Melhoria dos micródromos mobiliza estudantes no IFF


Estudantes organizados em luta pelos seus direitos. É esse o cenário encontrado por quem vai ao Instituto Federal Fluminense (IFF), antigo CEFET-Campos. Desde a última quarta-feira, os estudantes, liderados pelo Grêmio Estudantil Nilo Peçanha (GENP), se organizam para lutar pela melhoria dos micródromos.

Um abaixo-assinado está sendo realizado entre os estudantes do ensino médio, técnico e superior. A lista já recebeu a adesão de cerca de 500 estudantes em apenas um dia de campanha, que deverá prosseguir até a próxima semana.

O objetivo da mobilização é sensibilizar a Reitoria para que novos computadores sejam adquiridos para os dois micródromos existentes na instituição. Os estudantes alegam que os computadores atuais são ultrapassados e estão em más condições de uso.


"É impossível digitar um trabalho ou pesquisar qualquer coisa na internet, porque os computadores são antigos e lentos", disse a estudante do curso de design gráfico, Gianelli Alvarenga, 22 anos, que resolveu aderir à campanha por acreditar que só com a união de todos é possível conseguir melhorias.


De acordo com o presidente do GENP, Rafhael Victor, estudante do curso técnico de telecomunicações, a mobilização surgiu das frequentes reclamações que ouvia dos estudantes sobre o estado precário dos micródromos.


"O IFF é referência em educação tecnológica na região, mas infelizmente dentro da instituição os estudantes não tem acesso à tecnologia. Os micródromos são usados por milhares de estudantes todos os dias e deveriam ter uma maior atenção da Reitoria", disse Rafhael.

3 comentários:

samy disse...

Gostei de ver!

Tem q fazer isso mesmo...
escola rica cheia de carro e não tem computador decente?

apoio essee abaixo-assinado

samira

afcsagaz disse...

Enquanto isso, o gnomo, a capivara e o lerdo, grandes líderes estudantis que são, ignoram o fato de que os micródromos são horríveis e dizem que a mobilização é desnecessária...

o que o rabo preso não faz, né?

Fabiano Seixas disse...

O nosso objetivo é mostrar que existe movimento estudantil sério nas depedências daquela instituição e que os ideais que motivaram os jovens estudantes na década de 60 e 90 estão novamente presente.
Reivindicações serão realizadas periodicamente, existe um calendário de ações a serem desenvolvidas no primeiro semestre e depois da ação do micródromo, o alvo será a realização de uma eleição para o membro discente do Conselho Diretor do IF-Fluminense, pois somos totalmente contra a indicação por portaria, represente é para ser eleito pelos seus pares.
E essa vai direto para o Gnomo-bajulador, não adianta ficar contra os estudantes, todo mundo já sabe qual é a sua, e aquele que é contra os estudantes não será poupado das nossas ações. A batalha está apenas começando. 2009 será o ano da reconstrução do movimento estudantil em Campos.
Ps. os usupardores que julgam desnecessária a manifestação é porque não fazem uso dos microdrómos, pois quando precisam, vão a ao gabinete para fazer uso deles, não pensam no coletivo.