Do Portal do IFF:



Jefferson é eleito diretor do campus Campos-Centro

Jefferson foi eleito o novo diretor do campus Campos-Centro com 57,67% dos votos. O candidato Hélio Júnior obteve 42,33%. A apuração acabou na madrugada desta quarta-feira, 31.

Ao todo foram contabilizados 211 votos válidos de técnico-administrativos, 2440 votos válidos de alunos e 266 de docentes.

Jefferson Azevedo é professor do Instituto Federal Fluminense, na área de Informática e Engenharia, já exerceu o cargo de vice-diretor do antigo Cefet Campos e também ocupou o cargo de Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação. Ele deverá ser empossado na próxima semana.

Resultado oficial da eleição para diretor do campus Centro

Comissão Local divulga o resultado oficial da apuração dos votos para diretor geral do campus Campos-Centro, que aconteceu ontem, 30 de março.

Confira aqui!

RESULTADO FINAL: IF Fluminense - Eleições para Diretor do Campus Campos-Centro



um novo tempo ja comecou


A comunidade "iffetiana" democraticamente elegeu o novo diretor do campus Campos-Centro.

O professor Jefferson Azevedo venceu em todas as categorias, discentes, docentes e tecnicos administrativos.

A todos os que contribuiram para campanha vitoriosa, fique certo que da-se inicio a um novo tempo.

Jefferson eh o novo diretor do Campus Campos Centro

IFF: Eleições para Diretor do Campus Centro


Atualizado as 01h49min

IFF: Eleições para Diretor do Campus Centro


Atualizado as 01h11min

clique na imagem para amplia-la.

ps. teclado totalmente desconfiguradooooooooo

IFF: Eleições para Diretor do Campus Centro


Parciais atualizadas as 00h43min

IFF: Eleições para Diretor do Campus Centro




Parciais: atulizada as 00:22

Aviso aos navegantes:


O blog esta diretamente do pavilhão de esportes do Campus Campos Centro do Instituto Federal Fluminense, onde ocorre nesse momento a apuração dos votos para o cargo de diretor geral do histórico Campus Centro do IFF.

O clima é de tranqüilidade e os trabalhos estão sendo desenvolvidos pela equipe de aproximadamente 20 pessoas, composta pela comissão eleitoral, fiscais das chapas e da Assessoria de Imprensa do IFF, a jornalista Patrícia Daldegan e Fernanda Maia.

Estaremos dentro de instantes divulgados às parciais.

Aguardem!

Ps. Teclado desconfigurado

Democracia, a educação profissional e tecnológica em debate:

video

Professor Jefferson participando do debate eleitoral no IFF


Na noite desta segunda-feira a comunidade do Campus Centro do Instituto Federal Fluminense, teve a oportunidade de participar de um dos momentos mais democráticos de um processo eleitoral, o debate no campo das idéias e propostas, onde os candidatos ao cargo de diretor do campus histórico, o Campus Campos Centro, palco das elaborações, formulações e desenvolvimento de ações de políticas educacionais voltadas a educação profissional e tecnológica.

Os professores Hélio Junior e Jefferson Manhães nos deram o privilégio de ouvir suas propostas e programa de gestão para os próximos dois anos.

Uma aula de democracia, do exercício da cidadania que nos faz acreditar que a educação é um agente de transformação das vidas dos adolescentes, jovens e adultos que fazem parte da comunidade do IFF.

O dirigente eleito nesta terça-feira dera dois anos para consolidar os novos rumos desta instituição que é importante para nossa cidade e região.

Aproximadamente 600 servidores técnicos administrativos, professores e estudantes do campus Centro e dos Núcleos Avançados de São João da Barra e Quissamã participarão da votação que acontecerá de às 20 horas no Ginásio de Esportes.

A efervescência do público presente, com suas bandeiras tremulando, os gritos da torcidas de cada candidato presente fizeram desta noite uma brilhante oportunidade que deveria ser copiada e levada para todas as escolas da nossa cidade, onde o dirigente seja escolhido através do voto e não pelas portarias obscuras que muita vezes não refletem os anseios da comunidade que representam.

Desejamos a Hélio Junior e Jefferson bons momentos nesta terça-feira, que o suas ações sejam direcionadas com a ética, o caráter, a coerência e a transparência que sempre foram presentes em suas condutas.

Paz e luz para todos.

Com carinho, respeito e estima.

Fabiano Sepé.

Quem Acredita, sempre alcança!



[

"A argila fundamental de nossa obra é a juventude. Nela depositamos todas as nossas esperanças e a preparamos para receber idéias para moldar nosso futuro."


" Não há fronteiras nesta luta de morte, nem vamos permanecer indiferentes perante o que aconteça em qualquer parte do mundo. A vitória nossa ou a derrota de qualquer nação do mundo, é a derrota de todos."


'"Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética."


Parabéns Campos dos Goytacazes! Uma cidade com muita história para contar


IFF: Debate entre candidatos no campus Centro

Os candidatos Hélio Júnior e Jefferson vão expor as idéias para os eleitores na próxima segunda-feira, dia 29, às 18 horas, na Concha Acústica.

Nesta segunda-feira, dia 29 de março, às 18 horas, acontece na Concha Acústica o debate entre os candidatos Hélio Júnior e Jefferson. O mediador será o jornalista Alexandre Tadeu. De acordo com as normas estabelecidas pela Comissão Eleitoral, o mediador pode intervir na fala dos candidatos, impedir o discurso, quando achar necessário, solicitar tranqüilidade na platéia e até suspender o debate.

Segundo a Comissão, durante o debate, que será dividido em quatro blocos, os candidatos não poderão contar com o auxílio de assessores. No primeiro bloco vai acontecer a apresentação dos candidatos e cada um deles terá três minutos para se pronunciar, justificando a candidatura. No segundo bloco chega o momento das perguntas. Cada candidato poderá dirigir três perguntas ao oponente, com direito a réplicas e a tréplicas. Cada pergunta deve ter no máximo trinta segundos, as respostas, no máximo dois minutos e as réplicas e tréplicas, um minuto.

No terceiro bloco vão ser sorteadas oito perguntas do público que devem ser respondidas pelos dois candidatos em até dois minutos. A urna ficará à disposição da platéia até o fim do segundo bloco. Caso haja algum teor ofensivo, o questionamento poderá ser vetado pela Comissão Eleitoral Local. No último bloco os candidatos vão ter três minutos para fazer considerações finais. Lembrando que se houver alguma citação pessoal ofensiva em qualquer momento de debate, será concedido, a critério da Comissão Eleitoral Local, um minuto para que o candidato citado exerça o direito de resposta. A ordem das falas será definida, exclusivamente, por sorteio no primeiro e no quarto blocos. Todos, realizados na presença do público.

O debate marca o fim da campanha dos candidatos que disputam o cargo de diretor do Campus Centro. A eleição vai acontecer no dia 30 de março em Campos e Macaé. De acordo com o decreto de regulamenta as eleições, desta vez o mandato dos eleitos será menor. Os diretores dos dois campi permanecerão nos cargos até janeiro de 2012. No final de 2011, haverá eleições gerais, para reitor e diretor, a partir de um calendário unificado.

FONTE: IFF

Parabéns Campos dos Goytacazes


CONVITE


A PROEX/UENF, por meio do projeto Participação Política e Estado, coordenado pelo Cientista Político Prof. Dr. Hamilton Garcia, em parceria com o Instituto Federal Fluminense (IFF), Universidade Candido Mendes (UCAM), empresários, líderes comunitários e sindicalistas locais, vem mobilizando a sociedade campista para o controle social sobre os governos locais. O projeto parte da premissa que o bom governo depende de mecanismos sociais de controle com a participação do cidadão na gestão pública, fiscalizando e monitorando as ações governamentais.

Nesse sentido, está em processo de estruturação o Movimento Nossa Campos (MNC), que pretende ser um pólo de atração dos diversos setores sociais interessados no bom governo.

Com vistas a isso, convocamos todos os interessados para se fazerem presentes à reunião desse domingo (28/03), na OAB*, às 16h para a fundação do OBSERVATÓRIO DE CONTROLE DO SETOR PUBLICO (OCSP) que, vinculado ao MNC e inspirado no Instituto da Cidadania Fiscal (ICF)**, pretende monitorar, progressivamente, os processos licitatórios locais – da divulgação dos editais à entrega das obras –, estimulando a livre concorrência entre as empresas e maximizando o uso dos recursos públicos em prol de toda a coletividade.

Movimento Nossa Campos, 24/03/2010

* Rua Barão da Lagoa Dourada, 201 - Centro -, em frente à Pça. do Liceu.

** Que desenvolveu tecnologia social informatizada, premiada pela ONU, visando o controle e fiscalização dos gastos públicos.

NOTA DO PRESIDENTE DO ICF, AGORA OSB - OBSERVATÓRIO SOCIAL DO BRASIL,

Aos cidadãos de bem de Campos dos Goytacazes

A corrupção e a ineficiência da gestão pública têm indignado os cidadãos brasileiros.

E a indignação só muda a realidade se for transformada em ação de cidadania e de controle social.

E o Movimento Nossa Campos, ao criar o Observatório de Controle do Setor Público, cria uma ferramenta prática e concreta

para contribuir com a transparência e a qualidade na aplicação dos recursos públicos.

Essa ação é motivo de orgulho para o Observatório Social do Brasil e para a Rede de Cidadania e Controle Social.

Aos cidadãos campistas as nossas congratulações e a certeza de que não estão sós.

Desde já o OCSP integra nossa Rede, que conta com mais de 50 observatórios sociais em 09 Estados brasileiros.

O observatório de Campos receberá do OSB todo suporte necessário para o melhor desempenho de suas atividades.

Ao mesmo tempo, informamos que esta tecnologia social será apresentada na Assembléia Geral da ONU, em setembro,

na cidade de Nova York, como modelo para outros países.

E Campos estará conosco, como integrante da Rede de Observatórios Sociais.

O caminho silencioso do bem está se ampliando e fazendo a diferença.

Parabéns e sucesso aos campistas engajados neste especial momento histórico.

Eduardo Araújo

Presidente do OSB

ENTREVISTA COM RONI ENARA RODRIGUES - DIRETORA EXECUTIVA DO INSTITUTO CIDADANIIA FISCAL quando esteve em Campos no IFF em 22 de junho de 2009.


O cientista politico e Prof. UENF Hamilton Garcia entrevistou a Diretora Executiva do ICF - Instituto Cidadania Fiscal,hoje OSB (Obsertovatorio Social do Brasil)

1) Qual a missão do ICF e a experiência até aqui acumulada na perseguição de seus objetivos?

A missão do ICF é estimular as cidades a criarem seu próprio observatório social, dotando-as de metodologia capaz de orientar o trabalho local para o exercício da cidadania fiscal, de maneira padronizada e integrada.A experiência acumulada tem mostrado que é preciso mobilizar a sociedade, de forma a que os Observatórios Sociais tenham a maior representatividade possível e conquistem o apoio dos órgãos fiscalizadores oficiais.Também está claro que trabalhar em Rede, de maneira integrada e padronizada, facilita o processo local e empresta credibilidade ao trabalho do Observatório Social de cada cidade.

2) Em que nível de articulação-maturação encontra-se a rede de Observatórios Sociais disseminados pelo ICF?

A Rede ICF de Observatórios Sociais foi constituída em agosto de 2008 com 03 Observatórios no Paraná. Hoje conta com 12 OS em plena atividade, abrangendo os Estados do Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Rondônia. Além de mais 20 OS em fase de implantação, incluindo mais os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Maranhão. Os Observatórios são filiados ao ICF e recebem certificado anual, logomarca, conta de e-mail e website. A Rede está dotada de um Sistema Informatizado de Monitoramento das Licitações, fornecido gratuitamente aos OS, com banco de dados integrado.

3) Quais os setores sociais que se destacam na constituição desses Observatórios e quais as instituições de Estado que maior resistência os opõe?

Na maioria das cidades, os setores mais presentes são as representações dos empresários (associações comerciais, federação das indústrias, sindicatos ou conselhos regionais de contabilistas, OAB e as representações da Receita Federal, das Receitas Estaduais e do Ministério Público. Não temos encontrado resistências nos órgãos do Estado ou Federais. Em nível municipal, que é o foco da atuação dos Observatórios Sociais, prefeitos, secretários municipais, comissões de licitação e vereadores de alguns municípios têm oferecido resistência.

4) É possível dizer que a maior autonomia municipal na gestão de seus recursos, sob a Constituição de 1988, por si só, contribuiu para a democratização do Estado brasileiro?

Com certeza não, pois tanto o valor dos tributos arrecadados e repassados aos Municípios é reduzido quanto a participação da sociedade organizada na vigilância e no controle social ainda é insuficiente.

5) Como podemos aumentar o grau de transparência na gestão pública municipal sob um sistema político que garante à classe política expressiva autonomia e liberdade frente à opinião pública por meio de partidos fragilizados?

Exercendo nosso papel de cidadãos no processo eleitoral e no controle e vigilância social, através da ação dos Observatórios Sociais, integrados em Rede

Ação conjunta da Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal, apreende mercadorias em Campos

[foto: Fabiano Seixas - imagem captura com celular Molorola EM35]


Uma mega operação conjunta da Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal, está sendo realizada deste às 6 horas da manhã desta quinta-feira no no Shopping Popular Michel Haddad em Campos dos Goytacazes, onde se concentram os vendedores de mercadorias importadas (camelôs).
A operação tem por finalidade o combate a pirataria e o comércio de produtos contrabandeados e a sonegação de impostos.fafabiano seixas - imagecel ccapturada pelo celular morolo
Segundo informações apuradas no local, a operação será finalizada quando as cerca de 500 bancas forem abertas.
A ação conta com o apoio de 2 soldados do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, que utilizam grandes alicates de corte para quebrar os cadeados das bancas para que os agentes façam o recolhimento das mercadorias.
Devido ao fato de muitas bancas serem fechadas com porta de aço, autos de notificação estão sendo afixados, solicitando o comparecimento dos proprietários a sede da Polícia Federal, localizada na Avenida Brasil, no Rio de Janeiro, local para onde também serão transportadas as mercadorias apreendidas.
Foi dado o prazo de 24 horas que os proprietários que possuam mercadorias legalizadas e que apreendidas para comparecem a sede da PF munidos de Nota Fiscal e documentação comprobatória da compra para retirada do material.

Trânsito:

O trânsito está fechado para o tráfego de veículos da Rua Barão do Amazonas do Vigário João Carlos até a Avenida Formosa, no trecho da Rua João Pessoa com Lacerda Sobrinho, e rua Formosa do Mercado até a rua Lacerda Sobrinho.

Números da operação:

• 1 viatura do Corpo de Bombeiros Militar
• 3 ônibus utilizados no transporte do Polícias Federais e Agente da Receita Federal do Rio de Janeiro para Campos.
• 3 viaturas do Ministério Público Federal.
• 15 caminhões tipo baú
• 20 viaturas da Polícia Federal
• 2 vans da Receita Federal
• 200 agentes da Polícia Federal e Receita Federal

Juntos em uma nova direção

Flashs da Campanha do Professor Jefferson Manhães candidato a Diretor Geral do Campus Centro do IFF

Vote para Diretor do IFF Campus Centro


Renovar essa direção
É dever de um cidadão

Com Jefferson você tem que vir

Um IFF para todos vamos construir
Vem pra luta com a gente, irmão

Juntos em uma nova direção

E nem pense amigo em recusar

É o esporte e a cultura que vão melhorar
É hora!
Da gente pensar no que devemos fazer

Pro IFF ser tudo aquilo que a gente sonha ver
Com luta o Jefferson vai transformar

A tecnologia e a qualidade escolar

O trabalhador é quem vamos formar

Pro nosso IFF melhorar

Ô, ô, ô, Ô,É o Jefferson nosso diretor

Ô, ô, ô, Ô,Transparência, competência e amor



Espaço do Jefferson no pátio do IFF é sucesso na campanha para diretor do campus Centro


O Espaço do Jefferson, localizado no pátio do Campus Campos Centro do IFF, é sensação entre estudantes e servidores. O espaço é utilizado para divulgar a campanha e as propostas para a nova gestão do campus.

Por meio de um painel com a pergunta “O que você espera da nova direção?”, os estudantes podem opinar sobre o futuro da Instituição. A iniciativa atraiu a atenção de diversas pessoas, que deixaram suas opiniões. Só nesta segunda, mais de cem mensagens já foram recebidas.

Além disso, vídeos e fotos são exibidos em um televisor, por meio do qual também é divulgado o jingle da campanha. Durante a campanha, várias atividades culturais serão realizadas no espaço. Nesta segunda, uma apresentação de voz e violão feita pelos próprios estudantes animou a Tenda.

E você? Já conheceu o nosso espaço? Vamos juntos em uma nova direção!


Quer saber o que tá rolando na eleição para diretor do IFF Campus Campos-Centro, clique aqui.

Precisamos de doadores de sangue, principalmente do seu tipo sanguíneo.

Fazendo a minha parte, doando!

O Hemocentro do Norte Fluminense que funciona na cidade de Campos no Hospital Ferreira Machado está convocando a população a comparecer para doação de sangue de todos os tipos.


No momento, os estoques em baixa mais acentuados são os do tipo positivo.

Colabore!

Faça a sua parte!

Doe.Doar não dói!(+/-)

Onde doar em Campos dos Goytacazes-RJ?

As doações podem ser feitas no Banco de Sangue do Hospital Ferreira Machado, localizado à Rua Rocha Leão, 2, Bairro do Caju em Campos dos Goytacazes-RJ.

Maiores informações através dos telefones: (22) 2732-4260 ou 2737-2500.

Programa dará oportunidade de inclusão a trabalhador informal

Luiz Augusto Caldas, diretor de formulação de políticas do MEC

Trabalhadores informais de todo o Brasil terão maior chance de inclusão no mercado de trabalho com o lançamento da Rede de Certificação Profissional e Continuada (Certific), que lhes oferecerá a oportunidade de mostrar seus conhecimentos e habilidades e receber uma certificação. Na próxima segunda-feira, 22, às 14h, uma cerimônia no Ministério da Educação marca o lançamento da Rede e a posse do Comitê Gestor Nacional do programa.


A idéia é simples. Aquele profissional que domina o seu ofício, mas não frequentou a escola, será submetido a testes de excelência. Os institutos federais de educação, ciência e tecnologia serão responsáveis por atestar o conhecimento dos trabalhadores. Ao interessado, basta ir até uma das 255 escolas que hoje compõem a Rede Federal.
A certificação será feita em várias etapas. A primeira é a entrevista, na qual é traçado o perfil do trabalhador. Depois, serão aplicados testes práticos, que envolvem também avaliações educacionais. Para que um profissional seja certificado, deve atender a alguns pré-requisitos, que envolvem tanto habilidades práticas quanto educacionais.

Caso o trabalhador domine o ofício na prática, mas não saiba ler, por exemplo, será encaminhado a uma escola de educação básica. “Depois disso, receberá a certificação profissional”, explica Luiz Augusto Caldas, diretor de formulação de políticas do MEC. Caso o trabalhador manifeste problemas na área prática, o próprio instituto federal atuará na qualificação.

Calendário – O programa funcionará, primeiro, nas áreas de pesca, construção civil, turismo e gastronomia. A certificação é da competência dos institutos federais de educação, ciência e tecnologia, a quem cabe estabelecer um calendário próprio para as atividades.

Todo o processo de certificação é gratuito. Os institutos federais, além de atuar como certificadores, podem indicar outras instituições capacitadas para desenvolver essa atividade. “Podem ser instituições privadas que dominem uma determinada área de trabalho, desde que a certificação seja gratuita”, ressalvou Luiz Caldas.

Em quatro estados – São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Norte e Mato Grosso – é desenvolvido um projeto-piloto. Este ano, a atividade deve chegar a toda a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

[Assessoria de Imprensa da Setec - Foto: Fabiano Seixas]

Curso Livre de Teatro


Estão abertas até o dia 02 de abril de 2010 as inscrições para a terceira turma do Curso Livre de Teatro, projeto permanente da Fundação 'Oswaldo Lima'. As inscrições podem ser feitas no Departamento de Eventos da fundação, no Palácio da Cultura, no horário de 9 às 18 horas.

Os interessados devem levar documentos pessoais (Carteira de Identidade, CPF, comprovantes de residência e escolaridade, exame médico e foto 3 x 4).

Nesse primeiro momento poderão se inscrever pessoas com idade acima de 14 anos, sendo que os menores de 18 deverão estar acompanhados dos responsáveis.

No ato da inscrição, os candidatos vão receber um texto para a pré-seleção. No curso, gratuito, os alunos terão aula de técnica de interpretação e conhecimento de palco (cochia, camarim e bastidor), entre outras.

As aulas serão realizadas no Teatro de Bolso e no auditório do Palácio da Cultura, às segundas, quartas e sextas-feiras, das 18h às 22h.

[com divulgação de Wesley Machado do Blog Aspectos e foto de César Ferreira]

:) Feliz da Vida! Papai de novo!

Aguardando a chegada do bebezinho!

UJS-Campos mobilizará 11 ônibus em defesa dos royalties


A União da Juventude Socialista (UJS) de Campos estará participando amanhã da grande passeata em defesa dos royalties que acontecerá na Cinelândia. Uma grande caravana de jovens e estudantes partirão às 9 horas em 11 ônibus de Campos para o Rio de Janeiro.

A expectativa é que mais de 500 jovens integrem a caravana. A maioria dos ônibus mobilizados pela UJS partirão do Parque Alzira Vargas, mas também haverá pontos de partida na Lapa, na Baixada e em Ururaí.

"Mobilizamos
os jovens nos bairros e nas escolas. A adesão foi em massa e a juventude está conscientizada da importância dos royalties para a região. Daremos uma grande grito para todo o Brasil nos ouvir", declarou André Lacerda, presidente municipal da UJS e membro da direção estadual da UJS.

Além da UJS-Campos, várias cidades onde a UJS se organiza também participarão da manifestação. A direção estadual da UJS-RJ divulgou nota onde defende a manutenção dos royalties do petróleo para todo o Estado. Veja a íntegra:

Na última quarta-feira (10/03/2010) a população do Rio de Janeiro sofreu um ataque da Câmara dos deputados federais que aprovou a retirada dos “royalties” do petróleo do nosso Estado, que resultará na perda por ano cerca de 7 bilhões de reais. Milhares de famílias e dezenas de municípios que dependem diretamente da economia gerada pelo petróleo está fadada ao fracasso e a miséria. Tamanha irresponsabilidade compromete praticamente todos os setores da sociedade fluminense, inclusive uma boa realização da copa do mundo (2014) e as olimpíadas (2016). Não podemos cair na armadilha de que empobrecendo algumas áreas do país irá beneficiar outras. Nós dependemos e muito dos “royalties” do petróleo.

Somos defensores da Nova Lei do Petróleo no Brasil, de maneira que a exploração do Pré-sal e dos novos poços de petróleo esteja a serviço do interesse Nacional e que a riqueza seja distribuída de forma mais igualitária entre outros Estados. Mas no caso da emenda “Ibsen Pinheiro”, o que está posto é que perderemos recursos de contratos anteriormente firmados, que sustenta boa parte dos orçamentos das cidades do Rio de Janeiro. Direitos adquiridos não se mexem!

Os jovens sempre estiveram a frente da luta por mudanças no Brasil. Combatemos a ditadura, fizemos o Fora Collor, conquistamos o passe livre e a criação da Petrobrás. Rio de Janeiro, e agora, a defesa dos “royalties” do petróleo já arrecadados em nosso Estado para o Rio de Janeiro. Agora, mais do que nunca precisamos sair às ruas para defender o Rio, vamos gritar mais uma vez: o petróleo é nosso!!!

Programação do Projeto Trote Cultural da UFF/Campos 1º Semestre de 2010


Dia 16/03 (terça-feira)
18h – Apresentação do Projeto de Extensão DST/AIDS e Reabertura do Banco de Preservativos, com a professora Viviane Siqueira.
19h – Mesa Redonda sobre o tema “Diversidade e Direitos Humanos” (Homossexualidade), com a participação do professor Paulo Júnior e do formando de Serviço Social Fagno Pereira.
20h30min – Oficina com a artística plástica Carolina Lira Fernanda Lima sobre o tema “Diversidade e Direitos Humanos”.

Dia 17/03 (quarta-feira)
18 – Mesa Redonda sobre “Diversidade e Direitos Humanos”, com o tema “Eu e o Outro” com a participação da professora Luíza Santos Moreira da Costa do Instituto de Saúde da Comunidade e Coordenadora do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão Sensibiliza da UFF e o aluno de Serviço Social Antônio Amaro Ribeiro.
20h30min – Apresentação do Grupo MUSICARTE

Dia 18/03 (quinta-feira)
18h – Oficina Gênero e DSTs
Promoção: Projeto de Extensão Banco de Preservativos da UFF/Campos
19h – Mesa Redonda sobre o tema “Diversidade e Direitos Humanos” (Gênero), com a participação da professora Lana Lage/UENF e da vereadora Odisséia Carvalho
2h30min – Gincana.

Dia 19/03 (sexta-feira)
18h30min – Mesa Redonda sobre o tema “Diversidade e Direitos Humanos” (Racismo), com a participação do professor Fábio Reis Mota/UFF e do professor Jorge Luís Rodrigues dos Santos.
20h30min – Apresentação do Grupo de Jongo.


Dia 22/03 (segunda-feira)
118h30min – Mesa “Os Caminhos da Universidade e Movimento Estudantil” com o estudante de Serviço Social da UFRJ e representante da ENESSO, Achille George e Juan Ibañez de Paula Coelho – Aluno da UFF de História.
20h30min – Roda de violão e poesias.

Dia 23/03 (terça-feira)
18h30min – “Possibilidades de Pesquisa em Geografia”, sob a coordenação do Professor Marcelo Werner/UFF.

Dia 24/03 (quarta-feira)
18h30min - Palestra com a professora Larissa Dahmer da ESS/UFF sobre o tema ‘Educação e Serviço Social: do confessionalismo ao empresariamento da formação profissional” (na tenda)

Dia 25/03 (quinta-feira)
18h30min – Royalties e desigualdades socioespaciais em Campos dos Goytacazes – Professora Denise Cunha Tavares Terra – UCAM
Mediadora: professora Elzira Lúcia de Oliveira
20h – Mercado Financeiro – Antônio Carlos Neto – Agente autônomo de Investimentos da CVM
Mediador: Aléxis Wallace Sardinha – Aluno do Curso de Economia da UFF/Campos.

Dia 26/03 (sexta-feira)
18h – Sessão de cinema

Dia 29/03 (segunda-feira)
18h – Atividade promovida pelo Curso de Ciências Sociais – Caminhos das Ciências Sociais : Perspectivas.

Dia 30/03 (terça-feira)
18h – Aula Magna com a professora Ana Clara Torres (IPPUR/UFRJ) sobre o tema “A Atualização das Ciências Sociais: técnica, espaço e ação”.