Conferência debateu o problema da violência




Auditório lotado e jovens discutindo soluções para dimunir os indíces de violência em Campos. Essa cena pode ser vista durante a realização da 1ª Conferência Livre de Juventude e Segurança Pública, realizada na manhã de hoje no Auditório Miguel Ramalho, no IFF. O evento foi promovido pela União da Juventude Socialista (UJS) e contou com a participação de mais de 150 jovens.

A programação foi iniciada através de uma mesa redonda com a presença de diversas autoridades. Compareceram o presidente da Fundação Municipal de Infância e de Juventude, Mário Lopes; o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, vereador Papinha; o professor do IFF, Jefferson Azevedo; o comandante da PM, Coronel Gelesi Vieira; entre outros.

Para o presidente da UJS, André Lacerda, o evento superou as expectativas e atingiu o seu objetivo, que era formular políticas públicas na área de juventude para combater o aumento da violência.

"Os jovens mais uma vez se mostraram preocupados com a questão da violência. Não podemos permitir que a juventude caia na ociosidade e entre para a criminalidad, é preciso combater o crime com políticas públicas voltadas para a juventude", disse ele, ressaltando que foi elaborada uma carta com as reinvindicações dos jovens, que será entregue as autoridades.

A 1ª Conferência Livre de Juventude e Segurança Pública é um. Agora, os jovens pretendem levar a problemática da violência em Campos para a Conferência Estadual de Segurança Pública, que ocorrerá em julho, no Rio de Janeiro.

"Elegemos um jovem que irá representar nossa cidade na Conferência Estadual. A idéia é expor o problema da violência e fazer com o que as autoridades estaduais se sensibilizem e adotem providências na nossa cidade, investindo mais em segurança pública", disse a professora Jéssica Carvalho, diretora de formação e cultura da UJS.

Na ocasião, os jovens presentes elegeram o estudante do C.E. Thiers Cardoso, Hugo Ribeiro Linhares, para ser o representante de Campos no Rio de Janeiro.

Nenhum comentário: