Democracia e participação dos agricultores em definição de atendimentos do Rio Rural

Novas microbacias do Norte Fluminense estão sendo incluidas no Programa Rio Rural. Esta semana começaram a ser sorteadas as ordens de atendimentos em microbacias de São Fidélis, Campos, São João da Barra e Quissamã. Com os novos agricultores incluídos o número de microbacias atendidas vai passar a 33 no Norte Fluminense. Até este ano, 18 microbacias eram atendidas, com aproximadamente 500 pequenas propriedades rurais de agricultura familiar.
Ainda este mês os 10 primeiros atendimentos novos de cada cidade começam a ser feitos. Os agricultores, todos praticantes de agricultura familiar, recebem entre R$ 1 mil e R$ 6 mil para desenvolverem seus projetos sem que tenham que reembolsar o Rio Rural, que é financiado pelo Governo Estadual e pelo Banco Mundial.
Os sorteios são feitos como forma de garantir a democracia, a participação dos agricultores no projeto que tem por vocação ser participativo e o acompanhamento e resultado das ações. “Essa é uma característica do programa, a democracia participativa. Desta forma todos participam e ninguém se sente privilegiado ou menosprezado”, explica Luiz Carlos Teixeira Guimarães, secretário executivo Regional Norte do programa.
Na última terça-feira aproximadamente 30 agricultores de Pureza, em São Fidélis, participaram do sorteio da ordem de atendimento. Os 10 primeiros sorteados devem começar a ser atendidos até o fim deste mês.
Na próxima semana o Rio Rural vai promover reuniões de sorteio em São João da Barra, para novos sorteios em mocrobacias de Campo de Areia e Brejo do Ingá, com participação prevista de mais de 50 produtores rurais. Em Quissamã as reuniões acontecem nos dias 25 e 27 para atender as microbacias de Lagoa Feia e Barra do Furado, com aproximadamente 90 pequenos proprietários rurais.
Em Campos as novas microbacias que passam a fazer parte do Rio Rural vão ter reuniões de ordem de sorteio de atendimentos no início do próximo mês, para agricultores de microbacias do Rio Imbé, na região de Rio Preto e do Rio do Açú, na localidade de Marrecas, na Baixada Campista.

Nenhum comentário: