Bola Fora - Time misto do Botafogo perde para o Madureira: 2 a 1

A vitória por 2 a 1 não foi suficiente para o Madureira assegurar sua classificação para as semifinais da Taça Guanabara, mas serviu para abrir os olhos do Botafogo. Ontem, no Engenhão, com apenas cinco jogadores titulares em campo, o Alvinegro ficou muito longe daquele time envolvente do início do Campeonato Estadual.
O segundo teste que o técnico Cuca realizou com os jogadores reservas mostrou que as peças de reposição não apresentam o mesmo padrão das principais. O fato de já estar classificado também contribuiu para a acomodação. E custou a quebra de uma invencibilidade de 15 jogos. Até então, a última derrota da equipe havia acontecido em 14 de outubro de 2007. Jogando em casa, sob o comando de Cuca, o Botafogo jamais havia perdido. O trabalho agora será para recolocar o time nos trilhos para o clássico de sábado contra o Fluminense.
Diante dos tricolores suburbanos imperou a lentidão. A mesma apresentada no empate contra a Cabofriense. O Madureira mostrou-se mais ofensivo e abriu o placar aos 4 minutos. Pela direita, China driblou Wellington Júnior e cruzou rasteiro na área. Amaral à esquerda de Castillo.
Sem entrosamento, o Alvinegro tentava chegar ao empate com as jogadas de bola parada. Zé Carlos assustava o goleiro Renan. Mas foi aos 18 que ele sofreu o primeiro gol. Fábio chutou na área e a bola tocou no rosto e na mão do zagueiro Paulo César. Lúcio Flávio cobrou o pênalti e fez 1 a 1. A falta de objetividade e marcação no meio de campo não permitiram que a equipe abrisse vantagem. Melhor para o Madureira. Éverton encontrou um ângulo indefensável para Castillo, fazendo 2 a 1, numa bela cobrança de falta e marcando o 100º gol do Engenhão.
Vaiado na ida para o vestiário, o time levou bronca de Cuca e sofreu substituições, mostrando mais atitude e velocidade no segundo tempo. O Botafogo conseguiu criar mais chances de gol do que o adversário, mas pecou demais nas finalizações, sobretudo com Escalada.

Nenhum comentário: