Bolt repete feito de Carl Lewis e bate outro recorde

O jamaicano Usain Bolt confirmou o título de homem mais rápido do mundo e voltou a assombrar o público no Estádio Nacional de Pequim (o Ninho de Pássaro) ao quebrar o recorde mundial e conquistar a medalha de ouro na prova dos 200m rasos dos Jogos Olímpicos.

Com o resultado, Bolt é o primeiro velocista a ganhar a medalha de ouro nos 100m e nos 200m em uma mesma Olimpíada desde o americano Carl Lewis, em Los Angeles-1984.
O jamaicano venceu a prova com o tempo de 19s30, superando em dois centésimos de segundo o recorde mundial que havia sido estabelecido pelo americano Michael Johnson em Atlanta-1996.
"A sensação é ótima", disse Bolt à BBC, após a prova. "Isso é um sonho que se torna realidade."
"Eu disse para todo mundo que deixaria tudo o que eu tinha na pista, e fiz isso", acrescentou o velocista. "Provei que sou um verdadeiro campeão e que, com trabalho duro, tudo é possível."
A medalha de prata nos 200m foi para Churandy Martina, das Antilhas Holandesas, e o bronze ficou com o americano Shawn Crawford, vencedor da prova em Atenas-2004.
O também americano Wallace Spearmon cruzou a linha de chegada na terceira posição, mas foi desclassificado por pisar fora de sua raia.
Reggae
Logo nos primeiros metros depois da largada, o jamaicano abriu vantagem em relação aos adversários. No trecho final da prova, a vitória de Bolt já era evidente, e a disputa do jamaicano era com o recorde mundial.
A velocidade impressionante de Usain Bolt provocou um turbilhão de aplausos e manifestações de admiração no Ninho de Pássaro.
Depois de permanecer deitado na pista por alguns segundos, Bolt se levantou para uma volta olímpica em que foi ovacionado pela platéia.
Ao som de reggae nos alto-falantes do estádio, o jamaicano tirou as sapatilhas e, com a bandeira de seu país nas costas, arriscou alguns passos durante a comemoração.
Em seguida, a música foi substituída por um Parabéns a Você - o homem mais rápido do mundo completa 22 anos de idade na sexta-feira.

Nenhum comentário: