Só por hoje – Entendendo a humanidade


“A humildade resulta de sermos mais honestos conosco.”

Texto Básico, p. 38

Humildade era uma ideia tão estranha para a maioria de nós que a ignoramos enquanto podíamos. Quando pela primeira vez vimos a palavra “humildemente” no Sétimo Passo, podemos ter imaginado que ela significava que tínhamos bastante humilhação guardada. Talvez tenhamos ido ao dicionário, apenas par nos tornar ainda mais confusos com sua definição. Não entendíamos como modéstia e subordinação se aplicavam à recuperação.

Ser humilda não significa que somos a mais baixa forma de vida. Pelo contrário, tornar-se humilde significa atingir uma visão realista de nós mesmos e de onde nos situamos no mundo. Alcançamos um estado de consciência baseado na aceitação de todos os aspectos de nós mesmos. Não recusamos nossas boas qualidade nem exageramos nossos defeitos. Honestamente aceitamos quem somos.

Nenhum de nós irá atingir um estado de humildade perfeita. Mas certamente podemos nos esforçar para honestamente admitir nossas imperfeições, aceitar nossas qualidades e confiar em nosso Poder Superior como fonte de força. Humildade não significa rastejar pelos caminhos da vida, significa apenas admitir que não podemos nos recuperar sozinhos. Precisamos uns dos outros e, acima de tudo, precisamos do poder de um Deus amoroso.

Só Por Hoje: Para ser humilde, eu vou aceitar honestamente todas as minhas facetas, vendo meu verdadeiro lugar no mundo. Para obter a força de que preciso para ocupar este lugar, eu vou confiar no Deus da minha compreensão.

Um comentário:

Sérgio Borges disse...

http://ondeoventofazacurvalagoinha.blogspot.com/2011/11/so-por-hoje-entendendo-humanidade.html#links