Botafogo vence o Fla e está na final da Taça Rio


Só felicidade! Vencer do Flamengo é bom demais!

Num jogo em que o Botafogo sobrou em campo e o Flamengo estava visivelmente cansado, deu a lógica: vitória alvinegra por 3 a 0. O resultado dá ao time a segunda vaga na final da Taça Rio, contra o Fluminense, que neste sábado venceu o Vasco por 5 a 4 nos pênaltis. Superior ao rival durante quase todos os 90 minutos, o Bota "deu o troco" da derrota na final da Taça Guanabara. Diferentemente das últimas duas partidas entres os clubes, a violência e as provocações ficaram fora do campo. Os gols alvinegros foram marcados por Wellington Paulista, Zé Carlos e Lúcio Flávio. No próximo domingo, Botafogo e Fluminense decidem a Taça Rio, às 16h, no Maracanã. Quem vencer pega o Flamengo - campeão da Taça Guanabara - na final do Campeonato Carioca.
O Botafogo começou o jogo tentando pressionar e teve uma boa chance logo aos 2 minutos, em cabeçada de Lúcio Flávio, bem defendida pelo goleiro Bruno. A resposta rubro-negra veio aos 9. Renato Augusto bateu escanteio da esquerda e Kleberson cabeceou bem, mas Diguinho salvou em cima da linha.
Aos 15, Wellington Paulista recebeu na área, girou e chutou pela linha de fundo. Cinco minutos depois foi a vez de Renato Augusto fazer boa jogada e chutar na rede pelo lado de fora.
A partir daí, o jogo, que começou a todo vapor, caiu de ritmo e ficou muito truncado, principalmente no meio-campo. Com poucas chances ciradas pelos times, o primeiro gol saiu de uma jogada ensaiada, bem caracaterística do Botafogo. Lúcio Flávio bateu escanteio, Zé Carlos desviou no primeiro pau e Wellington Paulista, completamente livre, abriu o placar. O gol foi bem parecido com o que o alvinegro fez na semifinal da Taça Guanabara, contra o Fluminense.
O rubro-negro ainda teve uma boa chance aos 45, mas Castillo saiu bem do gol e evitou que Souza chegassa na bola.
O Fla voltou com uma alteração no segundo tempo. Souza, que saiu de campo dizendo que não estava bem, foi substituído por Marcinho. Logo no primeiro minuto o time teve uma boa chance, justamente com o atacante que entrou, mas o árbitro deu toque de mão. Aos poucos o Botafogo se impôs e começou a pressionar o rubro-negro. Aos seis o lateral-direito Alessandro recebeu livre na grande área e chutou cruzado, quase fazendo o gol. O lateral teve a chance de ampliar novamente aos 9, mas chutou mal.
Um minuto depois foi a vez de Wellington Paulista chutar duas vezes e obrigar o goleiro Bruno a fazer duas boas defesas. Sobrando em campo, muito melhor técnica e fisicamente, o Botafogo não demorou a ampliar e chegou ao segundo gols aos 15. Alessandro cruzou da esquerda e Zé Carlos, inteiramente livre, teve tempo de dominar e bater no canto para fazer 2 a 0.
O segundo gol abalou ainda mais o time rubro-negro, que parecia perdido em campo. Aos 28, o Botafogo chego ao terceiro gol e matou a partida. Três minutos antes, Jorge Henrique e Toró se chocaram na área e o árbitro marcou pênalti. Lúcio Flávio cobrou com perfeição e deu números finais ao placar, garantindo a vaga na final contra o Fluminense.

Um comentário:

malvadeza disse...

FLUMINENSE 4x1 botafogo ha ha ha ha...........campeão