Estudantes mobilizados por uma nova FEC





Fotos: Sagaz Carvalho

FEC para os estudantes. Com esse objetivo, lideranças estudantis de todas as escolas se encontraram na tarde de hoje (28) no Auditório do Instituto Federal Fluminense (IFF) para discutir a reconstrução da Federação dos Estudantes de Campos (FEC). O Conselho Municipal de Entidades de Base (COMEB) foi convocado pelos grêmios estudantis e aprovou a convocação do Congresso, que irá eleger a nova diretoria da FEC.

O encontro contou com a participação de várias autoridades e ex-dirigentes da FEC, que manifestaram seu apoio à reconstrução da entidade. Pessoas como Romualdo Braga, ex-presidente da FEC em 1995, Paulo Albernaz, ex-presidente da entidade em 1963 e Ailton Alves da Silva, ex-presidente em 1961, contaram um pouco da história da entidade e se emocianaram ao relembrar o passado. Também marcaram presença, o presidente do Conselho da Criança e do Adolescente e ex-presidente do Grêmio do IFF, Mário Lopes, além de Guiomar Valdez, coordenadora-geral do SINASEFE.

"A minha geração teve como arma a luta pela democracia. Hoje, em outra conjuntura, minha esperança se renova, porque vejo estudantes com garra e sangue querendo construir outras lutas", afirmou Romualdo Braga, que participou da reconstrução da FEC em 1993, quando o movimento cara-pintada estava no auge.

De acordo com Saulo Maciel, presidente do grêmio do ISEPAM, o COMEB teve a participação de cerca de 70 estudantes de 14 escolas diferentes. Uma das preocupações dos estudantes foi com a lisura e a democracia do encontro. Segundo ele, toda a documentação será entregue ao Ministério Público afim de dar trasparência ao processo eleitoral.

"Os grêmios estudantis estão mobilizados para reconstruir a FEC e fazer os estudantes voltarem a ter voz ativa. Nossa intenção é acabar com a imagem ruim que a entidade deixou nos últimos anos", disse ele, ressaltando que é fundamental a participação de todos os estudantes.

A diretora de escolas técnicas da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), Gabrielle D'Almeida, participou do COMEB e disse que esse é um momento histórico para o movimento estudantil nacional.

"A FEC é a entidade secundarista mais antiga do Brasil. Reerguer a entidade será resgatar a memória das lideranças que lutaram pelos direitos dos estudantes em Campos. A entidade precisa pautar os interesses dos estudantes, como o passe-livre e a meia-entrada", disse Gabrielle, lamentando que as últimas gestões tenham usado a entidade como fábrica de carteirinhas.

Os delegados do COMEB aprovaram uma Comissão de Organização, composta por dez estudantes, que será a responsável pela condução do processo eleitoral. O regimento aprovado estabelece o período de 03 à 21 de agosto para a eleição dos estudantes delegados nas escolas e definiu o dia 25 para a realização do Congresso da FEC. Todo processo eleitoral poderá ser acompanhado pelos estudantes em um blog que será criado.

FEC -
A Federação dos Estudantes de Campos foi inicialmente criada em 1904, sendo então reestruturada em 1933, com o objetivo de lutar pelas causas dos estudantes campistas. O primeiro Congresso dos Estudantes Campistas aconteceu em 1945, já a primeira carteirinha da FEC foi emitida um ano depois e tinha como objetivo possibilitar o direito da meia-entrada no cinema. Fechada no período da ditadura militar, estudantes refundaram a entidade em 1993, ocupando às ruas e conquistando o passe-livre.

Um comentário:

Marcelo Bessa Cabral disse...

Colocaram outras bandeiras acima da Bandeira Nacional????
Francamente...