas.

Com um investimento de R$ 1 mil o Rio Rural promoveu melhora na qualidade de vida de Mário que, idoso e com três pontes de safena, tinha dificuldade em conseguir quem o ajudasse no manejo da lavoura. "Hoje em dia ninguém mais quer trabalhar na roça", avalia. Além disso os custos de produção despencaram e a fartura aumentou. O aipim, que era pouco, se tornou a principal fonte de renda e agora abastece o caminhãozinho do agricultor, com 15 caixas semanais de 20 quilos, que ele vende para restaurantes e hortifrutis do Centro de São João da Barra e da praia de Grussaí.

- O aipim que a gente tirava aqui eram umas raizinhas fracas, magrinhas, dava muito pouco, agora temos um aipim maravilhoso. Quem come fica freguês e até pede uma rama para fazer muda, sem contar que meu esforço pra espalhar o adubo diminuiu muito. O adubo da minhoca é muito mais forte que o orgânico que eu usava antes, além de que o outro era uma absurdo de caro - revela o agricultor orgulhoso.

Das duas minhoqueiras instaladas pelo Rio Rural em parceria com a Pesagro, em manilhas de argamassa, Mário retira a cada 40 dias 300 quilos de adubo, que abastece as roças do sítio e ainda atende aos pedidos das irmãs do agricultor e de alguns vizinhos.

- As irmãs. Elas pedem o adubo para as plantinhas, ele tem o maior prazer em dar. Os vizinhos também pedem e ele já ensinou a técnica para outros três agricultores aqui de perto. Deu até umas matrizes de minhoca - conta Natália.

Tudo o que é produzido nas terras do casal é livre de agrotóxico químico há 15 anos, quando Mário sofreu um infarto, precisou fazer três pontes de safena e resolveu mudar de vida.

- Eu usava muito adubo químico, plantava muito tomate e muito pimentão, arrendava as terras dos vizinhos para produzir, mas química faz muito mal para a terra, para a gente que lida nela e pra quem come os produtos também. Depois que operei passei a usar adubo orgânico, mas sempre foi muito caro. Agora não preciso comprar nada e minha terra produz tudo o que quero. Terra bem trabalhada produz de tudo - conta, animado.

Um caminhão de adubo orgânico de esterco de boi custa em média R$300 e não é suficiente para um mês de trabalho numa roça como a de Mário e Natália. Com apenas duas manilhas de vermicompostagem, esse custo acabou.

- Os minhocários deveriam ser práticas de incentivo em todas as lavouras e sítios que participam do Rio Rural. Aqui, o seu Mário já vai poder instalar outra manilha. É uma atividade autosustentável e que apresenta um ótimo resultado. Ele funciona como um multiplicador da tecnologia e está ensinando aos vizinhos, além da vermicompostagem ter melhorado a qualidade de vida dele - avalia o pesquisador da Pesagro-Rio, José Márcio Ferreira, responsável pelo projeto.

Democracia e participação dos agricultores em definição de atendimentos do Rio Rural

Novas microbacias do Norte Fluminense estão sendo incluidas no Programa Rio Rural. Esta semana começaram a ser sorteadas as ordens de atendimentos em microbacias de São Fidélis, Campos, São João da Barra e Quissamã. Com os novos agricultores incluídos o número de microbacias atendidas vai passar a 33 no Norte Fluminense. Até este ano, 18 microbacias eram atendidas, com aproximadamente 500 pequenas propriedades rurais de agricultura familiar.
Ainda este mês os 10 primeiros atendimentos novos de cada cidade começam a ser feitos. Os agricultores, todos praticantes de agricultura familiar, recebem entre R$ 1 mil e R$ 6 mil para desenvolverem seus projetos sem que tenham que reembolsar o Rio Rural, que é financiado pelo Governo Estadual e pelo Banco Mundial.
Os sorteios são feitos como forma de garantir a democracia, a participação dos agricultores no projeto que tem por vocação ser participativo e o acompanhamento e resultado das ações. “Essa é uma característica do programa, a democracia participativa. Desta forma todos participam e ninguém se sente privilegiado ou menosprezado”, explica Luiz Carlos Teixeira Guimarães, secretário executivo Regional Norte do programa.
Na última terça-feira aproximadamente 30 agricultores de Pureza, em São Fidélis, participaram do sorteio da ordem de atendimento. Os 10 primeiros sorteados devem começar a ser atendidos até o fim deste mês.
Na próxima semana o Rio Rural vai promover reuniões de sorteio em São João da Barra, para novos sorteios em mocrobacias de Campo de Areia e Brejo do Ingá, com participação prevista de mais de 50 produtores rurais. Em Quissamã as reuniões acontecem nos dias 25 e 27 para atender as microbacias de Lagoa Feia e Barra do Furado, com aproximadamente 90 pequenos proprietários rurais.
Em Campos as novas microbacias que passam a fazer parte do Rio Rural vão ter reuniões de ordem de sorteio de atendimentos no início do próximo mês, para agricultores de microbacias do Rio Imbé, na região de Rio Preto e do Rio do Açú, na localidade de Marrecas, na Baixada Campista.

Conjuntivite: evite o contágio



E ao contrário do que muitos imaginam a doença não tem época específica para aparecer.

Ardência e sensação de corpo estranho nos olhos são alguns dos incômodos provocados pela conjuntivite. A inflamação da conjuntiva (membrana transparente e fina que reveste o ‘branco do olho’) causa alterações na córnea e nas pálpebras. E ao contrário do que muitos imaginam a doença não tem época específica para aparecer. Pode ser no inverno, no verão, em qualquer estação do ano.

A conjuntivite pode ter causas alérgica, bacteriana, viral ou por irritação química. O médico oftalmologista deve fazer o acompanhamento para indicar o tipo de conjuntivite e o tratamento adequado. As conjuntivites infecciosas virais e bacterianas são os tipos mais comuns por serem contagiosas. A viral pode até resultar em epidemias, se propaga em locais de grandes aglomerações. Os sintomas podem durar até quatro semanas. Na maioria dos casos compromete os dois olhos. A doença, depois de tratada, não deixa sequelas.

Evitar o contágio é um procedimento que exige cuidados básicos com a higiene. O problema pode alterar a rotina do paciente. A recomendação de especialistas é evitar o contato com outras pessoas. O contágio, normalmente, acontece pelo contato físico do olho com as mãos, objetos, piscinas ou toalhas contaminadas. Um simples aperto de mão pode se transformar em conjuntivite.

Principais sintomas:

- Sensação de areia ou de ciscos nos olhos;
- Olhos vermelhos e lacrimejantes;
- Pálpebras inchadas;
- Secreção;
- Coceira.

Como evitar:

- Lavar bem as mãos com frequência;
- Evitar tocar os olhos;
- Evitar compartilhar toalhas e óculos;
- Evitar banhos de piscina.





!Cultura na Trincheira!




Nos dias 13,14 e 15 de Maio, no Casarão Cultural (Próximo a UFF)a primeira edição do 'Cultura na Tricheira' entrará em cena!!!



Na Sexta - Dia 13



14h CINE PÈ NA PORTA- FILMES E DOCUMENTÀRIOS


16h DEBATE: Universidade Aberta, Extensão ou comunicação por uma opção brasileira.



No Sábado - Dia 14



16h OFICINAS: artesanato, brinquedo e malabares


18h TEATRO - Apresentação "Domesticados"EXPOSIÇÃO DE QUADROS, ARTESANATO E POESIAS



19h SHOW: PALCO LIVRE! (APRESENTAÇÕES SURPRESAS)



NO Domingo - Dia 15



19h Sarau de poesia e Lual (* aberto ao público)



Entrada: 1kg de alimento

Super Promoção: R$ 70,00 (setenta reais) a locação do trio!



Processo Seletivo de Concomitância Externa

Estão abertas as inscrições, até 01 de junho, para o processo seletivo de Concomitância Externa 2011. As vagas serão para os Cursos Técnicos de Nível Médio.

As vagas são para os campi Campos-Centro e Itaperuna no 2º semestre letivo do ano 2011.


Podem participar deste processo alunos da 3ª série do Ensino Médio ou que estejam cursando a última fase ou módulo do Ensino Médio na modalidade Educação de Jovens e Adultos em qualquer escola pública.

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas até 1º de junho pela internet ou no campus onde é oferecido o curso. A prova será no dia 12 de junho (domingo), das 09h às 12h, no local especificado no cartão de confirmação.

As vagas serão distribuídas nos turnos diurno e noturno, sendo que 253 vagas são destinadas para o campus Campos-Centro e 24 para o campus Itaperuna.

Confira aqui o Edital
Inscrições aqui.

AULA INAUGURAL DO CURSO DE INSPETOR DE SOLDAGEM - ISECENSA




Data: Sábado (14/05/2011)

Horário: 8h


Profissional Responsável: Said Sérgio Martins Auatt
Engenheiro Mecânico – PUC/RJ
Mestre em Engenharia Mecânica - COPPE / UFRJ
Doutor em Ciências da Engenharia - UENF.

O Centro de Educação Tecnológica e Profissionalizante (CETEP) de Campos abre inscrições para as 735 vagas para cinco cursos gratuitos na área de infor

O Centro de Educação Tecnológica e Profissionalizante (CETEP) de Campos abre na segunda-feira (09/05) as inscrições para as 735 vagas para cinco cursos gratuitos na área de informática. Para a inscrição é preciso ter concluído o 6º ano do ensino fundamental e ter no mínimo 12 anos. O período de inscrição encerra no próximo dia 22. O CETEP é um núcleo da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (FAETEC), que pertence à Secretaria de Ciência e Tecnologia.
Segundo o coordenador de Informática do CETEP-Campos, Kleus Pessanha, serão montadas 26 turmas de Informática, dentro dos cinco cursos oferecidos: Módulo I, Módulo II, Digitação, Broffice e Computação Gráfica.
As inscrições serão realizadas no Centro de Referência e Informação (CRI) no horário de 8h às 12h e de 15h às 21h. O Centro de Informática está localizado no Colégio Estadual Visconde do Rio Branco, à rua Dionísio Antônio de Carvalho, nº 1, na Lapa.

IF Fluminense recebe programa Profissões de Futuro

Parceria com a Petrobrás promove palestra para alunos


A Pró-Reitoria de Ensino do IF Fluminense, em parceria com a Petrobrás, promove a realização do Programa Profissões de Futuro em todos os campi do instituto, nos dias 10, 11 e 13 de maio, nos turnos da manhã e tarde.

O objetivo é divulgar as carreiras técnicas da indústria de óleo, gás e energia, despertando o interesse dos estudantes de nível médio e técnico para as crescentes oportunidades profissionais do segmento.

As palestras esclarecem dúvidas dos jovens na hora de escolher uma carreira e conta com um amplo material de apoio, além de uma animação que traz um personagem que, aos 14 anos, vive dilemas comuns aos jovens.

O evento acontece no dia 10 de maio, às 10h, no campus Guarus, e às 14h, no campus Centro. No dia 11, está marcado para às 08h, no campus Bom Jesus, e às 13h30 em Itaperuna. No último dia, 13, as palestras serão em três horários: 09h em Cabo Frio, 15h30 no campus Macaé e 19h30 em Quissamã.

O Programa Profissões de Futuro foi criado em 2010, pelo RH/ da Universidade da Petrobras e tem como parceiros o Ministério da Educação, Secretaria de Educação Tecnológica – SETEC, Secretarias de Educação Estaduais e Municipais, Escolas de Ensino Médio e Fundamental, Escolas Técnicas Federais, Sistema S (Senai, Senac, Sesi) – e entidades ligadas à cadeia produtiva de petróleo, gás e energia.

Mais de 1700 alunos em três estados - Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco – já foram beneficiados. Este ano, o programa pretende atingir no mínimo 40.000 estudantes em 294 instituições.