CARTA ABERTA DOS JOVENS DE CAMPOS

"A argila fundamental de nossa obra é a juventude. Nela depositamos todas as
nossas esperanças e a preparamos para receber idéias para moldar nosso futuro" CHE


Nós, estudantes, trabalhadores, desempregados, jovens, homens e mulheres, reunidos nesta tarde de domingo, dia 1º de junho de 2008, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Saneamento Básico, local onde é realizado o 3º Congresso Municipal da União da Juventude Socialista (UJS), apresentamos esta carta aberta à sociedade e ao poder público.
Objetivando proporcionar aos jovens de Campos dos Goytacazes e adjacências, uma melhor qualidade de vida e apontar saídas para o atual estado de vulnerabilidade que aflinge a juventude campista, reivindicamos:
• Acesso à educação pública, gratuita e de qualidade.
• Acesso à pluralidade dos meios de comunicação (rádio, tv, jornal e internet).
• A criação de programas sociais voltados para a geração de emprego e renda, com critérios de seletividade, priorizando aqueles que são direcionados para os jovens que buscam o primeiro emprego.
• A criação de um banco de estágio, onde o jovem tenha vivência das experiências do mundo do trabalho.
• Não à redução da maioridade penal.
• O fortalecimento das políticas de inclusão da juventude na escola, com a garantia do paradigma
da proteção integral.
• A democratização do acesso ao Ensino Superior aos jovens oriundos das camadas menos favorecidas.
• A criação de políticas públicas sociais para a recuperação dos jovens que estão ligados ao tráfico de drogas, pois hoje é visível o envolvimento destes em crimes relacionados à venda e/ou consumo de entorpecentes. Pela não culpabilização dos jovens e crianças!
• A valorização dos profissionais em educação, pois sabe-se que não faltam recursos para a
pagamento de professores nas salas de aula, tanto no ensino fundamental, no ensino médio e no
ensino superior.
• Criação do Conselho Municipal da Juventude, onde os direitos e garantias dos jovens sejam respeitados e sendo este um agente pensante do papel da educação, cultura, esporte, etc. como
ferramenta de inclusão social dos jovens.
• A manutenção do passe-livre e do meio-passe universitário.
• A criação de Grêmios e Diretórios Estudantis, eleitos atrás do voto direto.
• Por uma FEC (Federação dos Estudantes de Campos) dos estudantes para os estudantes!
• A luta contínua das garantias e direitos dos Estudantes!

Um comentário:

Lara disse...

A construção coletiva é um desafio constante e é nessa perspectiva que a luta dos estudantes e de toda juventude é colocada no cenário municipal, Fabiano. Os movimentos dos blogs são questionados, mas são legitimos e admiro aquele que principalmente saem para a rua e interferem na realidade, estes demontram que não tem medo e sim coragem!!! Valeu aceitar o convite para compor a mesa no Congresso municipal da União da Juventude Socialista e socializar idéia e experiências sobre a sua militância no CEFET- Campos ao longo do tempo. Saudações e bjoosss! Lara 2008/2009.Esse desafio é nosso!