Lei Maria da Penha: Mulheres agredidas levam os maridos para Casa de Custódia

Duas mulheres resolveram, na madrugada de ontem, romper o silêncio e denunciar na 146ª Delegacia de Polícia (Guarus), seus maridos agressores que acabaram sendo presos em flagrante pela Polícia Militar. Uma dona-de-casa de 43 anos foi espancada por Luiz Fernando, na casa do casal, no Parque Guarus. Já a outra, também dona-de-casa, de 34, foi agredida pelo ex-marido, o frentista Marcos Antônio, em Guarus.
Segundo a primeira vítima, em depoimento na DP, o marido é usuário de drogas e sempre leva amigos para casa, para beber e usar droga. Durante revista na casa do casal, os PMs apreenderam quatro trouxinhas de maconha: “Como não aceito, ele me bate na frente de quem estiver. Quero que ele fique preso e pague pelo que vem me fazendo há mais de dez anos. Ele até me proibia de visitar minha mãe e meus cinco filhos do meu primeiro casamento”, disse ela. Luiz Fernando já havia sido denunciado na DP, mas, segundo ela, teve medo das ameaças que ele fazia e, por isso, desistiu de dar seqüência ao processo. “Da outra vez que ele me espancou, levei dez pontos na cabeça. Desde então resolvi que, da próxima vez, não iria me calar. E hoje (ontem), quando reclamei dele estar usando drogas com amigos, ele começou a me agredir. Corri para rua e no orelhão, quando ligava para a PM, ele puxou o fone e bateu no meu rosto”, contou a vítima, com lesões e hematomas pelo corpo. Detido em flagrante, o marido negou as acusações, afirmando que só era usuário. Ele foi transferido para Casa de Custódia Dalton Castro.

O outro — Marcos Antônio foi preso, após agredir a socos e pontapés a ex-mulher. Segundo depoimentos, ele estava no bar com amigos, quando ela chegou e cobrou o dinheiro da pensão que ele nunca teria dado. Ele teria se irritado e a agredido. Também foi para a Casa de Custódia.

6 comentários:

Anônimo disse...

Por favor me ajudem preciso de um depoimento de mulheres que ja foram agredidas
POR FAVOR
Obrigada....

Luisa Ubarana disse...

Olá, faço o mesmo comentário do "anônimo" a cima. Preciso de um depoimento de alguma mulher que foi agredida, para um trabalho que estou realizando na minha escola. Porfavor, se alguém conhecer algum site ou coisa do tipo que trabalhe com depoimentos porfavor, mande para meu email (luubarana@gmail.com)
Grata.

Anônimo disse...

Na cabeça dele o tapa que levei foi merecido,aliás segundo ele eu merecia mais,e
O fato é que segundo a justiça dele eu mereço todas ainda aquelas onde ele me degrada como mulher e diz que nunca mais ninguém vai me querer.
como mulher e diz que nunca mais ninguém vai me querer.
Não podemos admitir sermos ameaçadas,coagidas e agredidas por ninguém,por mais que o amemos nosso amor próprio tem que ser maior,é difícil por que eu ainda gosto mas tenho que buscar forças para dizer BASTA,e me livrar dessa situação.Hoje eu tenho partilhado sentimento de isolamento , insegurança, culpa,medo vergonha
Sentimentos que tinha medo em ter ,hoje tenho todos, mas a dor maior esta nas verbais e morais meu email caso queira entra em contato leila@naturalcom.com.br

Anônimo disse...

Eu já fui agredida pelo companheiro!
Pois é, é difícil admitir mas é verdade...já fui agredida e fiquei calada.
Ainda há muito a dizer.
aprendi com essa relação conturbada,hoje resolvi escrever sobre esse tema
que parece estar muito em foco hoje em dia.
Antigamente me indignava ao ouvir relatos de pessoas que foram agredidas
por seus companheiros e nada fizeram e ainda continuavam com eles,eu era
a primeira a criticar e dizer que se algum homem levantasse a mão para mim eu o largaria na hora...pois é fiz o contrário do que sempre disse...pois é,
quando o caso é com a gente a coisa muda de figura.
Antes da agressão física eu já estava sofrendo agressões verbais a muito
tempo e acho que as verbais foram ainda mais graves e doloridas do que
a física e em ambas eu me calei.Hoje vejo que me calei por medo de perder,
mas muito mais por vergonha,vergonha do que as pessoas poderiam dizer,
vergonha de admitir que meu relacionamento não era o paraíso que eu achava,que poderia ser enfim motivos não faltaram.
Na cabeça dele o tapa que levei foi merecido,aliás segundo ele eu merecia mais,e
O fato é que segundo a justiça dele eu mereço todas ainda aquelas onde ele me degrada como mulher e diz que nunca mais ninguém vai me querer.
como mulher e diz que nunca mais ninguém vai me querer.
Não podemos admitir sermos ameaçadas,coagidas e agredidas por ninguém,por mais que o amemos nosso amor próprio tem que ser maior,é difícil por que eu ainda gosto mas tenho que buscar forças para dizer BASTA,e me livrar dessa situação.Hoje eu tenho partilhado sentimento de isolamento , insegurança, culpa,medo vergonha
Sentimentos que tinha medo em ter ,hoje tenho todos, mas a dor maior esta nas verbais e morais meu email leila@naturalcom.com.br caso alguém queira entra em contato para fala sobre isso

Anônimo disse...

oi meu no e.c.l.s tenho 25 anos casei as 16 des dois primeiros dias que casei ele foi ,e batendo ,ne agredindo as pouco so foi aumentando as força ai eu me engravidei as coisa piorou mais ainda batia n minha barriga mais depois me pedia desculpa eu parei de estuda parei de tudo na minha vida fui para bar para na casa comecei trabalha começei apainha cada vez mais mas tudo isso de eu estive apoio da minh aminha familia eu não tinha passado pro tyudo mais agoro eu decide que eu vou muda minha vida anão vou deixar eu sofre mais queria saber que eu devo fazer legalmente para eu não peder os meus direito

Anônimo disse...

por favor mim a ajudem prescisso de um depoimento sobre mulheres agredidas pelos maridos e beneficiadas com a lei maria da penha
mim ajudem mandem para o meu e-mail
karolini_playgatinha@hotmail.com
OBRIGADO!!!!!