Campos terá I Conferência de Controle Social


Com a presença de técnicos e representantes de movimentos sociais do Rio de Janeiro, Maringá e de Campos, será realizada no próximo dia 24/06, às 18h30, no auditório do IFF (antigo Cefet Campos), a 1.ª Conferência Local de Controle Social. A realização da conferência foi acertada durante apresentação de um projeto de extensão da Uenf voltado para a mesma temática em reunião extraordinária do Fórum Permanente das Entidades Civis, ocorrido em 21/05, na sede da Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic). O encontro teve a presença de sindicatos, ONGs e associações, num total de 20 instituições.

O projeto da Uenf, intitulado 'Participação Política e Estado - implementação institucional de ações para o controle social dos governos locais', tem a coordenação do professor Hamilton Garcia, do Laboratório de Estudo da Sociedade Civil e do Estado (Lesce) do Centro de Ciências do Homem (CCH) da Uenf. O IFF, que sediará a conferência, já registrou o apoio.

O objetivo do projeto de extensão é rearticular as organizações da sociedade civil campista em torno de uma entidade de controle dos poderes públicos locais, no estilo de outras já existentes no país, tais como 'Nossa SP', 'Rio Como Vamos', e 'Observatório Social'. Espera-se utilizar a experiência e as competências já aglutinadas pelo Fórum Permanente das Entidades Civis da cidade, que se reúne todas as segundas quintas-feiras de cada mês para discutir os problemas locais na Acic.

- A novidade do projeto consiste em agregar as universidades a esse corpo técnico e político já reunido, dotando-lhe de estruturas de organização por competência (Grupos de Trabalho) articuladas a uma comissão coordenadora representativa da variedade dos atores reunidos, tudo isso sob a égide de um estatuto democraticamente constituído - explica Hamilton.

Segundo o pesquisador, ficou claro, ao longo da exposição, que são necessárias novas formas de organização para dar conta da complexidade dos assuntos que envolvem a cidade. E, em sua opinião, o complexo universitário instalado em Campos tem um papel relevante a cumprir junto às entidades civis no sentido de, por meio da participação popular, produzir melhores governos para a cidade independentemente do partido no poder.

Nenhum comentário: