UJS ocupará a Câmara em defesa do primeiro emprego


Na próxima terça-feira (dia 12), jovens ligados à União da Juventude Socialista (UJS) irão ocupar o plenário da Câmara de Vereadores em defesa de uma lei municipal de incentivo ao primeiro emprego para a juventude. A expectativa é de que vários jovens compareçam ao plenário para apoiar a iniciativa.

Na ocasião, a UJS fará uso da tribuna para apresentar dois projetos de leis aos vereadores. O primeiro projeto de lei concede desconto no IPTU para as empresas que admitirem jovens entre 16 e 29 anos à procura do primeiro emprego. Já o outro destina 20% das vagas geradas por empresas financiadas pelo Fundecam para o primeiro emprego, como forma de contrapartida social.

De acordo com André Lacerda, presidente da UJS Campos, o objetivo da mobilização é sensibilizar os vereadores para a necessidade de implementar políticas públicas voltadas para a geração de empregos para a juventude. A UJS pretende ter o apoio de pelo menos um vereador para apresentar os projetos e colocá-los em tramitação na Câmara.

"Hoje, o jovem, cada vez mais cedo, vem procurando emprego para complementar a renda familiar e não encontra vaga no mercado para sua inserção. Muitos acabam buscando emprego em outras cidades. Essa falta de oportunidade de emprego para a juventude faz com o que o município perca jovens talentos e profissionais do futuro", disse André, que acredita na solução do problema através do incentivo fiscal do poder público para as empresas.

Fernanda Soares, 20 anos, estudante do C.E. Desembargador Álvaro Ferreira Pinto, em Donana, é uma das jovens que irão comparecer à Câmara para apoiar a idéia. Para ela, o primeiro emprego é uma discussão importante que merece ser olhada com carinho pelos vereadores.

"É muito difícil conseguir o primeiro emprego porque o mercado exige experiência anterior de trabalho. A lei é importante para resolver isso, incentivando as empresas a contratarem jovens que ainda não tiveram oportunidade", opinou Fernanda, ressaltando que muitos jovens que não conseguem espaço no mercado de trabalho acabam caindo na marginalidade, contribuindo para o aumento dos índices de violência na cidade.

LUTA PELO PRIMEIRO EMPREGO - O primeiro emprego para a juventude é uma bandeira antiga da UJS. Em novembro de 2007, a entidade realizou o Seminário de Políticas Públicas de Juventude no auditório do CEFET-Campos, onde cerca de 600 jovens elaboraram a Carta da Juventude que foi entregue para as três esferas do poder público. Em março deste ano, um ato com a presença de diversas autoridades marcou o ínicio da campanha pelo primeiro emprego, durante o Domingo da Juventude pelo Primeiro Emprego, no Clube Folha Seca.

Nenhum comentário: