O preconceito estampado: Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho lança obra sobre a discriminação racial e religiosa, em Campos dos Goytaca




Campos dos Goytacazes, primeira metade do século XX: obras modernizadoras idealizadas por Saturnino de Brito; Nilo Peçanha, apoiador das oligarquias, recebe, por conta da morte de Afonso Pena, a Presidência da recente República; sociedade conservadora, valorizadora da elite e carregada de preconceitos econômicos e raciais.


Nesse período, as diferenças estão, perigosamente, distantes dos aspectos morais impostos por um Catolicismo estabelecido pelos colonizadores portugueses. O negro, distante do Centro, pois não consome; suas crenças, resquícios culturais de origem, relacionadas à malandragem, atrevimento, exploração e outros tantos termos depreciativos.
Contudo, a boa sociedade participa.


Assim, o Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho, órgão subordinado a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, através dos pesquisadores Cristiano Pluhar e José Victor Nogueira Barreto, lança a obra O preconceito estampado que salienta, através da vasta coleção de jornais campistas e processos criminais componentes do acervo da instituição, o preconceito racial a partir das crenças religiosas de origem africana. O recorde histórico frisa o período presidido por Getúlio Vargas (1930 – 1945 e 1951 – 1954) que intencionou, teoricamente, a criação de uma identidade nacional respeitadora da formação do povo brasileiro.


Os principais jornais de Campos dos Goytacazes, nessa época, estamparam reportagens de cunho desrespeitador das diferenças, apresentando claros indícios escravocratas. Assim, a lida intenciona a valorização cultural, bem como o esclarecimento da formação das religiões que carregam resquícios africanos.


Para aquisição, basta dirigir-se ao Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho, localizado na Estrada Sérgio Vianna Barroso, 3060. Campos dos Goytacazes. Contato: (22) 2733-9999. Email: arquivodecampos@arquivodecampos.org.br ou cristianopluhar@hotmail.com e zevictornb@hotmail.com

Cristiano Pluhar – pesquisador do Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho

Nenhum comentário: