Renato diz que Washington não deveria ter batido o pênalti

Abatido, o técnico Renato Gaúcho não escondeu a frustração de ter perdido o título da Taça Rio e o direito de enfrentar o Flamengo na decisão do Estadual. Um motivo em especial fez a derrota por 1 a 0 para o Botafogo ser ainda mais lamentada: a perda de um pênalti, que Washington cobrou na trave, quando o jogo estava 0 a 0, no primeiro tempo:"Acredito que foi um grande jogo, em que qualquer um poderia ter vencido. Infelizmente para a gente, foi o Botafogo. Tivemos a chance do pênalti e se sai o gol, a história do jogo seria outra, mas o gol não saiu. O jogo foi lá e cá. Infelizmente o Botafogo fez o gol e passou à final", analisou o treinador.Como sofreu o pênalti, o centroavante Washington, que lutava pela artilharia do campeonato, fez questão de bater. No entanto, o técnico Renato Gaúcho revelou que o jogador não deveria ter cobrado a penalidade:"Antes do jogo, defini que os batedores seriam Gabriel, Thiago Neves e Conca. Chamei eles e avisei que, se surgisse um pênalti durante o jogo, qualquer um deles poderia bater. O que estivesses se sentindo com mais confiança no momento, poderia bater", revelou."O Washington não deveria ter batido, até porque ele vinah jogando pouco, se recuperava de problema no tornozelo. Era melhor deixar um deles bater. Mas é difícil, já aconteceu, não poderia, no momento, gritar e mandar outro bater. Isso poderia até abalar a confiança do Washington para o restante da partida", completou. O treinador revelou que irá apurar em conversa com os jogadores o por quê de Washington ter batido o pênalti:"Na próxima terça, quero conversar com os três pra ver se eles falaram isso com o Washington. Também vou falar com o Washington para saber o que aconteceu, já que a ordem era um dos três bater", finalizou.

Nenhum comentário: