Túnel do Tempo - O Progresso

Acompanhando meu pai em suas audições noturnas, tive o privilégio de conhecer um pouco da obra do cantor e compositor Roberto Carlos, e fui orientado pelo "coroa" a refletir sobre a letra da música O Progresso, lançada em 1977, pelo Rei , fazendo um "apelo pro bom senso" e pedia a preservação da natureza.
31 anos depois a letra reflete os anseios do presente.

O Progresso

Eu queria poder afagar uma fera terrível.
Eu queria poder transformar tanta coisa impossível.
Eu queria dizer tanta coisa.
Que pudesse fazer eu ficar bem comigo.
Eu queria poder abraçar meu maior inimigo.
Eu queria não ver tantas nuvens escuras nos ares.
Navegar sem achar tantas manchas de óleo nos mares.
E as baleias desaparecendo.
Por falta de escrúpulos comerciais.
Eu queria ser civilizado como os animais.

Eu queria ser civilizado como os animais.

Eu queria não ver todo o verde da terra morrendo.
E das águas dos rios os peixes desaparecendo.
Eu queria gritar que esse tal de ouro negro.
Não passa de um negro veneno.
E sabemos que por tudo isso vivemos bem menos.

Eu não posso aceitar certas coisas que eu não entendo.
O comércio das armas de guerra da morte vivendo.
Eu queria falar de alegria.
Ao invés de tristeza mas não sou capaz.
Eu queria ser civilizado como os animais.
Eu queria ser civilizado como os animais.
Eu queria ser civilizado como os animais.

Não sou contra o progresso.
Mas apelo pro bom senso.
Um erro não conserta o outro.
Isso é o que eu penso.

Eu não sou contra o progresso.
Mas apelo pro bom senso.
Um erro não conserta o outro.
Isso é o que eu penso.

Nenhum comentário: