Cinco Perguntas! Uma entrevista com André Lacerda

Entrega da Carta da Juventude à candidata Rosinha
A candidata Rosinha Garotinho assina a Carta de Compromisso com as propostas da Juventude

André Lacerda, estudante do Curso de Design Gráfico do CEFET Campos, militante do movimento estudantil, Presidente de União da Juventude Socialista, membro da Direção Estadual da UJS-RJ, da Diretório Municipal do Partido Comunista do Brasil.

[Blog: O que é a UJS e quais são as suas bandeiras de luta e qual é sua orientação política?]

André Larcerda: A UJS é uma entidade com 25 anos de existência que se organiza em vários movimentos onde a juventude está presente, como movimento estudantil, movimento de jovens mulheres, glbt, etc. Historicamente sempre estivemos presentes nas principais batalhas da juventude, conquistamos direitos importantes como o passe-livre, o voto aos 16 anos e a meia-entrada. A UJS é pautada por uma política em defesa do socialismo, de uma sociedade mais justa e igualitária, que dê oportunidades iguais para a juventude e para toda a população.


[Blog: Qual o motivo da UJS Campos manifestar seu apoio a candidatura da Rosinha Garotinho a Prefeitura Municipal de Campos no 2º turno?]

André Lacerda: Primeiro porque nós achamos que não dá pra ficar em cima do muro de olhos vendados com tudo isso que está acontecendo na nossa cidade. A abstenção não contribui em nada nesse momento! Infelizmente, nossa cidade ocupou nos últimos anos as páginas policiais dos principais jornais do Brasil sendo alvo de vários escândalos de corrupção.
A UJS decidiu apoiar a Rosinha porque defende um projeto de mudança, que coloque Campos no rumo do desenvolvimento. A Rosinha foi a única candidata que se comprometeu com as reivindicações históricas da UJS e da juventude, como a garantia do passe-livre, a criação de uma política de primeiro emprego, a moralização do programa de bolsas e outras. Não dá pra gente apoiar um candidato que quis acabar com o passe-livre, que sucateou o ensino público e que implantou a aprovação automática. Na guerra, nós temos lado! E o nosso lado é o lado da juventude, por isso apoiamos a Rosinha.

[Blog: Sabe-se da existência da prática política “centralismo democrático” na organização; o que resultou na vinda do(a) representante da UJS Estadual à Campos para participar de uma reunião com membros da direção local e averiguar pessoalmente os fatos ocorridos e veiculados na imprensa local e blogs, quais foram os encaminhamentos e decisões apresentadas?]

André Lacerda: É bom deixar claro que a UJS é regida por um estatuto que foi aprovado por seus filiados. Esse estatuto diz que a direção municipal da UJS tem total independência para definir a sua posição política. Nesse sentido, nós da direção de Campos decidimos por apoiar a Rosinha. Infelizmente, a direção estadual, talvez por desconhecer a realidade do município, não compreendeu a nossa posição política e nós respeitamos o direito de cada um ter a sua opinião. Assim como, também respeitamos a nossa democracia interna, e por isso seguiremos defendendo a nossa posição que foi aprovada e discutida democraticamente por nossos filiados.

[Blog: Afinal de contas, a estrutura da UJS Campos está mantida ou será destituída como veiculado no Jornal Folha da Manhã, nas edições datadas de 13 e 15/10/2008?]

André Lacerda: A direção municipal da UJS continua a mesma, até porque nós temos um compromisso assumido com todos os filiados que nos elegeram no nosso congresso municipal. Nossa gestão vai até 2010 e em respeito a essas pessoas que confiaram na gente, não podemos abrir mão de dirigir a UJS, até porque o nosso estatuto é claro nessa questão. Para que seja eleita uma nova direção ou afastado qualquer membro da UJS é necessário que isso seja decidido em um novo congresso. Como não houve essa discussão e somos uma entidade democrática, a direção da UJS continua respondendo pela entidade e seguindo as deliberações aqui tomadas. Até porque a época da ditadura já acabou!

[Blog: Deixe uma mensagem para a juventude.]

André Lacerda: O sonho não acabou, temos que acreditar que Campos tem jeito, que nós podemos ter uma política efetiva pra juventude em Campos! Temos que ter a mesma rebeldia que nos fez derrotar a ditadura militar e o Collor, para derrotar as pessoas que representam o continuísmo. É preciso coragem para conquistar aquilo que a gente quer! Não dá para aceitar uma cidade onde o espaço de lazer da juventude é ir para o Campos Shopping subir e descer escada, onde a educação é a pior do estado, onde a meia-entrada para os estudantes não é respeitada! Chega disso tudo, vamos com coragem dar um novo rumo para Campos e para o nosso futuro.

4 comentários:

Anônimo disse...

Isso tudo me faz acreditar que vale a pena lutar, que essas pessoas maldosas, mentirosas vão cair por terra!!!ELES ESTÃO COM MUITO MEDO, A ORDEM DADA É PARA QUE TODAS AS SECRETARIAS SAIAM A CATA DE VOTOS, VC IMAGINA A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO INDO A LUGARES QUE ELA JAMAIS PENSOU QUE FOSSE, TÃO SIMPÁTICA E TEM QUE LEVAR TODA A SUA TROPA, NINGUÉM PODE FICAR PARADO E ELAS MENTEM, FALAM COISAS ABSURDAS, SÓ FALTA MESMO CHAMAR O POVO DE IDIOTA E DIZER NA CARA DELES QUE PRECISAM VOTAR NO 12 PARA QUE ELAS CONTINUEM MAMANDO!! iSSO É UMA VERGONHA!!!

J.J. disse...

Parece até um pastor da universal falando! Vai cair por terraaaa, saiiiiii.. rrsrss

Anônimo disse...

fantasminha camarada

Anônimo disse...

Gordo nogentooo!