UNE realiza 6ª Bienal de Cultura

UNE realiza 6ª Bienal de Cultura
Salvador recebe maior festival de cultura estudantil da América Latina

Ministros, representantes de entidades e artistas se unem aos estudantes para discutir cultura brasileira

Que a Bahia tem muitos sabores e cheiros todo mundo já sabe, mas entre os dias 20 e 25 de janeiro, Salvador terá também muitos estudantes, com criatividade e energia para enfrentar a maratona da 6ª Bienal de Cultura da UNE. Serão cerca de 10 mil jovens de todos os cantos do País e da América Latina apresentando suas produções culturais e assimilando muito conhecimento, numa intensa troca.

Nesta edição, a Bienal, que comemora 10 anos, terá como tema "Raízes do Brasil: Formação e Sentido do Povo Brasileiro", que pretende discutir a formação do povo brasileiro de um ponto de vista atual e projetando os próximos passos. Por este motivo, a cidade-sede do evento é tão significativa, já que a importância histórica e contemporânea de Salvador para o País é indiscutível.

A 6ª Bienal inova mais uma vez, pois acontecerá simultaneamente em vários locais: Teatro Castro Alves, Pelourinho, Praça Castro Alves, Teatro Gamboa Nova, Teatro Vila Velha, Museu Henriqueta Catharino e Escola de Belas Artes.

O Festival traz uma grande e diversificada programação, dividida em debates, com temáticas que tratam de cultura, mas sem deixar de lado a educação e temas relacionados à juventude. Estão confirmadas as presenças do ministro interino da Cultura, Roberto Nascimento; do presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, Paulo Abraão; do secretário Nacional de Juventude, Beto Cury; do ministro interino na Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Elói Araújo; do ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, Paulo Vanuchi; do músico Tico Santa Cruz e do artista multifacetado Jorge Mautner. Representantes de diversas entidades também participarão do evento, como a diretora da Central Única das Favelas (CUFA), Nega Giza.

Além disso, a 6ª Bienal traz uma extensa programação cultural, que inclui apresentações de teatro e exibições de filmes. Todas as noites, o Pelourinho será o palco para shows de música abertos e gratuitos. Um dos primeiros a confirmar sua participação é Marcelo D2.

O evento conta ainda com seis mostras: Artes Cênicas, Artes Visuais, Ciência & Tecnologia, Cinema, Literatura e Música. Estas mostras se dividem em Mostra Estudantil, onde jovens de todo o País apresentam suas produções, e Mostra Convidada, que abre as portas do Festival para que profissionais tenham a oportunidade de apresentar seus trabalhos para os cerca de 10 mil participantes.

As mostras incluem ainda oficinas, minicursos e debates. Cada uma terá um homenageado, que é um expoente da área e que tem sua obra relacionada com o tema do evento.

Momento histórico
A 6ª edição da Bienal vai comemorar o 10º aniversário do Festival de Cultura e também marcará a volta do evento a Salvador, já que em 1999 aconteceu na capital baiana a primeira edição da Bienal de Arte, Ciência e Cultura da UNE, 20 anos após a UNE ter sido colocada na clandestinidade pela ditadura militar. Esta edição marca ainda os 30 anos do Congresso de Reconstrução da UNE, realizado também na capital baiana, e que colocou a entidade novamente na legalidade.


6ª Bienal de Arte, Ciência e Cultura da UNE
“Raízes do Brasil: Formação e Sentido do povo Brasileiro”.
Salvador, Bahia
De 20 a 25 de janeiro

Mais informações para imprensa:
Activa Comunicação
Fatima Capucci e Fernanda Barrelo
(11) 3068.0042

Em Salvador:
Cibele Martins e Danielle Franco
(71) 8124-3782

Nenhum comentário: