Afirmações positivas: Do Blog do Félix Manhães

Percorrendo a blogosfera campista, encontro o blog no Félix Manhães, seu posiocioanamento nas eleições municipais em Campos dos Goytacazes, aproveito o espaço para divulgá-la.
"Assumindo uma posição"
Quem acompanhou através da imprensa e do meu blog, nos últimos 15 meses, é testemunha da minha opinião, apesar das frustrações, sobre partidos políticos e sobre política.
Disputei uma eleição interna dentro do PT, contra companheiros com mais tempo de estrada e com maior visibilidade, no entanto com métodos não muito republicanos para celebrar essa disputa.
Mas, apesar das adversidades e com o apoio de companheiros, consegui produzir 11 cadeiras no Diretório Municipal, sendo 2 delas na Executiva, da qual sou Secretário.
Participamos das articulações para a implementação de uma candidatura própria do partido para as eleições de 2008. Mas, fomos vencidos pelos companheiros que conspiraram contra esse projeto, porque haviam escolhido para si e a sua ansiedade, um atalho para chegar à Prefeitura, sem sequer se importar com que parceiro faziam essa aliança e sem convencer a não ser a si próprios da nobreza dessa motivação. Mas esses fatos fazem parte da história do Partido e ficam por conta dos militantes, filiados e da própria sociedade o julgamento deles.
No próximo dia 26, a população de Campos dos Goytacazes estará decidindo o futuro da nossa cidade para os próximos 4 anos.
Inevitavelmente, 4 situtações se apresentam diante de nós.Para os que estão decepcionados com o atual modelo de gestores públicos que administram a nossa cidade, talvez seja melhor pagar a multa e nem comparecer à sua seção para votar.
Uma outra alternativa que está sendo muito discutida nos últimos dias na cidade e na rede blog, é o voto nulo, que ao meu ver, não vai alterar o resultado das outras duas que restaram porque vai vencer o 12 ou o 15.
Apesar de terem a mesma origem no Movimento Muda Campos, em algum momento da política essas pessoas se dividiram, por motivos sabidos e múltiplos e hoje se encontram em cenários diferentes e divergentes. Mas o momento exige de nós uma opção e, seja qual for teremos o aplauso ou a crítica.
Como nós temos uma cidade, cujo orçamento na relação recebimentos e compromissos é o maior do Brasil, quem assumir a partir de 1º de janeiro vai ter a chance de fazer de Campos dos Goytacazes, o que não foi feito pelos atuais gestores, apesar dos recentes e polpudos recursos dos royalties, um modelo dessa gestão para o restante do país, o que dispensaria a utilização de qualquer marketing ou marqueteiro para fazer alarde desse feito.Ficar em casa e pagar a multa, está em desacordo com o que penso da política.
Anular o meu voto, ainda não fui convencido dessa alternativa. Aí, sobraram as outras duas alternativas. Votar no 12 ou no 15.
Acredito piamente no instituto da alternância do poder, onde quem sai terá que repensar o seu modo de gerir a coisa pública e quem entra em seu lugar terá que proceder melhor que o seu antecessor , sob pena de ser vítima dessa própria alternância.
Nesse momento, fiel a coerência que mantive ao longo desse período, e olhando as propostas dos dois candidatos, declaro o meu voto a Rosinha porque acredito na exequibilidade dessas propostas e na eficácia dessa alternância de poder.
Como legítimo representante da oposição dentro do Partido dos Trabalhadores, tomo essa atitude à revelia da "democracia de convencimento" desse grupo que "aprovou" a aliança e dos métodos administrativos internos e arranjados que conseguiram inovar.
Fatos esses que sequer ensejaria passar pelas suas cabeças uma atitude incoerente e retaliadora em relação a minha postura e autofágica, levando-se em consideração os procedimentos desse grupo."

Nenhum comentário: