Viagem pela gastronomia brasileira


É fato que o Brasil tem influência de várias culturas. Além de ter como primeiros habitantes os índios e de ter sido colonizado pelos europeus, recebeu contribuições africanas com a vinda dos negros na época da escravidão. Isso sem falar nos imigrantes! Não é de admirar que a culinária brasileira tenha a cara de muitos povos! Que tal conhecer um pouco a culinária de cada região do país e suas influências?
Região Norte, influência tupiniquim
Essa região tem grande influência indígena em sua cultura e na culinária não poderia ser diferente. Com sua grande variedade de peixes e frutas exóticas, podemos dizer que a gastronomia nortista é a que mais conta com a ação dos índios.
Nas águas do Rio Amazonas estão presentes os peixes que fazem parte do maior consumo da culinária da região como o tucunaré, pirarucu, pacu, tambaqui, jaraqui. Dentre as frutas estão os conhecidos cupuaçu, açaí e guaraná e também os deliciosos tucumã e pupunha.
Destacamos aqui o estado do Amazonas que foi o que mais preservou suas origens indígenas sem sofrer influências estrangeiras em seus pratos. Uma das delícias desse estado é o Pirarucu de Casaca. O pirarucu, conhecido como bacalhau da Amazônia,  é um dos maiores peixes de água doce do mundo chegando a medir três metros de comprimento e 250 quilos. Essa iguaria é servida em pedaços e em camadas de banana frita, batata, farofa com farinha de mandioca, ovos cozidos e leite de coco. Uma boa dica é preparar essa delícia amazonense no fogão Eletrolux 56DTB Celebrate duplo forno. Você não vai se arrepender!
Região Centro-Oeste, terra do tereré
A segunda maior região brasileira do país é também uma das menos populosas. Tem nos índios a principal base de sua cozinha, mas também conta com contribuições africana, portuguesa, italiana, boliviana e paraguaia. No Mato Grosso do Sul, devido sua proximidade com os  rios, encontramos grande variedade de pratos típicos com peixe, mas a carne também se faz presente na cozinha sul-matogrossense.
Destacamos o arroz carreteiro com charque, frequentemente servido no café da manhã nas fazendas do estado. É um prato simples, feito apenas de arroz e carne seca, além de outros ingredientes. Os especialistas dizem que o segredo para dar um “gostinho de fazenda” é cozinhar o arroz na panela de ferro.
Região Nordeste, culinária rica em pimenta
A Região Nordeste tem a maior extensão do litoral brasileiro. Suaculinária conta com influência portuguesa, indígena e principalmente africana. Destacam-se em seus pratos a marcante presença da pimenta e outros temperos fortes. Dentre os pratos típicos estão a tapioca, vatapá, moqueca de peixe, buchada de bode, fritada de siri, carne de sol entre outros.
A Bahia, maior estado e litoral da região, concentra grande influência africana e tem em sua cozinha três elementos básicos: o leite de coco, azeite de dendê e pimenta. Podemos dizer que uma de suas principais especialidades é o famoso acarajé, feito a partir de feijão fradinho. Do feijão é feito uma espécie de pão e dentro dele coloca-se vatapá, caruru e camarão seco acompanhados de saladinha de tomate e cebola com pimenta.  Se você quiser preparar em casa esta iguaria, deve passar o feijão no processador e uma boa ideia é usar o processador de alimentos Viva Collection 750W RI7762, da Philips.
Região Sudeste, a mais populosa do Brasil
Essa região é conhecida pela diversidade em sua gastronomia devido à  grande concentração de imigrantes italianos e portugueses e seus hábitos e costumes. Mas não deixa de ter influências africanas e indígenas. Iguarias como feijoada, bolinho de bacalhau, pão de queijo, galinha ao molho pardo, moqueca de camarão, empadão de frango entre outras não podem deixar de ser apreciadas.
São Paulo é mundialmente conhecida como capital da gastronomia. Isso se deve ao grande número de restaurantes nacionais e internacionais. Sua principal influência é a cozinha italiana, não é à toa que a pizza é o prato mais consumido no estado. Mas destacamos na região a cozinha mineira como uma das mais expressivas do país. Especialmente  no interior, nas regiões rurais, com delicioso tutu à mineira, que faz qualquer um repetir o prato. Os segredos de sua preparação envolvem o trabalho que se faz no feijão cozido. Quer uma dica? O Arno Clic Lav Top! Ele dá conta do recado e depois será só acrescentar outros ingredientes como alho, cebola, farinha, pimenta, ovos cozidos entre outros.
Finalmente, Região Sul
Com considerável influência européia, a região mais fria do país concentra sua gastronomia nos frutos do mar, devido à vasta extensão litorânea. O que  favorece o consumo de caldos e ensopados, além dos peixes, claro. Especialmente em Santa Catarina destaca-se o tradicional consumo de ostras, aliás, as melhores do Brasil. Florianópolis, ou Floripa como é conhecida, concentra a maior produção de ostras do Brasil, chegando a 80%. O camarão também faz parte da culinária catarinense.
Mas não é só de peixe e frutos do mar que vive a gastronomia sulista. Prova disso é o famoso churrasco gaúcho, tradicional no Rio Grande do Sul. Para prepará-lo é necessário pelo menos uma peça de carne, pode ser costela, picanha, maminha ou fraldinha. Além do carvão, para assar a carne, também é indispensável o sal grosso, que é o que dá sabor à iguaria. Também é preciso ter paciência, pois o processo é demorado, mas o resultado vale a pena.  Você pode tentar repetir a receita utilizando ferramentas mais modernas do que o “fogo de chão”. Para poucas pessoas, por exemplo,  a churrasqueira em aço pintado 3 espetos Araguaia – Mor é de grande ajuda. Finalize com queijo coalho e abacaxi assado com canela e todo mundo vai embora feliz da vida.
Enfim, o Brasil é um país cheio de sabores! E você consegue reproduzi-los, claro, com uma ajuda dos produtos que você encontra em nossos departamentos de eletroportáteis e utilidades domésticas!

Um comentário:

Baby Back Ribs disse...

Realmente na região Sudeste a quantidade de comida de outras culturas é muito forte. A minha preferida é a Indiana, parecido com o vegetariano, mas com um toque de temperos da Índia.