O significado do gorro (barrete frígio) no Brasão de Campos dos Goytacazes, por Marcelo Bessa

O sempre atento Marcelo Bessa, elaborou um post interessante onde descreve o significado do gorro vermelho (barrete frígio), do Brasão de Campos dos Goytacazes, em resposta a minha curiosidade postada aqui. Agradeço ao Marcelo por contribuir em algo que gostaria de saber desde os tempos em cursava o primário, no Colégio Estadual José do Patrocínio e ninguém conseguia me dar uma resposta convincente quanto aos símbolos presentes no brasão, segue abaixo a brilhante postagem:




"Meu amigo Sepé perguntou o significado do gorro existente no Brasão do Município de Campos dos Goytacazes. Pois bem:
O barrete frígio que temos em nosso brasão é um símbolo da liberdade.
Na Wikipédia:"O barrete frígio ou barrete da liberdade é uma espécie de touca ou carapuça, originariamente utilizada pelos moradores da Frígia (antiga região da Ásia Menor, onde hoje está situada a Turquia). Foi adotado, na cor vermelha, pelos republicanos franceses que lutaram pela tomada e queda da Bastilha em 1789, que culminou com a instalação da primeira república francesa em 1793. Por essa razão, tornou-se um forte símbolo do regime republicano."
Segundo o site da Embaixada da França no Brasil:"Símbolo de liberdade, o barrete frígio era usado pelos escravos libertos na Grécia e em Roma."
Aliás, o artigo 42 das "Disposições Gerais e Transitórias" da Lei Orgânica de Campos determinou, em 28/03/1989 (quando foi promulgada a Lei Orgânica), o seguinte:
Art. 42 - No prazo de 120 (cento e vinte) dias, a contar da promulgação desta Lei, o Poder Executivo submeterá à aprovação da Câmara Municipal o projeto de um novo brasão de armas para o Município, que se enquadre, rigorosamente, nas leis, regras e normas da Heráldica.
§ 1º - O projeto, cuja votação se fará nos dias subseqüentes, conterá a nomenclatura oficial de Campos dos Goytacazes, estabelecida em lei estadual, e dispensará a legenda em latim inscrita no atual brasão.
§ 2º - O novo brasão será adotado de forma única pelos dois Poderes do município, sem qualquer adaptação.
Até hoje o Brasão é o mesmo e traz a expressão em latim "Ipsae matronae hic pro jure pugnant", que quer dizer "aqui até as mulheres pugnam pelo Direito" (fonte: http://www.migalhas.com.br/mig_latim.aspx?lista=S&cod=64275), a mesma frase que há 19 anos a Lei mandou riscar do mapa em 120 dias...
Eu vejo da seguinte forma: temos que refazer o Brasão (só isso!)... mas para quem gosta de inventar motivo para defender supostas discriminações, aí está um prato cheio!
OBS: antes de falar que a cidade é preconceituosa ou coisa que o valha, lembre-se que a frase foi inserida no brasão numa época em que mulheres não tinham direitos iguais aos homens, ok?"

4 comentários:

Gustavo Landim Soffiati disse...

E pensar que essa determinação da L.O. que já deveria estar vigorando há tanto tempo (excluir a frase em latim do brasão) foi apresentada recentemente pelo vice-prefeito Roberto Henriques como uma idéia dele.

Anônimo disse...

Essa frase deve estar com os dias contados, certamente a prefeita vai querer alterar

Anônimo disse...

Quer dizer que o nome do bairro IPS deriva do início desta frase, ou não?

Anônimo disse...

Prezados, meu nome e Elaine e tenho pesquisado sobre a historia de minha cidade natal, Campos dos Goytacazes. Ja encontrei muitos registros interessantes sobre a cidade desde a epoca em que ainda era tao somente uma capitania. Aproveitando o tema do comentario acima, gostaria de saber o significado das quinze estrelas representadas na badeira da cidade.