Flashes do Congresso de Reconstrução da Federação dos Estudantes de Campos

Comemoração da vitória da chapa "Vamos começar de novo"!

A galera do Movimento "Vamos Começar de Novo"

Mesa de Credenciamento dos presentes

Foto para a imprensa

Gabrielly - Diretora de Escolas Técnicas da UBES

Romualdo Braga - Presidente da FEC em 1995, refletindo sobre a bandeira de lutas históricas

A FEC está de volta pra luta500 estudantes e uma só vontade: resgatar a história de lutas da Federação dos Estudantes de Campos (FEC). Aconteceu ontem no Centro de Convenções da UENF, o Congresso de Reconstrução da FEC. Na ocasião foi eleita uma nova diretoria para a entidade e discutido ações para a próxima gestão.

O estudante Maycon Prado foi eleito o novo presidente.O Congresso contou com uma mesa de abertura com a participação de representantes de instituições de ensino, sindicalistas e ex-presidentes da FEC. Logo após, os estudantes se dividiram em cinco grupos de discussão sobre diversos assuntos, como o primeiro-emprego e a nova lei do estágio e a questão do pré-sal.

Na plenária final do Congresso, os estudantes debateram propostas e elegeram a nova diretoria da FEC.Segundo os organizadores, esse foi o maior Congresso da história da FEC. Cerca de 50 mil estudantes estavam representados pelos estudantes-delegados eleitos nas escolas. A democracia foi o ponto alto do Congresso, que resgata a história da mais antiga entidade estudantil do Brasil.Para o novo presidente da FEC, o estudante do IFF, Maycon Prado, a gestão eleita terá a tarefa de resgatar o nome da entidade, que durante muitos anos esteve atrelado a interesses políticos e se afastou dos estudantes.

Um dos objetivos da nova diretoria é construir novos grêmios estudantis e realizar uma caravana nas escolas para conscientizar os estudantes."A FEC voltou a ser independente. Vamos fortalecer o movimento estudantil e colocar a FEC de volta nas ruas para defender os interesses dos estudantes, como o primeiro emprego, a meia-entrada e o passe-livre", declarou Maycon, que estará a frente da entidade durante o próximo biênio.A diretora da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), Gabrielle D'Almeida, acompanhou o Congresso e defendeu uma FEC mais antenada com o movimento estudantil nacional. Para ela, a nova diretoria terá a importante tarefa de ser a porta-voz dos estudantes campistas e dos seus direitos.

A única chapa inscrita, "Vamos começar de novo", foi eleita por unanimidade, demonstrando a unidade dos estudantes e o desejo de mudança. Membros da antiga gestão da entidade também participaram do Congresso, porém optaram por não concorrer ao pleito.

Nenhum comentário: