Momento histórico: Presidente Lula assina Projeto responsabilizando o Estado pela demolição da sede


Além da assinatura do PL que reconhece a responsabilidade do Estado brasileiro na demolição da sede da UNE e da UBES na Praia do Flamengo, 132, Lula participa de lançamento da Caravana da UNE: Saúde, Educação e Cultura

No dia 12 de agosto (terça-feira), às 14 horas, o presidente Lula tornar-se-á o segundo presidente da República a visitar a sede da UNE e da UBES em seus 71 anos de história, completados nesta segunda-feira (11). O primeiro — e único até então — foi João Goulart, em 1962. Sua presença deve-se à assinatura do Projeto de Lei que reconhece o envolvimento de agentes estatais no incêndio, em 1964, da sede da UNE/UBES, na Praia do Flamengo, 132, e posterior demolição do que havia sobrado do prédio, em 1980. O Projeto de Lei garante às entidades estudantis a reconstrução de sua sede.
"O mesmo Estado que destruiu a sede das entidades estudantis, tradicional reduto político e cultural da juventude brasileira, está agora, 40 anos depois, reparando os danos causados e devolvendo aos estudantes aquilo que lhes foi tirado e que lhes é de direito", frisa a presidente da UNE, Lúcia Stumpf.
Praia do Flamengo, 132
O local é berço do movimento estudantil e da resistência à ditadura militar. Abrigou a sede da UNE e da UBES, de 1942 até o fatídico dia 1° de abril de 1964, quando o prédio foi incendiado como primeiro ato da ditadura militar, que deixaria um rastro de tortura e sangue na história do Brasil. Em 1980, o que restava do edifício foi demolido por ordem do então presidente João Figueiredo. Catorze anos depois, em 1994, o então presidente Itamar Franco reafirmou a posse do terreno às entidades. Naquele momento, o terreno era ocupado de forma irregular por um posseiro que explorava no local um estacionamento clandestino. Apenas em 1º de fevereiro de 2007, a UNE recuperou a posse do tradicional endereço, quando, durante uma passeata, milhares de estudantes ocuparam o local onde funcionava um estacionamento ilegal e expulsaram de lá o posseiro.
A partir daí iniciou-se uma série de atos pela reconstrução da sede. A campanha Meu Apoio é Concreto, lançada pela UNE e pela UBES, tem o objetivo de angariar fundos para a reconstrução do prédio. O projeto recebeu o apoio de diversos políticos, personalidades de setores como cultura e educação e ex-lideranças estudantis.
Projeto Oscar Niemeyer
No dia 10 de agosto de 2007, data em que a presidente da UNE, Lucia Stumpf, tomou posse, e, em meio às comemorações dos 70 anos da entidade, o arquiteto Oscar Niemeyer presenteou a UNE e a UBES com uma versão atualizada do projeto, para a reconstrução da sede no terreno da Praia do Flamengo. Niemeyer idealizou um prédio com 13 andares, onde também haverá um teatro para abrigar as produções culturais estudantis e um museu de Memória do Movimento Estudantil, entre outros espaços.
Caravana da UNE: Saúde, Educação e Cultura
No mesmo dia 12, o ônibus da Caravana da UNE: Saúde, Educação e Cultura, uma parceria com o Ministério da Saúde, ligará o motor para dar início ao seu itinerário pelo Brasil. A abertura acontecerá após a cerimônia com o presidente Lula, com as presenças confirmadas do ministro da Saúde, José Gomes Temporão; do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; da presidente da UNE, Lucia Stumpf; do presidente da UBES, Ismael Cardoso; e do presidente do Conselho Nacional de Juventude, Danilo Moreira.
Em outro momento histórico, pela primeira vez uma Caravana da UNE (a quarta realizada até hoje) parte em direção a todos os Estados do Brasil.
Um estande da UNE será montado no terreno para distribuir materiais sobre os temas da Caravana. No local também haverá uma Tenda da Saúde, com uma campanha de prevenção e distribuição de preservativos.
Às 18 horas, toda a estrutura do evento seguirá até o Campus da Praia Vermelha, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ponto de partida oficial da Caravana. Às 20 horas, o grupo de teatro "Tá na Rua" se apresentará, finalizando o primeiro dia da Caravana da UNE: Saúde, Educação e Cultura.
No dia 14, a Caravana seguirá para a Universidade Estácio de Sá, promovendo dois debates e atividades culturais. O primeiro deles acontecerá pela manhã, com o tema "Drogas – Legalizar ou não?".
Dia 18, a Caravana da UNE pegará a estrada em direção ao Espírito Santo.Da Redação

Nenhum comentário: