MP realiza Operação Pecado Capital contra desvio de verbas da Saúde no governo Rosinha

Através de ONGs, foram desviados R$ 60 milhões dos cofres da Secretaria Estadual de Saúde
Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro realiza a Operação Pecado Capital, nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, em Niterói e na Região dos Lagos.
O objetivo é prender integrantes de uma quadrilha que desviou, durante o governo de Rosinha Garotinho, R$ 60 milhões dos cofres da Secretaria Estadual de Saúde. Foram expedidos 30 mandados de busca e apreensão e 14 de prisão.
Até as 10h, seis pessoas haviam sido presas. Entre elas, o ex-secretário de Saúde do Estado, Gilson Cantarino, o ex-assessor de Anthony Garotinho durante sua gestão na Secretaria de Segurança Pública, Itamar Guerreiro, e a ex-subsecretária de Assistência à Saúde, Alcione Athayde, que também é ex-deputada federal e prima de Garotinho.
Segundo o MP, a fraude acontecia por meio de ONGs e entidades religiosas. Parte da verba destinada a atividades de saúde no estado era desviada para os envolvidos no esquema antes de chegar às mãos dos administradores das ONGs e entidades beneficiadas.
Segundo as investigações, que começaram em 2006, o esquema aconteceu entre dezembro de 2005 e fevereiro de 2007, quando teriam sido desviados pelo menos R$ 60 milhões do estado.

Nenhum comentário: