Falando das Eleições em Campos dos Goytacazes I


A cidade de Campos dos Goytacazes vive um momento apático, uma campanha eleitoral sem grandes novidades, são os mesmos que se apresentam novamente, com uma nova roupagem, tentando parecer mais clean na foto.
Campos não merece mais este tipo de política, suja, nefasta.
Fica difícil de entender, se o cidadão comum estiver com o nome no SPC/SERASA, não pode assumir cargo público, mesmo que tenha sido aprovado em primeiro lugar e aqueles tidos como favoritos, se apresentam com as fichas mais sujas que pau de galinheiro, estando envolvidos em crimes, na esfera civil ou eleitoral.
A Justiça, com seus homens e mulheres da capa preta, utilizando linguagem própria, escalona atos que hora permitem, ora exterminam candidaturas, fazendo o jogo que a mídia colonialista gosta, que ao invés de esclarecer, cada vez mais confunde, principalmente os menos favorecidos.
O Partido dos Trabalhadores, que poderia vir com uma opção de mudança, optou por se associar com o candidato que representa a cartilha seguida pelos integrantes presos e investigados pela Operação Telhado de Vidro, cabendo ressaltar que muitos deles ainda se encontram presos na sede de Polícia Federal do Rio de Janeiro, por fraudarem licitações, agindo verdadeiramente como uma quadrilha de criminosos. Sinceramente, estes não representam os ideais do Partido dos Trabalhadores, ética, coerência.
Nade de propostas que viabilizem o desenvolvimento da cidade, educação, saúde, saneamento, transporte público, arte, cultura, esporte, lazer, promoção social, geração de emprego e renda, violência urbana, agricultura sustentável, aplicação dos recursos dos royalties do petróleo.
O que queremos é desenvolvimento sustentável, a criação de um programa sério para a governabilidade da cidade!
Não queremos que se repitam aquelas cenas da distribuição do Vale-Alimentação nas dependências do 56º Batalhão de Infantaria.
A regulamentação do Programa Saúde da Família, assim também como a realização de concursos públicos para que o acesso aos cargos seja feito dentro das normas legislativas e não um cabide de emprego para cabos eleitorais.
A criação de uma Secretaria de Juventude, para os direitos dos jovens desta cidade sejam respeitados, pois o que vemos nos bairros é um grande número de jovens envolvidos no consumo/tráfico de drogas, que acabam sendo vitimados, sem ao mesmo ter uma nova perspectiva de uma vida melhor, o que pode se dar através da criação de programas esportivos e profissionalizantes, retirando-os das ruas e da criminalidade.
Os anseios dos cidadãos desta cidade são: o cumprimento das leis fundamentais, que visam a garantia absoluta da transparência da gestão pública municipal e os processos de participação cidadã nas várias instâncias político-administrativas.
É urgente a criação no site da PMCG que publicize os dados da cidade, divulgando informações, serviços e estatísticas que possam ser de interesse da população, principalmente as receitas e despesas.
A valorização da nossa cultura, das heranças do nosso povo, a reforma dos prédios que compõem o Patrimônio Artístico (Solar da Baronesa, Solar dos Airizes, Prédio da Lira de Apolo, Prédio do Museu de Campos, dentre tantos outros).
Por onde andam a Estátua do Índio Goytacá?
E os painéis que faziam parte do Corredor Cultural da Rua Carlos de Lacerda?
Lembro-me que na semana do 2º Ato “Chega de Palhaçada”, anunciaram a reforma do Museu de Campos, que teria até verba do Governo Federal, que pelo visto foi apenas uma das inúmeras notas plantadas para se dizer que estavam cuidando da cidade.
Não queremos uma cara nova, o que queremos é gente com vergonha na cara, que seja capaz de ter zelo com a gestão da coisa pública, que apliquem da forma correta os milhões de reais que são depositados nos cofres da Prefeitura.
Quais os resultados positivos das políticas do FUNDECAM? Quantas empresas beneficiadas? Quantos empregos foram gerados? Os empréstimos estão sendo quitados em dia? Quantas foram às empresas fechadas? Quais os critérios para as concessões dos financiamentos?
Cada dia fica mais difícil escolher um bom nome para votar para prefeito ou prefeita, anular o voto seria uma boa opção? Sinceramente, ainda não sei como apertar os dois números e apertar a tecla confirma.
Para o cargo de vereador temos boas opções, que possibilitam uma renovação no legislativo campista, estes sim com a chance de exercer com destaque as funções que competem a vereança: representar, legislar, participar da elaboração do orçamento e atuar para o equilíbrio entre os poderes.
A Câmara Municipal não deve ser submissa ao Poder Executivo, como vem acontecendo em Campos dos Goytacazes.
Queremos lideranças que concentrem suas ações no grande desafio, que é diminuir substancialmente as desigualdades sociais existentes na planície, seja na área central, nos bairros periféricos e seus distritos.
Ficaremos vigilantes e ativos, contribuindo de alguma forma para que Campos dos Goytacazes seja realmente uma cidade melhor.
(Continua.)

3 comentários:

felixmanhaes disse...

Campos de há muito deixou de ser uma questão política para ser de polícia. A indagação que fica é onde estavam os 17 vereadores, quando a principal função deles é produzir leis em benefício da população (quase nenhuma se tem notícia)e, principalmente ficar de olho do Prefeito para ver como ele mexe no cofre e se os recursos tem a destinação correta. Aí, então, chega-se à conclusão que a classe política candidata a vereador - os que concorrem à reeleição e muitos tem a possibilidade de obter êxito e também os que estão chegando, tomemos vergonha na cara e assumamos de volta as nossas funções que hoje estão sendo desempenhadas pela Polícia Federal e o Ministério Público, já que a Câmara dorme um sono profundo.

[ vicio virtude ou amor ] disse...

ha, nao li. só pra te deixar o link do novo blog. abraços.
Gilmara

Anônimo disse...

Boa tarde.
Primeira vez que escrevo em um Blog. E aproveito esta oportunidade para compartilhar um sentimento.
Bem quando eu soube que tiraram a Estatua do Indio Goitaca da entrada de Campos fiquei muito triste. Uma vez que esta imagem tem muito a ver com a historia da nossa cidade, era uma referencia para quem passava pela cidade e para as crianças. No lugar colocaram um cavalinho para representar a extração de petroleo. Sendo que na nossa região a extração de petroleo se dar por Plataformas Maritimas.
Fiquei mais triste ainda, quando fui a Tocos (17º distrito de Campos - RJ) e ao passar pelo Solar Capela da Fazenda do Colégio (Estrada Goitacazes-Tócos), avistei o índío, o indio da nossa cidade jogado nos fundos do solar. Hoje o mato já está tomando conta dele. Não há quem passe por lá e se chatea ao ver a sena.
Ass.: Kelly