Marcos Pontes vem a Campos participar do Projeto Cápsula do tempo



A prefeitura de Campos, via Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, em parceria com o Clube de Astronomia Louis Cruls e o IF (Cefet) e apoio da animação cultural da Secretaria de Educação promove neste domingo, dia 21, às 10 horas, no Jardim São Benedito, um evento de repercussão internacional.

Trata-se do enterro de uma cápsula do tempo, com mais de 200 mensagens de alunos das escolas públicas municipais sobre seus sonhos para o futuro em relação ao espaço, à humanidade e eles próprios, em 2017. Crianças e adolescentes de diversos países do mundo farão o mesmo e as cápsulas serão abertas no dia 05 de setembro de 2017, quando a Voyager I, que leva um histórico do nosso planeta em seu interior, completará 40 anos no espaço, então muito distante da nossa galáxia.

O astronauta Marcos Pontes chega neste sábado de Huston, onde mora, e, no domingo de manhã, estará no Jardim para enterrar a cápsula juntamente com o presidente da Fundação Oswaldo Lima, Avelino Ferreira e o coordenador do Clube de Astronomia, Marcelo Oliveira. Para Marcos Pontes, a iniciativa da prefeitura, juntamente com o IF e o Clube de Astronomia, é de grande relevância para a divulgação da astronomia e para a inserção do município na esfera da astronomia e da astronáutica no mundo.

Durante o evento, via Internet, o astronauta brasileiro e os presentes conversarão com pessoas de diversas partes do mundo. Na oportunidade Marcos Pontes estará conversando com crianças e adultos e estará à disposição para fotos e autógrafos. A cápsula do tempo mede cerca de 60 centímetros de comprimento, 70 milímetros de diâmetro e é de ferro galvanizado. As mensagens dos alunos estarão conservadas e, em 2017, esses jovens serão procurados para saber se seus sonhos foram ou estão sendo concretizados.
O coordenador do Clube de Astronomia Louis Cruls, Marcelo de Oliveira, realizou na sexta-feira (19) uma experiência interessante que faz parte do projeto ‘Cápsula do Tempo’. Usando recursos multimídias, alunos do ensino fundamental da Escola Municipal Maria Lúcia, em Campos interagiram com crianças de Pequim, com idade entre 8 e 9 anos. A interatividade tecnológica, que durou uma hora, começou às 7 horas no Brasil e às 18 horas na China. Sem falar a mesma língua, as crianças brasileiras e chinesas se comunicaram através de gestos, danças e músicas.

“Eventos como este são de uma importância muito grande, principalmente para as nossas crianças. Campos hoje, via imagens e mensagens de nossas crianças e adolescentes, roda o mundo, estando inserida inclusive em sítios eletrônicos como o da NASA. Nós do governo estamos trabalhando para mostrar Campos para o mundo com ações positivas e esta é mais uma delas”, afirmou Avelino Ferreira, presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima.

Ps. Crédito das imagens: Marcelo de Oliveira

Nenhum comentário: