Nova diretoria da FEC leva reivindicações ao poder público

A nova diretoria da Federação dos Estudantes de Campos (FEC), se reuniu na tarde de quinta-feira (27/08/2009), com o secretário de governo, Roberto Henriques, para apresentar as reivindicações dos estudantes campistas. Cerca de 30 estudantes, entre dirigentes da FEC e membros de grêmios estudantis participaram do encontro.


O presidente da FEC, Maycon Prado, disse que a entidade cobrará do poder público a realização de políticas públicas da juventude. Os estudantes solicitaram uma audiência com a prefeita para exigir a aprovação de uma lei municipal de incentivo ao primeiro emprego e uma fiscalização mais efetiva da meia-entrada em shows e eventos.


"Já começamos a defender o interesse dos estudantes. Não vamos abrir mão do direito da meia-entrada. Buscaremos o diálogo sempre, mas o PROCON tem que ser mais atuante na fiscalização", cobrou Maycon, ressaltando que a FEC será independente e conversará com todos os setores da sociedade.


De acordo com Maycon, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) esteve presente no Congresso para garantir a lisura do processo. Ele disse ainda, que a FEC já está credenciada para participar do Conselho Nacional de Entidades Gerais (CONEG) da UBES, que acontecerá de 4 a 6 de setembro no Rio de Janeiro.


Esclarecimento - O predidente da FEC, Maycon Prado, nega ter dito que acredita na administração da prefeita Rosinha Garotinho, conforme veiculado no portal da prefeitura. Segundo ele, a FEC torce para a administração dar certo para o bem da cidade. Maycon ressaltou ainda que o papel da FEC será cobrar do poder público ações que beneficiem os estudantes. Na opinião dele, a atual administração deixa a desejar na formulação de políticas para a juventude. Entre um dos pontos críticos, ele ressalta a falta de uma área de lazer para a juventude e também a falta de oportunidade para os jovens no mercado de trabalho. Maycon esclarece ainda que nenhum membro do governo fez parte da chapa eleita no Congresso.


FEC DENUNCIA TENTATIVA DE GOLPE


A nova diretoria eleita da FEC denunciou ontem uma tentativa de golpe na entidade. Segundo eles, um grupo de pessoas da antiga gestão realizou um congresso fictício na terça sem a participação dos estudantes no coreto do Liceu. Diferentemente do verdadeiro Congresso, o falso Congresso não teve edital de convocação publicado e nem foi divulgado nas escolas.


"Nosso congresso foi convocado pelo Conselho Municipal de Entidades de Base que reuniu mais de dez grêmios em julho. Esse grupo de pessoas querem impedir a reconstrução da FEC. Mas os estudantes não vão se calar, não vamos deixar eles se perpetuarem. A época da ditadura já acabou. Desafio eles à mostraram uma foto que seja do Congresso que afirmam que realizaram", disse Maycon, revelando que toda a documentação do processo eleitoral será entregue ao Ministério Público.

Um comentário:

zebulom disse...

Muiro bom! È tempo da verdade ser acompanhada.


Pagaremos um preço muito alto por causa da mentira.

Sejamos verdadeiros nos mínimos detalhes.
É isso aí.
Falou, falou. Nâo falou, não falou.
Seja a nossa palavra sim,sim. Não não.
VERDADE SEMPRE! DOA A QUEM DOER!