Estação Musical com toque feminino da Nathália Guimarães

Hoje, dia 8 de Março, nada melhor do que falar de uma mulher muito especial na Música Popular Brasileira.

Por uns, chamada de Pimentinha e até de Elis-coptero! Elis Regina Carvalho Costa nasceu no dia 17 de Março de 1945 em Porto Alegre. Começou a carreira de cantora aos 11 anos, num programa de rádio para crianças.
Durante os anos 70, aprimorou a técnica e domínio vocal, registrando em discos de grande qualidade técnica parte do melhor da sua geração de músicos.
Quatro grandes espetáculos foram o marco da carreira de Elis. O mais bem sucedido foi em 1975, com Falso Brilhante, que mais tarde originou um disco homônimo, atinge enorme sucesso, ficando mais de um ano em cartaz e realizando quase 300 apresentações. Um dos mais bem sucedidos espetáculos na história da MPB, tornou-se um marco definitivo da carreira.
Elis também lançou boa parte dos compositores até então desconhecidos, como Milton Nascimento, Gilberto Gil, João Bosco, entre outros. Seu grande admirador, Milton Nascimento, a elegeu musa inspiradora e a ela dedicou inúmeras composições.
Dentre os inúmeros sucessos consagrados, estão: Arrastão, Canção do sal, Casa no campo, Fascinação, Maria Maria, Cartomante, Corcovado, O Bêbado e a Equilibrista, Aquarela do Brasil, Águas de março, Alô Alô marciano, Chega de Saudade, Carolina, Dinorah Dinorah, Canção da América, Travessia, Saudosa maloca, Folhas secas, Tiro ao Álvaro, Iracema, Aquele Abraço, Como nossos pais, Rebento, Roda, Se Eu Quiser Falar Com Deus, Viramundo, dentre muitos outros.
Em meio a uma grande comoção nacional, faleceu aos 36 anos de idade em 19 de Janeiro de 1982, devido a complicações decorrentes de overdose.
Choram Marias e Clarices...Chora a nossa pátria mãe gentil. Em busca de um sol maior, Elis Regina embarcou num brilhante trem azul, deixando conosco a eternidade de seu canto pelas coisas e pela gente de nossa terra. E uma imensa saudade.
Nathália Guimarães, Formada em Piano Clássico pelo Conservatório de Música de Campos, estudante do 7º Período de Jornalismo da Faculdade de Filosofia de Campos, 22 anos, amante da música popular brasileira.

Nenhum comentário: